Nota de aula 1 ÔÇô Macroeconomia - panorama geral

Nota de aula 1 ÔÇô Macroeconomia - panorama geral


DisciplinaFundamentos da Economia14.213 materiais173.382 seguidores
Pré-visualização4 páginas
onde o vendedor recebe à vista do 
banco o valor da venda e o comprador paga ao banco a prazo. Assemelha-se em diversos 
aspectos ao desconto de títulos. 
Nota 2: Conta garantida é uma conta empréstimo separada da conta corrente, com limite de 
crédito de utilização rotativa destinado a suprir eventuais necessidades de capital de giro. 
Nota 3: Crédito consignado é um tipo de empréstimo em que o pagamento das suas parcelas 
é realizado através do desconto direto na folha de pagamento, ou seja, nos recibos de 
benefícios do INSS ou do holerite. 
Nota 4: Leasing é uma das principais modalidades de financiamento de veículos. Também 
conhecido como arrendamento mercantil, o Leasing é uma operação em que a instituição 
financeira cede ao consumidor o direito de utilização de determinado automóvel por um prazo 
estabelecido em contrato, ganhando em troca prestações que devem ser quitadas até o fim do 
prazo. O funcionamento do Leasing se assemelha a uma operação de aluguel, ou seja, o 
produto é adquirido como garantia de pagamento. Ao final do contrato, o comprador pode 
renovar o contrato, comprar o bem ou ainda devolver o veículo ao arrendador. 
Nota 5: Adiantamento do contrato de câmbio é uma antecipação de recursos em moeda 
nacional referente aos valores a serem exportados antes (através de Adiantamento sobre 
Contrato do Câmbio - ACC) e/ou após o embarque das mercadorias (através de Adiantamento 
Cambiais Entregues \u2013 ACE. 
 
As taxas de juros estão associadas a inflação. Para entender esta relação, suponha que a taxa 
de juros é de 10% ao ano e a inflação é nula. Uma pessoa tem R$ 100 disponível para 
empréstimo e que permite comprar 20 barras de chocolate ao preço unitário de R$ 5. Se ela 
empresta os R$ 100, receberá depois de um, ano R$ 110, sendo que R$ 10 são os juros 
recebidos. Com este valor, poderá comprar 22 duas barras de chocolate. Portanto, ao 
postergar a compra de chocolates por um ano, ela ganho 2 barras de chocolate. 
Agora, considere a mesma taxa de juros e uma inflação de 10% ao ano. Se ela receber pelo 
empréstimo R$ 110 depois de um ano, perceberá que poderá comprar apenas 20 barras de 
chocolate, pois cada uma custa agora R$ 5,5. Isto significa que não ganhou nada com o 
empréstimo. 
14 
 
Portanto, para compensar o aumento no preço do chocolate de 10%, ela cobrará um juro de 
20%. Após um ano, receberá R$ 120 e poderá novamente comprar 22 barras de chocolate, 
obtendo um adicional de 2 barras. 
Assim, com uma inflação de 10% ao ano, a taxa de juros passa a ser 20% ao ano. 
Neste exemplo, a taxa de juros nominal é de 20% e a taxa de juros real, definida como a 
taxa de juros nominal menos a taxa de inflação, é de 10%. 
O gráfico 9 ilustra a taxa de juros mensal \u2013 Selic (Sistema Especial de Liquidação e Custódia) 
no período 2005-2013. 
Gráfico 9 \u2013 Taxa de juros mensal \u2013 Selic (%) 
 
 Fonte: IPEADATA. Elaboração própria. 
 
 
6. Teoria e políticas macroeconômicas 
Elevadas taxas de crescimento econômico e baixos níveis de desemprego melhoram o bem-
estar da sociedade. 
 
0,0000
0,2000
0,4000
0,6000
0,8000
1,0000
1,2000
1,4000
1,6000
1,8000
20
05
.0
1
20
05
.0
6
20
05
.1
1
20
06
.0
4
20
06
.0
9
20
07
.0
2
20
07
.0
7
20
07
.1
2
20
08
.0
5
20
08
.1
0
20
09
.0
3
20
09
.0
8
20
10
.0
1
20
10
.0
6
20
10
.1
1
20
11
.0
4
20
11
.0
9
20
12
.0
2
20
12
.0
7
20
12
.1
2
20
13
.0
5
20
13
.1
0
Cálculo da taxa de juros real 
Considere 2 anos e os seguintes símbolos: 
R1 = renda no ano 1; 
R2 = renda no ano 2; 
Q1 = quantidade no ano 1; 
Q2 = quantidade no ano 2 
 
15 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
P1 = preço no ano 1; e 
P2 = preço no ano 2. 
Se o indivíduo não poupa, ele poderá gastar em cada ano apenas a sua renda. 
Logo, R1 = P1Q1 e R2 = P2Q2 
Se o indivíduo poupa: S1 = R1 \u2013 P1Q1 e aplica a taxa de juros i, no ano 2 ele poderá gastar: 
P2Q2 = R2 + S1(1 + i) 
No ano 2, o preço aumentou: P2 = P1(1  +  \u3c0),  onde  \u3c0  indicada  a  taxa  de  inflação. 
A quantidade que poderá consumir no ano 2 é dada por: 
Q2 = 
\ub56\uc2e
\ub54\uc2e
 + \ub57\uc2d
\ub54\uc2d
 \ub35\ub3e  \ub67
\ub35\ub3e\uba0  
 
A taxa de juros real é (1 + r) = 
\ub35\ub3e  \ub67
\ub35\ub3e\uba0  
 
r = 
\ub35\ub3e  \ub67
\ub35\ub3e\uba0  
 - 1 Ÿ r = \ub35\ub3e  \ub67  \ub3f\ub35\ub3f  \uba0
\ub35\ub3e\uba0  
 Ÿ r =  \ud835\udc22  \ub3f  \ud835\uded1
\ud835\udfcf\ub3e\ud835\uded1  
 
Se a taxa  de  inflação  (\u3c0)  é  baixa,  podemos  simplificar e calcular a taxa de juros real da 
seguinte forma: 
 r  \u2248 i \u2013 \u3c0 
Exemplo: 
 \u3c0 = 0,03 e i = 0,06 
r = 0,06 \u2013 0,03 = 0,03 r = 
\ub34,\ub34\ub3a\ub3f\ub34,\ub34\ub37
\ub35\ub3e\ub34,\ub34\ub37
 = 0,029 
O erro cometido com a simplificação é pequeno. 
Se a taxa de inflação é elevada 
\u3c0 = 0,40 e i = 0,50 
r = 0,50 \u2013 0,40 = 0,10 r = 
\ub34,\ub39\ub34\ub3f\ub34,\ub38\ub34
\ub35\ub3e\ub34,\ub38\ub34
 = 0,07 
O erro cometido com a simplificação é grande. 
Conclusão: podemos utilizar o método simplificado somente para valores baixos. 
16 
 
Assim, a política econômica deve ter como metas: 
i) elevar a taxa de crescimento econômico no longo prazo; 
 
 
 
 
 
 
 
Ao elevar a taxa anual de crescimento econômico o país consegue atingir um determinado 
nível de PIB real em menos anos. 
ii) atenuar as flutuações econômicas 
 
 
 
 
 
 
 
Ao atenuar as flutuações econômicas, o governo consegue reduzir os picos de desemprego 
melhorando o bem estar da sociedade. 
Qual deve ser a política econômica para alcançar estes objetivos? 
Para responder esta questão é preciso um modelo (teoria) macroeconômico que descreva o 
funcionamento de uma economia real. 
PIB 
real 
Anos t t + n 
Maior crescimento 
Menor crescimento 
PIB 
real 
Anos 
Maiores flutuações do PIB 
Menores flutuações do PIB 
17 
 
A teoria macroeconômica se divide em dois ramos: 
a) teoria do crescimento econômico de longo prazo 
O crescimento econômico depende da capacidade de uma economia em produzir bens e 
serviços. 
PIB potencial = oferta agregada de bens e serviços 
Não há consenso entre os economistas sob a melhor forma de medir o produto potencial. No 
entanto, a tendência do PIB real \u2013 a reta que foi desenhada no gráfico 1 \u2013 pode indicar 
aproximadamente o produto potencial. 
A oferta agregada pode ser representada por uma função de produção para toda a economia: 
Y = f (T, K, TEC) 
onde 
Y = PIB real; 
T = horas de trabalho disponíveis para produção; 
K = quantidade de fábricas, terras cultiváveis, máquinas e equipamentos, computadores, etc. 
disponíveis para os trabalhadores executarem a produção; 
TEC = conhecimento disponível, rede de telecomunicações, programas de computador, etc. 
disponíveis para serem usados no processo de produção. 
Como a política governamental poderia aumentar a oferta agregada? 
Política fiscal: sistema tributário, gastos do governo, grau de endividamento que estimulem o 
investimento, o trabalho e a geração de novas tecnologias. 
Política monetária: manter baixa taxa de inflação por meio do controle da quantidade de 
moeda disponível na economia, reduzindo o grau de incerteza sobre os preços e, por 
conseguinte, a rentabilidade dos projetos de investimento. 
b) teoria das flutuações econômicas 
18 
 
Esta teoria enfatiza as variações na demanda agregada como fator determinante das 
flutuações do PIB real. 
Demanda agregada é a soma da demanda de todos os bens e serviços em uma economia e 
pode ser dividido em quatro componentes: as demandas dos consumidores internos, das 
empresas, do governo e dos consumidores estrangeiros. 
Desta forma, quando a demanda agregada está baixa as empresas produzem menos e 
provoca