FISIOLOGIA III 01 - Neurofisiologia - COMPLETA - MED RESUMOS 2011
82 pág.

FISIOLOGIA III 01 - Neurofisiologia - COMPLETA - MED RESUMOS 2011


DisciplinaFisiologia I24.454 materiais197.554 seguidores
Pré-visualização39 páginas
seu papel básico de controlador das funções viscerais.
o Conexões viscerais aferentes: por meio de suas conexões diretas com o núcleo do tracto solitário (fibras 
solitário-hipotalâmicas), o hipotálamo recebe informações de toda a sensibilidade visceral, tanto geral 
como especial (como a gustação), que entra no SNC pelos nervos facial, glossofaríngeo e vago.
o Conexões viscerais eferentes: o hipotálamo controla o sistema nervoso autônomo direta (por meio da 
conexão direta dos núcleos hipotalâmicos com a coluna eferente visceral geral do tronco encefálico) ou 
indiretamente (por meio da formação reticular) agindo sobre os neurônios pré-ganglionares dos sistemas 
simpático e parassimpático.
\uf0b7 Conexões com a hipófise: o hipotálamo tem apenas conexões eferentes com a hipófise, sendo estas conexões 
geralmente associadas à síntese e secreção de hormônios. Elas são estabelecidas através dos tractos 
hipotálamo-hipofisário e túbero-infundibular. Graças a estas conexões, o hipotálamo é capaz de produzir alguns 
hormônios e armazenar na neuro-hipófise (por meio do tracto hipotálamo-hipofisário) ou comandar a produção 
de hormônios pela própria hipófise (tracto túbero-infundibular).
\uf0b7 Conexões com a retina: fibras retino-hipotalâmicas destacam-se do quiasma óptico e ganham o núcleo 
supraquiasmáico do hipotálamo, sendo esta conexão de fundamental importância para a regulação dos ritmos 
circadianos biológicos.
Arlindo Ugulino Netto \u2013 FISIOLOGIA III \u2013 MEDICINA P3 \u2013 2008.2
60
PRINCIPAIS NÚCLEOS HIPOTALÂMICOS E SUAS RESPECTIVAS FUNÇÕES
\uf0b7 Núcleo pré-óptico: relacionado com o controel da temperatura, atividade cardíaca, pressão sanguínea, controle 
da bexiga, sexual, etc.
\uf0b7 Núcleo supra-óptico: relacionado com a produção da vasopressina (ADH), hormônio que é armazenado na 
neurohipófise.
\uf0b7 Núcleo paraventricular: também relacionado com a produção da vasopressina (ADH) e da ocitocina, estando 
assim responsável pela manutenção do volume hídrico. 
\uf0b7 Núcleo supraquiasmático: relacionado com o controle dos ritmos circadianos.
\uf0b7 Núcleo ventromedial: saciedade, sexual.
\uf0b7 Núcleo hipotalâmico lateral: área da fome, sede, pressão sanguínea, atividade cardíaca.
FUNÇÕES INTEGRATIVAS DO HIPOTÁLAMO
Em resumo, podemos destacar as seguintes funções do hipotálamo:
\uf0fc Regulação do sistema nervoso autônomo;
\uf0fc Regulação do sistema endócrino;
\uf0fc Regulação da ingestão do alimento;
\uf0fc Regulação da ingestão de água;
\uf0fc Regulação da temperatura corporal;
\uf0fc Comportamento emocional;
\uf0fc Controle do sono e vigília.
As funções hipotalâmicas são, portanto, diversas. Contudo, note que, basicamente, o hipotálamo é o principal 
centro regulador do sistema endócrino e do sistema nervoso autônomo (do hipotálamo, saem eferências para os 
núcleos dos nervos cranianos parassimpáticos e eferências para os núcleos pré-ganglionares medulares simpáticos e 
parassimpáticos, fazendo com que o hipotálamo controle, deste modo, toda a estimulação autônoma).
Dos principais mecanismos fisiológicos que apresentam participação do hipotálamo, destacamos:
\uf0b7 Controle da Respiração
\uf0b7 Regulação da pressão arterial e da atividade cardíaca
\uf0b7 Regulação endócrina: 
o Adenohipófise: sofre influência de hormônios produzidos pelos núcleos peri e paraventriculares (GRH, 
TRH, GRH, etc.), que estimulam ou inibem a secreção de hormônios da adenohipófise (GH, TSH, ACTH, 
etc.) via sistema porta-hipotálamo-hipofisário;
o Neurohipófise: armazena e secreta hormônios previamente produzidos pela neurohipófise (ADH e 
ocitocina).
Arlindo Ugulino Netto \u2013 FISIOLOGIA III \u2013 MEDICINA P3 \u2013 2008.2
61
\uf0b7 Regula†ƒo da fome (ver OBS56): 
\uf0fc N€cleo hipotalŠmico ventromedial \u2013 Centro saciedade: les…es nesta regiƒo causam hiperfagia 
(obesidade hipotalŠmica).
\uf0fc žrea hipotalŠmica lateral \u2013 Centro da fome: a
destrui†ƒo do centro da fome com les…es no 
centro da saciedade (anorexia).
\uf0fc O Centro da Fome „ cronicamente ativo e „ inibido 
pelo centro da saciedade por meio da ingestƒo do 
alimento (glicose). O neuropeptdio Y, orexina A, e 
Oxerina B sƒo produzidos pelo hipot‚lamo lateral 
e portanto sƒo orexgenos. O \u3b1-MSH inibem a 
ingestƒo do alimento via receptor MC4-R.
\uf0fc A leptina inibe a produ†ƒo de neuropeptdio Y e 
controla a ingestƒo de alimentos. A grelina 
estimula o centro da fome.
OBS56: Experimentos com animais confirmaram a presen†a do 
centro da fome e da saciedade em regiƒo distintas do hipot‚lamo. 
A estimula†ƒo do hipot‚lamo lateral faz com que o animal se 
alimente vorazmente, enquanto a estimula†ƒo do n€cleo 
ventromedial do hipot‚lamo causa total saciedade, ou seja, o 
animal recusa-se a comer mesmo na presen†a de alimento.
\uf0b7 Regula†ƒo da ingestƒo de ‚gua: 
\uf0fc Em situa†ƒo de priva†ƒo de ‚gua: ocorre desidrata†ƒo celular (volume intracelular diminui por priva†ƒo 
de lquido ou por solu†…es hipertnicas)
\uf0fc Em situa†ƒo de hiperosmolaridade: ocorre aumento da atividade dos osmoreceptores (hipot‚lamo 
anterior) pela desidrata†ƒo das c„lulas hipotalŠmicas; aumenta a atividade do n€cleo supra-‰ptico; 
aumenta a secre†ƒo do ADH; aumento da reabsor†ƒo de ‚gua e/ou a atividade do centro sede (N. 
HipotalŠmico Lateral); aumento da ingestƒo de ‚gua.
\uf0fc Em situa†ƒo de hipovolemia: aumento da atividade dos baroreceptores cardiopulmonares pela queda da 
pressƒo arterial; aumento da atividade simp‚tica; aumento da libera†ƒo de renina; aumento da produ†ƒo 
de angiotensina II; vasocontri†ƒo e excre†ƒo diminuda de sal e ‚gua pelo rins; a angiotensina II tamb„m 
atua no N. supra-‰ptico do hipot‚lamo (ADH) e Centro da Sede (N. HipotalŠmico Lateral); aumento da 
pressƒo e da volemia.
Arlindo Ugulino Netto \u2013 FISIOLOGIA III \u2013 MEDICINA P3 \u2013 2008.2
62
\uf0b7 Regula†ƒo da temperatura: o hipot‚lamo anterior previne o aumento da temperatura (sudorese, vasodilata†ƒo, 
respira†ƒo). O hipot‚lamo posterior previne a perda da temperatura (piloere†ƒo, vasoconstri†ƒo, calafrios). O 
\u201ctermostato\u201d hipotalŠmico „ afetado por drogas, interleucinas, toxinas.
o Em situa†…es de frio, o hipot‚lamo faz com que o organismo lance mƒo dos seguintes mecanismos:
\uf0fc Produ†ƒo de calor: calafrios e exerccios musculares (trabalho muscular \u2013 consumo de glicose e 
‚cidos graxos), libera†ƒo de adrenalina, libera†ƒo dos hormnios da tire‰ide.
\uf0fc Conserva†ƒo do calor: vasocostri†ƒo cutŠnea (os capilares sob a pele se tornam contrados, 
afastando o sangue da superfcie da pele de modo que menos calor „ perdido), piloere†ƒo (os 
pelos aprisionam uma camada de ar pr‰ximo a pele a qual „ aquecida pelo calor do corpo e o ar 
torna-se uma camada isolante, fazendo com que menos calor seja perdido).
\uf0fc Comportamental: Buscar o aquecimento, posi†ƒo fetal.
o Em situa†…es de calor, o hipot‚lamo faz com que o organismo lance mƒo dos seguintes mecanismos:
\uf0fc Perda de calor: evapora†ƒo cutŠnea, sudorese (para realizar este processo „ necess‚rio calor, 
que „ obtido a partir da pele; quando a pele perde calor, o corpo esfria).
\uf0fc Vasodilata†ƒo: isto aproxima o sangue para a superfcie da pele de modo que mais calor pode 
ser perdido (isto „ a razƒo de ficarmos \u201cvermelhos\u201d quando estamos com calor).
\uf0fc Comportamental: buscar de sombra, redu†ƒo da atividade muscular.
\uf0b7 Controle emocional: O hipot‚lamo juntamente com o sistema lmbico e a ‚rea 
pr„-frontal, tem papel importante no controle emocional como raiva, medo, 
prazer. O sistema lmbico tamb„m chamado de c„rebro emocional. Les…es no 
N€cleo hipotalŠmico ventromedial produz crueldade, comportamento viciado e 
de ira intensa
\uf0b7 Comportamento sexual: duas regi…es hipotalŠmicas estƒo associadas com o 
comportamento sexual: a ‚rea pr„-‰ptica e o hipot‚lamo ventromedial. Nestas 
regi…es encontram-se numerosos receptores para os hormnios gonodais.
Nas fŽmeas o N€cleo ventromedial controla os comportamentos de 
posicionamento para c‰pula. Nos machos o N€cleo pr„-‰ptico comanda o 
comportamento para montada na fŽmea.