FISIOLOGIA III 01 - Neurofisiologia - COMPLETA - MED RESUMOS 2011
82 pág.

FISIOLOGIA III 01 - Neurofisiologia - COMPLETA - MED RESUMOS 2011


DisciplinaFisiologia I24.376 materiais197.015 seguidores
Pré-visualização39 páginas
de 
sinais e sintomas clnicos:
\uf0b7 Crises epiléticas parciais. As descargas repetitivas de grupos de neurnios em uma determinada ‚rea do c‰rtex cerebral 
produzem ataques paroxsticos de curta dura†ƒo e refletem as propriedades funcionais pertinentes ‡quele grupo de 
neurnios em questƒo. O paciente pode experimentar ataques s€bitos de movimentos ou sensa†…es anormais (crises 
parciais simples) ou breves altera†…es da percep†ƒo do humor ou do comportamento (crises parciais complexas). As 
crises parciais podem desencadear convulsões complexas (crises generalizadas tônico-clônicas), caracterizadas por 
contra†…es tnicas e movimentos clnicos generalizados.
\uf0b7 Deficiência sensório-motora. Ocorre perda das sensa†…es e dos movimentos, detect‚veis no exame clnico neurol‰gico.
\uf0b7 Deficiências psicológicas. Ocorrem rupturas nos processos psicol‰gicos, como na linguagem, na percep†ƒo e na mem‰ria, 
demonstr‚veis pela avalia†ƒo psicol‰gica.
Lesões do lobo frontal esquerdo
o Crises parciais: movimentos abruptos paroxsticos dos membros contralaterais (chamados de \u201cmotores simples\u201d).
o DeficiŽncia sens‰rio-motora: ocorre fraqueza da face (musculatura do quadrante inferior) e sinais de neurnio motor 
superior nos membros do lado oposto ao da lesƒo (hemiplegia contralateral).
o DeficiŽncia psicol‰gica: a fala s‰ „ produzida mediante grande esfor†o e articula†ƒo prejudicada, em trechos breves, 
com erros de palavras (parafasia). A repeti†ƒo das palavras fica comprometida, mas a capacidade de compreensƒo 
fica relativamente preservada. Esse quadro „ conhecido como afasia de Broca. Tamb„m ocorre comprometimento 
da leitura (alexia) e da escrita (agrafia).
Lesão do lobo parietal esquerdo
o Crises parciais: ataques paroxsticos de sensa†…es anormais, propagadas pelo lado contralateral do corpo (crises 
sensoriais).
o DeficiŽncia sens‰rio-motora: perda hemissensorial contralateral e perda contralateral de parte do campo visual 
inferior (quadrantanopsia inferior direita).
o DeficiŽncias psicol‰gicas: incapacidade de dar nome aos objetos (anomia), com incapacidade de ler (alexia), 
escrever (agrafia) e calcular (acalculia).
Arlindo Ugulino Netto \u2013 FISIOLOGIA III \u2013 MEDICINA P3 \u2013 2008.2
77
Lesão do lobo parietal direito
o Crises parciais: ataques paroxsticos de perturba†…es sensoriais que afetam o lado contralateral do corpo (crises 
sensoriais simples).
o DeficiŽncia sens‰rio-motora: perda hemissensorial contralateral e perda contralateral de parte do campo visual 
inferior (quadrantanopsia inferior esquerda).
o DeficiŽncias psicol‰gicas: incapacidade de copiar e de construir esquemas devido ‡ desorienta†ƒo espacial (apraxia 
de constru†ƒo). Les…es do l‰bulo parietal inferior (respons‚vel pela informa†ƒo sensorial geral e pelo conhecimento 
consciente da metade contralateral do corpo) comprometem a interpreta†ƒo e a compreensƒo das entradas 
sensoriais que nele chegam, e podem causar abandono da outra metade do corpo.
Lesões do lobo temporal esquerdo
o Crises parciais: ataques paroxsticos de insensibilidade, de comportamento sem objetividade (automatismos), 
alucina†…es olfativas e visuais ou auditivas complexas (déjà-vu, do francŽs, \u201cjá visto antes\u201d). Esses ataques sƒo 
referidos como crises parciais complexas.
o DeficiŽncia sens‰rio-motora: perda contralateral de parte do campo visual superior (quadrantanopsia superior 
contralateral).
o DeficiŽncia psicol‰gica: a fala „ fluente e r‚pida, mas cont„m erros de palavras (parafasia) e „ incompreensvel. 
Existe enorme dificuldade de encontrar palavras, comprometimento da repeti†ƒo das palavras e perda profunda da 
compreensƒo. Esse quadro „ conhecido como afasia de Wernicke.
Lesões do lobo occipital: as les…es bilaterais do c‰rtex occipital causam cegueira cortical, da qual o paciente nƒo tem 
conhecimento (anosognosia de cegueira ou sndrome de Anton). Les…es bilaterais parieto-occipitais podem poupar a visƒo 
elementar, mas impedem o reconhecimento e descri†ƒo dos objetos (agnosia visual perceptiva).
o Crises parciais: alucina†…es visuais paroxsticas de natureza simples, sem forma, como luzes e cores (crises parciais 
simples).
o DeficiŽncia sens‰rio-motora: perda do campo visual contralateral (hemianopia homnima contralateral).
Les…es da área somatossensitiva (‚reas 3, 1 e 2 de Brodmann) causam comprometimento contralateral do tato e da pressƒo 
particularmente notados ao exame concomitantemente bilateral dessas modalidades sensitivas, observando-se assim o 
chamado fenmeno de extin†ƒo da estimula†ƒo pertinente ao hemicorpo contralateral ‡ lesƒo e tamb„m comprometimento 
da no†ƒo proprioceptiva contralateral. O comprometimento da percep†ƒo dolorosa por sua vez se relaciona mais 
particularmente com o acometimento de ‚reas sensitivas secund‚rias.
o Se a lesƒo ocorrer na ‚rea sensitiva prim‚ria (‚rea 3, 1 e 2), h‚ perda da sensibilidade relativa ao tato, dor e 
temperatura na metade lateral do corpo.
o J‚ se a lesƒo ocorrer em nvel da ‚rea sensitiva secund‚ria (‚reas 5 e 7), o paciente nƒo tem a perda desta 
sensibilidade, mas se torna incapaz de identificar as caractersticas desse estmulo (agnosias).
Les…es frontoparietais podem causar apraxias (incapacidade de executar determinados atos volunt‚rios sem que exista um 
d„ficit motor pronunciado) ideomotora e ideativa. 
o Na apraxia ideomotora, o paciente „ capaz de elaborar a id„ia de um ato e de execut‚-lo automaticamente, mas 
nƒo „ capaz de realiz‚-lo quando sugerido pelo neurologista. ˆ um d„ficit motor secund‚rio a uma desconexƒo 
entre os centros da linguagem ou visuais que compreendem o comando e as ‚reas motoras solicitadas a execut‚-lo. 
Em outras palavras, o paciente tem dificuldades em executar um comando complexo (Ex: saudar, dar adeus com a 
mƒo, estalar os dedos, bater continŽncia, realizar o sinal da cruz, etc.) quando solicitado. Ele „ incapaz de executar 
o ato mediante um comando do neurologista, mas pode conseguir imit‚-lo.
o O paciente com apraxia ideativa, por sua vez, nƒo „ capaz de planificar e realizar um ato sobre auto-comando.
Pode ocorrer em casos de les…es da jun†ƒo temporoparietal posterior esquerda. O paciente consegue executar 
componentes individuais de um ato motor complexo, mas nƒo consegue executar a sequŽncia inteira corretamente: 
quando solicitado a ligar um carro, o paciente pode passar as marchas antes de dar partida; quando solicitado para 
enviar uma carta pelo correio, fecha o envelope antes de por a carta dentro. 
O comprometimento do giro supramarginal (‚rea 40 de Brodmann) do hemisf„rio dominante, dada a sua maior proximidade 
com as ‚reas de representa†ƒo somatossensitiva, pode causar agnosias t‚cteis e proprioceptivas, dist€rbios de 
discrimina†ƒo direita-esquerda, do pr‰prio esquema corporal e eventualmente quadros apr‚xicos mais complexos. Por estar 
mais relacionado com as sensibilidades t‚teis, admite-se que o giro supramarginal seja respons‚vel pelas conex…es que 
fazem com que a leitura braile seja interpretada pela ‚rea de Wernicke.
Les…es destrutivas do giro angular (‚rea 39 de Brodmann, considerado, com frequŽncia, parte posterior da ‚rea de Wernicke) 
dividem a via que interliga a ‚rea visual associativa e a parte anterior da ‚rea de Wernicke. Isso faz com que o paciente fique 
incapaz de ler (alexia) ou de escrever (agrafia). Como se sabe, a linguagem escrita „ percebida pelo sistema visual e as 
informa†…es transmitidas ‡ ‚rea de Wernicke onde sƒo interpretadas. Disfun†ƒo dos centros da linguagem ou interrup†ƒo 
das conex…es destes com o sistema visual (conex…es que se fazem por meio, principalmente, do giro angular) podem causar 
alexia. Devemos ter em mente tamb„m que o esplŽnio do corpo caloso „ respons‚vel por integrar as informa†…es visuais que 
chegam ao c‰rtex occipital do lado direito com a ‚rea de Wernicke do lado esquerdo. Por esta razƒo, les…es no esplŽnio 
(irrigado pelo ramo dorsal do corpo