Memorial da formação
11 pág.

Memorial da formação


DisciplinaArquivos73 materiais1.752 seguidores
Pré-visualização2 páginas
\ufffdPAGE \ufffd
SUMÁRIO
31	INTRODUÇÃO	\ufffd
42	A EXCÊNCIA	\ufffd
42.1	MEMÓRIAS DE INFÂNCIA E EXPERIÊNCIAS ESCOLARES	\ufffd
63	PASSAGEM DO ENSINO MÉDIO PARA EDUCAÇÃO SUPERIOR	\ufffd
74	EDUCAÇÃO E PEDAGOGIA	\ufffd
85	UM SALTO PARA A EVOLUÇÃO	\ufffd
96	CONCLUSÃO	\ufffd
10REFERÊNCIAS	\ufffd
\ufffd\ufffd
INTRODUÇÃO
O presente trabalho trata-se da história da pedagogia, e como ela foi evoluindo ao longo do tempo, havendo uma descrição do que é ser pedagogo na sua essência, e relacionando \u2013 o com a sociedade e escola.
O objetivo deste trabalho é contar como surgiram os primeiros pedagogos e como essa profissão foi se aperfeiçoando ao longo do tempo, mostrando como a pedagogia é importante na formação do caráter do ser humano, influenciando - o desde seus primeiros anos na escola e tendo reflexos na sua vida adulta. Como disse Pitágoras em uma de suas citações: \u2018\u2019 Educai as crianças, para que não seja necessário punir os adultos.\u2019\u2019 Isso mostra que a pedagogia aplicada de maneira correta na criança é a base daquilo que ela irá se tornar futuramente. 
Todos esses assuntos serão abordados durante todo o trabalho, que está organizado em três partes, na primeira parte será abordada a história da pedagogia de como ela surgia fazendo \u2013 se uma relação com a pedagogia hoje, logo mais a frente na segunda parte, será a abordada a questão do \u2018o que\u2019 é ser pedagogo descrevendo um pouco o seu perfil e relacionando \u2013 o com a sociedade e a escola. Na última parte do trabalho, será feita uma relação ...
O COMEÇO
A educação é a prática mais humana, considerando-se a profundidade e a amplitude de sua influência na existência dos homens. Desde o surgimento do homem, é prática fundamental da espécie, distinguindo o modo de ser cultura dos homens do mundo natural, de existir, dos demais seres vivos (GADOTTI, 2010, p.10). Desde a antiguidade as dificuldades quanto à forma de educar e as dúvidas como a mesma era construída, foram objetos de centrado estudo, fazendo com que pessoas tentassem de todas as formas entender o funcionamento e projeção perante tudo que a englobava, além de idealizações quanto ao futuro e como seriam seus métodos e características principais. 
A história da pedagogia surge então, de forma sucinta, como o resultado uma pesquisa desenvolvida por pessoas, empenhadas e organizadas com o objetivo de formar cidadãos, valorizando a continuidade dos princípios, a firmar bem mais do que o fato de estarem a conduzir uma criança, e sim o entender como sábios, mágicos, até pintores, mais que possuíam raízes riquíssimas, sendo considerada, portando, a ciência da educação que enobrecia o comportamento das pessoas, fazendo a junção do ensino com a personalidade de cada ser humano.
Até então o curso de pedagogia, não era institucionalizado no Brasil. Mas tudo mudou em 1939. Ocorreram discussões educacionais, por conta dos acontecimentos socioeconômicos e culturais da época, que ocasionaram momentos conturbados voltados ao desenvolvimento de um curso que teria como essência a formação do professor em nível superior, atingindo degraus mais altos da formação. Foi induzindo posteriormente de acordo com as frequentes mudanças, um currículo mínimo para que os conteúdos estivessem equivalentes em todo o território nacional, de forma a chegar ao que conquistamos atualmente e chamamos de Pedagogia. 
SER OU NÃO SER
Não foi do nada que as decisões pairaram em minha mente, e logo deram o rumo certo para qual formação profissional seguir. Reviravoltas aconteceram, em um mero cotidiano, que dentre outras coisas mudaram completamente a percepção da realidade e os caminhos seguidos.
A pedagogia surgiu como influência de diversas pessoas, fazendo com que as opiniões passem ser escutadas. Professores obtiveram sua parcela de contribuição significativa perante as escolhas tomadas. Cada um a sua forma, modificaram conceitos e formularam ideias sobre o que deveria ou não ser considerado. 
passagem do ensino médio para a educação superior
Com todas as mudanças ocorridas em minha vida, resolvi tentar dar um rumo novo. Mudei de escola novamente. Matriculei-me no Colégio Polivalente Edvaldo Boaventura, onde passei de ano com louvor na série que repeti e na posterior, ganhando a admiração de todos a minha volta.
Ao final do ensino médio surgiu a velha dúvida de qual profissão seguir. Ser o não ser? Isto ou aquilo? Acredito que quando Shakespeare escreveu uma das frases estava me incluindo na situação. Para tentar solucionar o problema comecei relembrar todas as brincadeiras de criança, onde que quase por completo acabava dizendo que queria ser médica. Brincava de boneca e lhes dava agulhadas incessantes, curtindo até séries de médicos pela madrugada, nutrindo loucamente este sonho. Acabei não chegando nem ao menos tentar, pois por descaso dos governantes em minha cidade o curso ficou negligenciado e sem nenhuma estrutura, e como não poderia sair da cidade resolvi então deixar de lado, pelo menos por algum tempo o sonho de infância. Nesta mesma época nasceu minha irmã Ester, meiga e muito gentil, que acabou me despertando sentimentos que outrora nunca havia sequer sentido, me fazendo entender que eu poderia estar cuidando das pessoas sim, mesmo não sendo médica, poderia enfim ser professora. 
No meio do ano surgiu à oportunidade de tentar pelo programa Prouni, e eu resolvi arriscar para tentar fazer a junção com meu curso de Rede de Computadores. Passei em Pedagogia, primeiro lugar na UNOPAR (Universidade do Paraná), que alegria! Entusiasmou-me muito o fato de poder formar alguém, de transpassar todas as minhas vontades e meus pensamentos para outras pessoas, e estar a desenvolver questionamentos, e como maior privilégio poder ser escutada e compreendida, pois acredito assim como Paulo Freire,2001, que \u201c... o bom professor é o que consegue, enquanto fala trazer o aluno até a intimidade do seu pensamento. Sua aula é assim um desafio e não uma \u201ccantiga de ninar\u201d. Seus alunos cansam, não dormem. Cansam porque acompanham as idas e vindas de seu pensamento, surpreendem suas pausas, suas dúvidas, suas incertezas\u201d, p.96. Imagino-me daqui a quatro anos trabalhando na área, que vou estar me especializando sempre, sendo artista, um pouco de mãe com um jeito de pai e até um pouco de atriz, como uma aquarela de sensações deixando marcas positivas que só possam contribuir para o enobrecer da educação e desenvolver de novas pessoas.
EDUCAÇÃO E PEDAGOGIA
Muito se fala sobre a educação, mais pouco se sabe sobre ela. A educação envolve uma gama de itens de formação e desenvolvimento do individuo, sendo que por este fato a mesma não está restrita em um lugar especifico e nem tem como agente uma única pessoa ou nomenclatura. Existem inúmeras educações que atendem a cada necessidade específica da sociedade, internalizando enfim, conhecimentos e didáticas, criando a base a ser seguida, afinal sem educação não há sociedade. Somos integrantes, por que somos educados.
Como uma criança que se desenvolve aos poucos, que cresce e vai aumentando suas capacidades cognitivas e métodos, a educação despertou no ser humano com o passar do tempo o interesse de entender como explicava cada etapa da vida e como se explicava situações, gestos e modos em idades específicas. E foi através de tais questionamentos que surgiu a Pedagogia.
Com o passar dos anos se tornou notório que em sua maioria, a sociedade criou uma pseudo educação, onde ocorre a criação de doutrinas, de modo que em todo tempo estão tentando inserir nas mentes das pessoas uma série de conteúdos programáticos, voltados para uma determinada finalidade. O Pedagogo surge então como a alma da escola. Possui como principal função desmistificar toda a alienação para a identificação de problemas no âmbito escolar, utilizando a comunicação como ferramenta de trabalho, ajudando na criação de pessoas críticas e cientes com o que os rodeia.
Um salto para evolução
A educação