CF-comentada-pelo-stf
574 pág.

CF-comentada-pelo-stf


DisciplinaDireito Constitucional I57.078 materiais1.406.121 seguidores
Pré-visualização50 páginas
dias), 
por ser considerada invasiva da reserva legal específica, instituída no art. 7º, XXI, da Constituição.\u201d (RE 197.911, Rel. Min. 
Octavio Gallotti, DJ 07/11/97)
\u201cMandado de injunção. Artigo 7º, XXI da Constituição. Aviso prévio proporcional ao tempo de serviço. Situação de mora do 
legislador ordinário na atividade de regulamentar o aviso prévio, como previsto no artigo 7º, XXI da Constituição. Falta de 
perspectiva de qualquer benefício ao peticionário, visto que dispensado em perfeita sintonia com o direito positivo da época, 
circunstância impeditiva de desdobramentos, no caso concreto, em favor do impetrante. Mandado de injunção parcialmente 
deferido, com o reconhecimento da mora do Congresso Nacional.\u201d (MI 369, Rel. Min. Francisco Rezek, DJ 19/08/92)
 
XXII - redução dos riscos inerentes ao trabalho, por meio de normas de saúde, higiene e segurança; 
 
"Compete à Justiça do Trabalho julgar as ações que tenham como causa de pedir o descumprimento de normas trabalhistas 
relativas à segurança, higiene e saúde dos trabalhadores." (SÚM. 736)
 
XXIII - adicional de remuneração para as atividades penosas, insalubres ou perigosas, na forma da lei; 
 
"Tem direito ao adicional de serviço perigoso o empregado de posto de revenda de combustível líquido." (SÚM. 212)
"É devido o adicional de serviço insalubre, calculado à base do salário mínimo da região, ainda que a remuneração contratual 
seja superior ao salário mínimo acrescido da taxa de insalubridade." (SÚM. 307)
"Para efeito do adicional de insalubridade, a perícia judicial, em reclamação trabalhista, não dispensa o enquadramento da 
atividade entre as insalubres, que é ato da competência do Ministro do Trabalho e Previdência Social." (SÚM. 460)
 
\u201cServidor público. Adicional de remuneração para as atividades penosas, insalubres ou perigosas, na forma da lei. Art. 7º, 
XXIII, da Constituição Federal. O artigo 39, § 2º, da Constituição Federal apenas estendeu aos servidores públicos civis da 
União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios alguns dos direitos sociais por meio de remissão, para não ser 
necessária a repetição de seus enunciados, mas com isso não quis significar que, quando algum deles dependesse de 
legislação infraconstitucional para ter eficácia, essa seria, no âmbito federal, estadual ou municipal, a trabalhista. Com efeito, 
por força da Carta Magna Federal, esses direitos sociais integrarão necessariamente o regime jurídico dos servidores 
públicos civis da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, mas, quando dependem de lei que os 
regulamente para dar eficácia plena aos dispositivos constitucionais de que eles decorrem, essa legislação infraconstitucional 
terá de ser, conforme o âmbito a que pertence o servidor público, da competência dos mencionados entes públicos que 
constituem a federação.\u201d (RE 169.173, Rel. Min. Moreira Alves, DJ 16/05/97)
 
XXIV - aposentadoria;
 
file:///K|/STF%20-%20CF.htm (87 of 574)17/08/2005 13:02:40
STF - Constituição
"Tem direito de retornar ao emprego, ou ser indenizado em caso de recusa do empregador, o aposentado que recupera a 
capacidade de trabalho dentro de cinco anos, a contar da aposentadoria, que se torna definitiva após esse prazo." (SÚM. 217)
"Em caso de dupla aposentadoria, os proventos a cargo do IAPFESP não são equiparáveis aos pagos pelo Tesouro 
Nacional, mas calculados à base da média salarial nos últimos doze meses de serviço." (SÚM. 243)
"Ressalvada a revisão prevista em lei, os proventos da inatividade regulam-se pela lei vigente ao tempo em que o militar, ou 
o servidor civil, reuniu os requisitos necessários." (SÚM. 359) 
"Para efeito de aposentadoria especial de professores, não se computa o tempo de serviço prestado fora da sala de 
aula." (SÚM. 726)
 
XXV - assistência gratuita aos filhos e dependentes desde o nascimento até seis anos de idade em creches e pré-escolas; 
 
XXVI - reconhecimento das convenções e acordos coletivos de trabalho; 
 
\u201cInconstitucionalidade do inciso XVI do art. 41 da Constituição baiana. Não é possível, no âmbito da legislação estadual, 
assegurar aos funcionários públicos 'reconhecimento das convenções e acordos coletivos do trabalho', por se tratar de direito 
reservado aos trabalhadores privados que a Constituição Federal não quis, de expresso, incluir no rol dos aplicáveis aos 
funcionários públicos civis da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, nos termos do parágrafo 2º do art. 39 da Lei 
Maior. Constituição Federal, arts. 37; 61, § 1º, inciso II, letras a e c, e art. 169, parágrafo único, incisos I e II. (...) atual § 3º do 
mesmo artigo, na redação dada pela EC nº 19/98." (ADI 112, Rel. Min. Néri da Silveira, DJ 09/02/96) 
\u201cConstitucional. Trabalho. Justiça do Trabalho. Competência. Ações dos servidores públicos estatutários. CF, arts. 37, 39, 40, 
41, 42 e 114. Lei nº 8.112, de 1990, art. 240, alíneas d e e. Servidores públicos estatutários: direito à negociação coletiva e à 
ação coletiva frente à Justiça do Trabalho: inconstitucionalidade. Lei 8.112/90, art. 240, alíneas d e e. Servidores públicos 
estatutários: incompetência da Justiça do Trabalho para o julgamento dos seus dissídios individuais. Inconstitucionalidade da 
alínea e do art. 240 da Lei 8.112/90.\u201d (ADI 492, Rel. Min. Carlos Velloso, DJ 12/03/93)
 
XXVII - proteção em face da automação, na forma da lei; 
 
XXVIII - seguro contra acidentes de trabalho, a cargo do empregador, sem excluir a indenização a que este está obrigado, 
quando incorrer em dolo ou culpa; 
 
"Em caso de acidente do trabalho ou de transporte, a concubina tem direito de ser indenizada pela morte do amásio, se entre 
eles não havia impedimento para o matrimônio." (SÚM. 35)
"A indenização acidentária não exclui a do direito comum, em caso de dolo ou culpa grave do empregador." (SÚM. 229)
"A prescrição da ação de acidente do trabalho conta-se do exame pericial que comprovar a enfermidade ou verificar a 
natureza da incapacidade." (SÚM. 230)
"Em caso de acidente do trabalho, são devidas diárias até doze meses, as quais não se confundem com a indenização 
acidentária nem com o auxílio-enfermidade." (SÚM. 232)
\u201cSão devidos honorários de advogado em ação de acidente do trabalho julgada procedente.\u201d (SÚM. 234)
\u201cÉ competente para a ação de acidente do trabalho a Justiça Cível comum, inclusive em segunda instância, ainda que seja 
parte autarquia seguradora.\u201d (SÚM. 235)
"Em ação de acidente do trabalho, a autarquia seguradora não tem isenção de custas." (SÚM. 236)
"Em caso de acidente do trabalho, a multa pelo retardamento da liquidação é exigível do segurador sub-rogado, ainda que 
file:///K|/STF%20-%20CF.htm (88 of 574)17/08/2005 13:02:40
STF - Constituição
autarquia." (SÚM. 238)
"O depósito para recorrer, em ação de acidente do trabalho, é exigível do segurador sub-rogado, ainda que autarquia." (SÚM. 
240)
"No típico acidente do trabalho, a existência de ação judicial não exclui a multa pelo retardamento da liquidação." (SÚM. 311)
"Na composição do dano por acidente do trabalho, ou de transporte, não é contrário à lei tomar para base da indenização o 
salário do tempo da perícia ou da sentença." (SÚM. 314)
"A controvérsia entre o empregador e o segurador não suspende o pagamento devido ao empregado por acidente do 
trabalho." (SÚM. 337)
"A controvérsia entre seguradores indicados pelo empregador na ação de acidente do trabalho não suspende o pagamento 
devido ao acidentado." (SÚM. 434)
"No cálculo da indenização por acidente do trabalho inclui-se, quando devido, o repouso semanal remunerado." (SÚM. 464)
"O regime de manutenção de salário, aplicável ao (IAPM) e ao (IAPETC), exclui a indenização tarifada na lei de acidentes do 
trabalho, mas não o benefício previdenciário." (SÚM. 465)
"Compete à Justiça Ordinária Estadual o processo e o julgamento, em ambas as instâncias,