SISTEMATIZAÇÃO - TEXT DAMATA (INDIVÍDUO E SOCIEDADE)
9 pág.

SISTEMATIZAÇÃO - TEXT DAMATA (INDIVÍDUO E SOCIEDADE)


DisciplinaFundamentos das Ciências Sociais11.023 materiais132.434 seguidores
Pré-visualização2 páginas
da nova Guiné acham os humanos deliciosos.
 No momento em que o mundo transformou-se numa aldeia global e o mercado das empresas não mais se limita a um universo local ou nacional, já não é possível ignorar a variável cultural quando estudamos o comportamento do consumidor. Entretanto, por mais óbvio que isso possa parecer, várias empresas tiveram lançamentos de produtos fracassados, justamente por terem esquecido esse princípio tão simples. Foi o caso do líder americano em vendas de bolas de golfe, que, ao lançar-se no mercado japonês, comercializou seu produto em caixas de quatro bolas.
 O erro: no Japão o número 4 é maldito, pois significa morte e desgraça.
A influência da cultura sobre o ato de compra e de consumo é hoje extremamente reconhecida e a maior parte das abordagens avançadas sobre o comportamento do consumidor integra, de uma forma ou de outra, o fator cultural. Em sua forma mais observável, a cultura aparece como um conjunto de comportamentos distintos. O que diferencia imediatamente uma cultura de outra é certa forma de se alimentar, de se vestir, de morar, de falar, de expressar seus sentimentos. 
Por mais essenciais que sejam do ponto de vista comercial, esses comportamentos demonstram apenas um pedaço do iceberg. Eles são a concretização de um conjunto de normas e um sistema de valores que exprime o modo desejado de funcionamento de uma cultura.
 É a partir de um sistema de valores que julgamos que o comportamento de alguém é moral ou \u201cnormal\u201d. Os valores influenciam o comportamento de compra, uma vez que eles determinam os objetivos almejados, o nível de envolvimento, os atributos buscados e as atividades praticadas; logo, os produtos e modos de consumo. 
Em uma sociedade, os valores culturais dominantes são veiculados pelas instituições, como a família, a escola e a igreja. Estas instituições assumem importância na compreensão do comportamento de compra e de consumo. Prescrevendo ou reprovando um comportamento, a religião, afeta o destino de certos produtos ou serviços (aborto, por exemplo) ou de certos modos de distribuição (abertura das lojas aos domingos) \u2013 o restaurante em Realengo (bolinho de bacalhau) não abre aos domingos.
Da mesma forma, existem em todas as sociedades, uma série de convenções que fazem parte de cada cultura e que regulamentam os comportamentos que se deve ou não ter com relação a presentes e festas, por exemplo:
# É hábito no Brasil, na noite de Natal, presentear crianças e adultos e reunir-se em uma festa familiar. 
# Em países vizinhos, como o Uruguai e a Argentina, a ceia de Natal existe, porém os presentes são entregues somente em 6 de janeiro, dia em que os Reis Magos e não Papai Noel vêm trazê-los. 
# Nos EUA, no dia de Ação de Graças, a maior parte dos americanos se reúne em família para comer peru recheado, celebrando a união familiar e a abundância material da sociedade em que vivem. Tais rituais são de interesse fundamental para a compreensão do contexto de compra de vários produtos.
 Além das instituições e dos ritos, toda cultura desenvolve um sistema de comunicação e de linguagem particular. 
No meio militar, os temos positivo e negativo são mais utilizados do que sim e não; 
da mesma forma que é comum entre os estudantes falar em bares e restaurantes universitários. 
Assim, podemos dizer que existe uma cultura militar e uma cultura estudantil, da mesma forma que existe uma cultura brasileira e uma britânica. 
Pano de fundo da vida em sociedade, a cultura está necessariamente presente nos diversos aspectos do comportamento do consumidor, bem como nos objetos que são consumidos. Por isso, ela atrai a atenção dos profissionais de marketing. 
Veja alguns exemplos de sua influência (DA INFLUÊNCIA DA CULTURA):
a General Motors teve que modificar o nome de seu modelo \u201cNova\u201d em Porto Rico, quando percebeu que \u201cno va\u201d em espanhol significa \u201cnão anda\u201d;
a Carlsberg colocou um terceiro elefante na etiqueta de sua cerveja para a África, porque dois elefantes juntos é sinal de mau presságio;
o McDonald\u2019s, campeão mundial do marketing global, oferta no Brasil, além da Coca-cola, guaraná e suco de maracujá; na Tailândia há outro tipo de bebida exótica; e na França toma-se cerveja. Na Itália, o McDonald\u2019s teve também de incluir um prato à base de massa para ser aceito pela cultura local;
na Europa, a gravadora CBS utilizou a mesma campanha, que mostra dois jovens surfando na crista da onda, em 15 países, aproveitando a homogeneidade dos modos de expressão inerentes aos jovens do mundo todo. Entretanto, uma campanha publicitária de sabonete francês Camay, que mostrava o marido entrando no banheiro enquanto sua esposa tomava banho, é considerada atraente pelos franceses, mas assumiu conotação indecente no Japão.
 Outro aspecto que confirma a importância dos fatores culturais para as organizações diz respeito à forma de conduzir negócios.
 
 Executivos que ignoram as peculiaridades culturais dos processos de negociação em cada país podem se ver diante de surpresas desagradáveis. Estas peculiaridades incluem desde aspectos simples, como regras de etiqueta, que são sabidamente diferentes de país para país, até aspectos legais, além de condutas e valores que determinarão o \u201csim\u201d ou o \u201cnão\u201d, na hora de se fechar um negócio.
 Muitos acordos promissores podem fracassar quando não se leva em conta as poderosas diferenças culturais deste processo.
 Nem todos os países possuem, por exemplo, estrutura hierárquica de decisões semelhante. 
Nos Estados Unidos a estrutura de poder é corporativa, é baseada nos acionistas.
 Mas na Alemanha, os trabalhadores têm uma representação bastante significativa nos departamentos de supervisão das grandes empresas.
 Na China, os membros locais do partido são parte integrante das equipes de negociação chinesas, mesmo em empresas privadas. 
Portanto, negociadores terão mais sucesso se levarem em conta uma série de aspectos relacionados com essa diferenças, seja consultando a literatura existente, seja conversando com pessoas que conheçam a cultura em questão.
Mito:
Um mito é uma narrativa de caráter simbólico relacionada a uma dada cultura. O mito procura explicar a realidade, os fenômenos naturais, as origens do Mundo e do Homem por meio de deuses, semi-deuses e heróis. Os conhecimentos são transmitidos de geração à geração, sem comprovação.
Ciência:
Em sentido amplo, ciência (do Latim scientia, significando "conhecimento") refere-se a qualquer conhecimento ou prática sistemática. Em sentido mais restrito, ciência refere-se a um sistema de aquisição de conhecimento, baseado no método científico, assim como ao corpo organizado de conhecimento conseguido através de tal pesquisa. 
DAMATTA, Roberto. Artigo publicado no Suplemento Cultural \u2013 Edição especial do Jornal da Embratel e no livro \u201cExplorações: ensaios de Sociologia Interpretativa\u201d, pela Editora Rocco, em 1986.