contabilidade para não contadores
34 pág.

contabilidade para não contadores


DisciplinaIntrodução à Contabilidade938 materiais8.037 seguidores
Pré-visualização7 páginas
(-)DEPREC. ACUM. EQPTO. INFORMÁTICA
1.2.02.04 MÓVEIS E UTENSÍLIOS
1.2.02.04.0001 MESAS 
1.2.02.04.0002 CADEIRAS 
1.2.02.04.0003 (-)DEPREC. ACUM. MÓV. UTENS.
2 PASSIVO
2.1 PASSIVO CIRCULANTE
2.1.01 VALORES A PAGAR A C/PRAZO
2.1.01.01 FORNECEDORES
2.1.01.01.0001 DISTRIBUIDORA SANTA CRUZ 
2.1.01.01.0002 BORGES PASSONI E MAIA LTD 
2.1.01.01.0003 CASCAVEL COM. ÔNIBUS PCAS 
2.1.01.01.0004 CIA ATLANTIC DE PETROLEO 
2.1.01.02 FINANC. DE CAPITAL DE GIRO
2.1.01.02.0001 BAMERINDUS DO BRASIL-CVEL 
2.1.01.02.0002 BCO. AMERICA DO SUL S/A 
2.1.01.03 OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS
2.1.01.03.0001 ICMS A RECOLHER 
2.1.01.03.0002 IRRF S/FOLHA DE PAGAMENTO 
2.1.01.03.0003 IRRF S/SERV.TERCEIROS 
2.1.01.03.0004 COFINS A PAGAR 
2.1.01.03.0005 PROVISÃO IRPJ 
2.1.01.03.0006 PROVISÃO CSLL 
2.1.01.04 OBRIGAÇÕES SOC.E LEGAIS
2.1.01.04.0001 FGTS A RECOLHER 
2.1.01.04.0002 INSS A RECOLHER 
2.1.01.04.0003 SEGUROS DVS.A PAGAR 
2.1.01.04.0004 CONTRIBUIÇÃO SINDICAL 
2.1.01.04.0005 UNIMED 
2.1.01.04.0006 CONTRIB.CONFEDERATIVA 
2.1.01.04.0007 PENSAO ALIMENTICIA 
2.1.01.05 PROVISOES
2.1.01.05.0001 PROVISÃO DE FÉRIAS E 13º SALÁRIO
2.2 PASSIVO NÃO CIRCULANTE
2.2.01 VLRS.PAGAR A LONGO PRAZO
2.2.01.01 VLRS.A PAGAR LONGO PRAZO
2.2.01.01.0001 PARCELAMENTO INSS. 
2.2.01.01.0002 BCO. BAMERINDUS / FINAME. 
2.3 PATRIMÔNIO LÍQUIDO
2.3.01 CAPITAL 
2.3.01.01 CAPITAL SOCIAL
2.3.01.01.0001 CAPITAL INTEGRALIZADO
2.3.02 RESERVAS
2.3.02.01 RESERVAS DE CAPITAL
2.3.02.02 RESERVAS DE LUCROS
2.3.02.02.0001 RESERVAS LEGAIS
2.3.02.02.0002 RESERVAS ESTATUTÁRIAS
2.3.02.02.0003 RESERVAS PARA CONTIGÊNCIAS
2.3.03 RESULTADO ACUMULADO
2.3.03.01 RESULTADO ACUMULADO
2.3.03.01.0001 PREJUÍZOS ACUMULADOS 
2.3.03.01.0002 LUCROS ACUMULADOS
3 CONTAS DE RESULTADO
3.1 RECEITAS
3.1.01 RECEITAS OPERACIONAIS
3.1.01.02 RECEITA COM MERCADORIAS
3.1.01.02.0001 RECEITA SOBRE VENDAS 
3.1.02 RESULTADO FINANCEIRO
3.1.02.01 RECEITAS FINANCEIRAS
3.1.02.01.0001 JUROS OBTIDOS 
3.1.02.02 DESPESAS FINANCEIRAS
3.1.02.02.0005 DESP. COM JUROS 
3.1.03 RECEITAS NÃO-OPERACIONAIS
3.1.03.01 RECEITAS DIVERSAS
3.1.03.01.0001 RECEITA COM ALUGUEL 
3.1.03.01.0002 DESCONTOS OBTIDOS 
3.2 DESPESAS OPERACIONAIS
3.2.01 DESPESAS COMERCIALIZAÇÃO
3.2.01.01 DESPESAS ADMINISTRATIVAS
3.2.01.01.0001 ÁGUA 
3.2.01.01.0002 ALUGUÉIS 
3.2.01.01.0003 CONSUMO DE ENERGIA 
3.2.01.01.0004 MATERIAL DE EXPEDIENTE 
3.2.01.01.0005 DESP. C/TELECOMUNICACOES 
3.2.01.02 DESPESAS COM VENDAS
3.2.01.02.0001 COMISSÕES 
3.2.01.02.0002 PROPAGANDAS E PUBLICIDADE 
3.2.01.03 ORDENADOS E SALARIOS
3.2.01.03.0001 SALÁRIO 
3.2.01.04 ENCARGOS SALARIAIS
3.2.01.04.0001 ABONO DE FÉRIAS INDENIZ. 
3.2.01.04.0002 ADICIONAL NOTURNO 
3.2.01.04.0003 DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO 
3.2.01.04.0004 HORAS EXTRAS 
3.2.01.05 ENCARGOS SOCIAIS
3.2.01.05.0001 ENCARGOS DO EMPREGADOR 
3.2.01.05.0002 FGTS 
3.2.02 DESPESAS COM TRANSPORTE
3.2.02.01 COMBUSTÍVEIS
3.2.02.01.0001 ÓLEO DIESEL 
3.2.02.02 LUBRIFICANTES
3.2.02.02.0004 ÓLEO DE MOTOR 
3.2.04 DEPRECIAÇÃO E AMORTIZAÇÃO
3.2.04.01 DEPRECIAÇÃO
3.2.04.01.0001 DEPRECIAÇÃO ACUMULADA 
3.2.05.10 DESPESAS INDEDUTÍVEIS
3.2.05.10.0001 MULTAS DIVERSAS 
3.3 PROVISÕES
3.3.01 PROVISÃO P/IMPOSTO RENDA E CSLL
3.3.01.01 PROVISÃO P/IMPOSTO RENDA
3.3.01.01.0001 PROVISÃO P/IMPOSTO RENDA 
3.3.01.02 PROVISÃO P/ CSLL
3.3.01.02.0001 PROVISÃO P/ CSLL 
3.4 RESULTADO DO EXERCÍCIO
3.4.01 RESULTADO DO EXERCÍCIO
3.4.01.01 RESULTADO DO EXERCÍCIO
3.4.01.01.0001 APURAÇÃO RESULTADO DO EXERCÍCIO
 13 Depreciação
Depreciação divide o custo de um ativo por sua vida útil.
Não se reduz a conta do próprio ativo, usa-se conta redutora (Depreciação Acumulada).
Alguns tributos como o PIS e COFINS, permitem que se credite sobre os encargos 
da depreciação. A receita Federal apresenta uma tabela com os períodos de depreciação 
a se utilizar, porém contabilmente deve-se utilizar o período real da depreciação do 
bem.
 14 Auditoria 
Auditoria é em um exame cuidadoso e sistemático das atividades desenvolvidas 
em determinada empresa ou setor, cujo objetivo é averiguar se elas estão de acordo 
com as disposições planejadas e/ou estabelecidas previamente, se foram 
implementadas com eficácia e se estão adequadas (em conformidade) à consecução dos 
objetivos.
	1 Contabilidade para não Contadores
	1.1 Campo de atuação - A Carreira
	1.2 O mercado
	1.3 O campo de atuação
	2 Conceitos
	2.1 Usuários
	2.2 Patrimônio
	3 Objeto e Finalidade
	4 O campo de aplicação
	5 Finalidade
	6 Princípios Fundamentais da Contabilidade - (Resolução 750/93, CFC)
	6.1 Princípio da Entidade
	6.2 Princípio da Continuidade
	6.3 Princípio da Oportunidade
	6.4 Princípio do Custo Histórico
	6.5 Princípio da Atualização Monetária
	6.6 Princípio da Realização da Receita em Confrontação com as Despesas
	6.7 Princípio da Competência
	6.8 Princípio da Prudência (ou Conservadorismo)
	7 Representação Gráfica do Patrimônio
	7.1 Demonstrações Contábeis
	7.2 Balanço Patrimonial
	7.2.1 . Ativo (A)
	7.2.2 . Passivo (P)
	7.2.3 . Patrimônio Líquido (PL)
	7.3 Demonstração do Resultado do Exercício (DRE)
	8 Atos e Fatos Administrativos
	9 Contas
	9.1 Contas Patrimoniais
	9.2 Contas de Resultado
	9.2.1 . Receitas
	9.2.2 . Despesas
	9.2.3 . Custos
	10 Débito, Crédito e Saldo
	10.1 Lançamento Contábil \u2013 Débito e do Crédito
	10.2 Passos para efetuar um Lançamento.
	11 Exemplos de Lançamentos Contábeis
	12 Plano de Contas
	12.1 Modelo de Plano de Contas
	13 Depreciação
	14 Auditoria