Psicologia da Percepcao   Revisao para Av1   Aula 01 a Aula 07 grupo
5 pág.

Psicologia da Percepcao Revisao para Av1 Aula 01 a Aula 07 grupo


DisciplinaPsi da Percepção7 materiais26 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Psicologia da Percepção
Professora: Gisela Chicralla
Data: Terça-feira, 01 de Maio de 2018 (Revisão para Av1 \u2013 Aulas 01 a 07)
Aula 02 (28/02/2018) \u2013 Sensação e Percepção:
Observação: Na aula 01 (21/02/2018), não houve matéria, apenas a apresentação da disciplina, ementa e orientações para as avaliações (Av1, Av2 e Av3).
A Sensação é o fruto de um estímulo que é recebido e descodificado pelo sistema nervoso central. Por outro lado, a Percepção é a interpretação dessa Sensação. A mesma Sensação (ou sensações muito semelhantes) pode levar a percepções diferentes, em pessoas diferentes.
Aula 03 (07/03/2018) \u2013 O que é Percepção:
A Percepção refere-se ao produto dos processos psicológicos, nos quais, significados, relações, contexto, julgamento, experiências passadas e memória desempenha um papel.
A Percepção está ligada aos nossos cinco sentidos (visão, olfato, paladar, audição e o tato) e ainda temos a percepção temporal, espacial e propriocepção.
Percepção Visual \u2013 É caracterizada pela recepção de raios luminosos pelo sistema visual. Compreende a percepção de formas, relações espaciais (profundidade), cores, movimentos, intensidade luminosa.
Percepção Olfativa \u2013 É a percepção dos odores pelo nariz, sendo importante na afetividade (memória afetiva) e também na nossa alimentação. O alcance olfativo, nos seres humano é limitado.
Percepção Gustativa \u2013 O paladar é o sentido dos sabores pela língua e discrimina sabores doce, amargo, azedo e salgado.
Percepção Auditiva \u2013 É a percepção de sons pelos ouvidos. Intensidade sonora, ritmo e localização auditiva (neste último caso, associada à percepção espacial que permite distinguir o local de origem do som).
Percepção Tátil \u2013 É sentido pela pele de todo o corpo. Os dedos da mão possuem uma discriminação muito maior do que as demais partes do corpo. Através do tato, podemos reconhecer presença, forma e o tamanho dos objetos em contato com o corpo, bem como a temperatura. Importante na percepção da dor.
Percepção Temporal \u2013 Essa percepção é desenvolvida com as próprias experiências (experiências subjetivas) e é adquirida com o passar das idades. 
 
Percepção Espacial \u2013 Envolve a percepção de distância e do tamanho relativo dos objetos. Utiliza-se de outras percepções como a auditiva e visual.
Percepção Propriocepção \u2013 É específica dos seres humanos e permite reconhecer localização espacial do nosso corpo, sua posição e a orientação, sem utilizar a visão. Está ligado ao sistema vestibular do nosso ouvido interno, permitido a manutenção do equilíbrio e a realização de diversas atividades práticas.
Aula 04 (14/03/2018) \u2013 Raízes Históricas e Científicas da Sensação e Percepção
Aristóteles (384 \u2013 322 a. C.) foi o primeiro dos antigos filósofos gregos a postular o cuidado na observação e na descrição da natureza.
Acreditava-se que todo o conhecimento do mundo exterior é ganho através da experiência fornecida pelos sentidos, estabelecendo assim, a divisão básica dos cinco sentidos em visão, audição, paladar, olfato e tato.
O Empirismo (Escola Filosófica) é a doutrina pela qual a única fonte do verdadeiro conhecimento do mundo é a experiência sensorial, ou seja, aquilo que é visto, ouvido, degustado, cheirado e tocado.
Para o empirista John Locke (1632 \u2013 1704), a mente é vazia, uma tábua rasa, ou folha em branco, sobre a qual são escritas as experiências proporcionadas pelos sentidos.
Para o empirista George Berkeley (1685 \u2013 1753), o mundo dos objetos não existe quando não é sentido, salientando que, o mundo existe apenas como uma percepção.
Segundo o psicólogo Edwin Boring (1886 \u2013 1968), após a sua observação a respeito da luz, concluiu que a luz é um conceito inventado para explicar a visão, já que foi a percepção que ofereceu os primeiros problemas da física.
Em 1879, em Leipzing, Wundt conduziu uma série muito importante de estudos laboratoriais sobre a visão, audição, atenção e tempo de reação (que imaginou como sendo um meio para medir a velocidade do pensamento), que colocaram os problemas e assuntos da sensação e da percepção em posição similar aos de qualquer ciência.
Os problemas de outras ciências estão intimamente interligados aos da sensação e da percepção. Do mesmo modo, o estudo da sensação e da percepção requer conhecimentos de áreas cientificas alheia à psicologia.
Aula 05 (21/03/2018) \u2013 Aprendendo a se Conhecer e conhecer o Outro
A percepção é dentro deste contexto a forma como os dados do ambiente e do corpo são coletados, processados, associados a outras funções cognitivas para produzir planos de ação e mudanças fisiológicas adaptativas. Portanto, para entender a percepção demos entender a natureza das informações ambientais e como elas são captadas.
O Sistema Nervoso é uma estrutura altamente conectada com a capacidade de processar informações coletadas no organismo e no ambiente, analisando as características destas informações, associando de maneira a constituir um mapa do ambiente e um mapa do estado fisiológico e metabólico do organismo, permitindo planejar ações no ambiente e produzir modificações no organismo. Estes processos ocorrem a todo o momento e em muitos casos ao mesmo tempo.
O córtex cerebral desempenha um papel central em funções complexas do cérebro, na memória, como atenção e consciência.
Lobo Frontal \u2013 Responsável pela elaboração do pensamento, planejamento, programação de necessidades individuais e emoção.
Lobo Parietal \u2013 Responsável pela sensação da dor, tato, gustação, temperatura e pressão.
Lobo Temporal \u2013 É relacionado primariamente com o sentido da audição, possibilitando o reconhecimento de sons específicos, bem como, a sua intensidade.
Lobo Occipital \u2013 Responsável pelo processamento da informação visual.
Cerebelo \u2013 responsável pela manutenção do equilíbrio, pelo controle do tônus muscular, dos movimentos voluntários e aprendizagem motora.
Predisposição perceptiva é a capacidade de entender e interpretar a percepção.
Exemplo: Formar a imagem é diferente de entender o que está vendo.
Sensações e as vias sensoriais
A somestesia é as sensações do corpo e depende de uma diversidade de receptores espalhados pelos tecidos corporais. Esses receptores têm adaptações morfofuncionais (engloba as áreas do conhecimento de anatomia, fisiologia, histologia e embriologia) para os estímulos.
Consideramos a somestesia como a reunião de todos os sentidos relativos ao corpo, tais como:
Sentido Cutâneo
Sentido Orgânico
Dor
Cinestesia
Sentido Vestibular
Olfato
Paladar
Visão
Audição
Os receptores recebem nomes específicos;
Quimioceptores \u2013 Estímulos químicos (olfativo e gustativo)
Mecanoceptores \u2013 Estímulos mecânicos (audição e tátil)
Fotoceptores \u2013 Respondem a intervalo de frequências da onda eletromagnética, recepção da luz (visão)
Nocirreceptores \u2013 Protege os tecidos de lesões (tátil)
Os receptores sensoriais vão se conectar com outros neurônios formando vias exclusivas de processamento para cada modalidade sensorial.
Outros conceitos básicos:
Autoconsciência \u2013 está consciente das suas emoções, do seu estado interior de espirito.
Autogerenciamento (controle emocional) \u2013 A amigdala guarda os registros das nossas emoções desde o dia do nascimento. Ou seja, gerenciar esse registro de emoções.
Automotivação \u2013 é a capacidade de manter-se motivado
Empatia \u2013 é se colocar no lugar do outro
Habilidade social \u2013 é a capacidade de lidar com as emoções dos outros
Aula 06 (28/03/2018) \u2013 A sensação auditiva e o equilíbrio 
A Audição depende de vibrações do ar. Essas vibrações são chamadas de ondas sonoras e são deformações nas camadas de ar.
São separadas em três partes;
Ouvido externo
Ouvido médio
Ouvido interno
Na região chamada, \u201couvido médio\u201d, encontramos uma membrana chamada de Tímpano. O tímpano não é responsável pela tradução do som, quem vai traduzir o estimulo sonoro são os Mecanoceptores que ficam no interior de uma estrutura conhecida como cóclea. 
O tímpano