A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
48 pág.
Apostila QGE 1 2018

Pré-visualização | Página 1 de 15

21
UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO
CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA NATUREZA
DEPARTAMENTO DE QUÍMICA FUNDAMENTAL
Química Geral Experimental I
1o Semestre de 2018
	
SUMÁRIO
	Introdução ao laboratório de Química Geral.....................................................................
	3
	Equipamentos do laboratório de Química Experimental..................................................
	8
	Algarismos significativos...................................................................................................
	11
	Experimento no1 – Aferição e teste de precisão e exatidão de.vários instrumentos........
	15
	Experimento no2 – Uma introdução ao método científico.................................................
	18
	Experimento no3 – Cromatografia....................................................................................
	21
	Experimento no4 – Perturbando o equilíbrio.....................................................................
	24
	Experimento no5 – Separação de uma mistura................................................................
	27
	Experimento no6 – Titulação ácido-base..........................................................................
	29
	Experimento no7 – Eletroquímica.....................................................................................
	32
	Experimento no8 – Titulação redox...................................................................................
	36
	Experimento no9 – Síntese do alúmen de potássio..........................................................
	39
	Experimento no10 – Estudo cinético da reação da acetona com iodo.............................
	41
	Experimento substitutivo – Titulação de precipitação......................................................
	44
	Anexo 1.............................................................................................................................
	46
Introdução ao Laboratório de Química Geral
1. Introdução
	Qualquer ciência tem os seus aspectos empíricos. Todo cientista precisa obter números que concordem com as observações. É natural, portanto que a educação de um aluno inclua alguns trabalhos experimentais. Na Química a realização de experiências é fundamental: nenhum químico pode considerar-se adequadamente treinado sem ter dedicado muitas horas ao trabalho de laboratório.
	Em todos os ramos da química há técnicas específicas a aprender, princípios gerais a serem demonstrados na prática, reagentes com os quais deve familiarizar-se, e assim por diante. Qualquer que seja a especialização que você venha a seguir, você terá que aprender um certo número de técnicas básicas e sendo assim esse primeiro curso experimental tem o objetivo de introduzi-lo nestas práticas. Você terá a oportunidade de aplicar conceitos teóricos previamente estudados e discutir resultados experimentais.
	Como esta é a primeira disciplina experimental do Departamento de Química Fundamental (DQF) comentaremos a seguir alguns itens relevantes com respeito ao laboratório e ao curso propriamente dito.
2. Segurança
	
	Um laboratório de Química é um lugar perigoso, e todo o cuidado é pouco na prevenção de acidentes. Adotaremos por isso algumas normas gerais, que deverão ser rigorosamente observadas, não só para evitar ocorrências infelizes, mas também para que o trabalho transcorra de forma segura e organizada. Os seguintes itens devem ser rigorosamente observados:
Considere qualquer substância corrosiva e perigosa, merecendo, portanto manipulação cuidadosa e evitando-se contato com o corpo. 
Se sua pele ou olhos forem atingidos lave com água abundante e avise ao instrutor. 
Nunca prove nenhuma substância, nem aspire nenhum vapor diretamente. 
Antes de manipular qualquer reagente deve-se ter conhecimento de suas características com relação à toxicidade, inflamabilidade e explosividade;
O uso da bata é obrigatório, já que seu corpo e roupas ficam mais protegidos.
Nunca trabalhar sem a presença do professor responsável no laboratório
Antes de manipular um aparelho qualquer no laboratório observe as instruções fornecidas pelo professor.
Verificar se as vidrarias a serem utilizadas não estão trincadas ou rachadas
Nunca pipetar com a boca. Utilizar pró-pipetas (peras) para auxiliá-lo. 
Qualquer substância derramada deve ser imediatamente enxugada. Os ácidos devem ser neutralizados com bicarbonato de sódio, enquanto que bases com ácido acético diluído.
Qualquer vidro quebrado deve ser imediatamente recolhido e colocado em local adequado indicado pelo instrutor ou técnico do laboratório.
Na pia só devem ser desprezadas substâncias solúveis e inofensivas. Mesmo assim devem ser lavados abundantemente com água. Substâncias insolúveis ou perigosas devem ser colocadas em recipientes apropriados indicados pelo instrutor.
É proibido comer, fumar ou beber no laboratório. Não leve a mão à boca ou aos olhos quando estiver manuseando produtos químicos; 
Para manuseio de substâncias voláteis, use sempre a capela.
Comunique qualquer ocorrência ao instrutor. Em caso de acidentes, mantenha a calma e chame o professor ou técnico responsável; 
Brincadeiras são absolutamente proibidas nos laboratórios;
Siga corretamente o roteiro de aula e não improvise, pois improvisações podem causar acidentes, use sempre materiais e equipamentos adequados; 
Receber visitas apenas fora do laboratório, pois elas não conhecem as normas de segurança e não estão adequadamente vestidas. 
Essas são algumas regras gerais que devemos seguir durante um trabalho no Laboratório. Durante o curso, em cada experimento serão relacionadas outras mais específicas, inclusive sobre os reagentes a serem manipulados.
3. Limpeza
	O aluno só deverá se ausentar do laboratório após ter se certificado de que a sua bancada esteja em ordem, inclusive áreas comuns como balança, capela, etc. Se necessário reserve 15 minutos finais para este fim.
4. Estrutura do curso 
	A carga horária semanal do curso é de 04 horas, estando a disciplina baseada em atividades essencialmente práticas. Organiza-se da seguinte maneira:
a. Pré-relatórios
	Leia cuidadosamente, quantas vezes forem necessárias, antes de vir ao laboratório, as instruções de segurança e o roteiro da prática, certificando-se de que esteja entendendo perfeitamente o que será realizado. Feito isso, você estará apto a preparar o pré-relatório, o qual consiste basicamente de:
I. Fluxograma ou resumo das principais etapas do experimento;
II. Cálculos e/ou tabelas que porventura constem na experiência;
III. Respostas às perguntas (se existirem) inclusas no roteiro experimental.
IV.Relato da periculosidade de cada reagente a ser administrado na prática.
	O pré-relatório será entregue ao professor(a) no início da aula. Um(a) aluno(a) será escolhido(a) para apresentar o pré-relatório que será discutido pelo grupo. Você só deve começar a trabalhar quando tiver a noção exata do que fazer em cada etapa da experiência.
b. Caderno de laboratório
	Todas as observações realizadas em um laboratório devem ser feitas de modo organizado e controlado. Além de se fazer medidas e observações, é necessário que as mesmas sejam anotadas de modo claro, completo e no instante em que acontecem. Desse modo, seus resultados estarão disponíveis no futuro e o tempo passado no laboratório não será desperdiçado. Lembre-se trabalho de laboratório feito sem registro não pode ser considerado, é trabalho desperdiçado.
	Você deve adquirir um caderno, que deverá ser trazido em todas as aulas práticas e de uso exclusivo para a disciplina experimental. Nele deverão constar suas observações, valores medidos, pesos de amostras, etc. As notas deverão ser feitas a tinta, e caso ocorra algum erro, nunca risque, rasgue ou danifique o mesmo. A medida correta é passar um traço sobre o erro (de modo que