A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Concepções Abertas Ed.Física

Pré-visualização | Página 1 de 4

AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA CONCEPÇÃO ABERTA: UMA 
EXPERIÊNCIA NO ENSINO FUNDAMENTAL 
 
ALMEIDA, Camila Marta – UTP-PR 
camilaalmeiday@hotmail.com 
 
CAGNATO, Euza Virginia – UTP-PR 
euza_cagnato@hotmail.com 
 
DAL-LIN, Alessandra – UTP-PR 
profeale1@gmail.com 
 
 
Eixo Temático: Didática: Teorias, Metodologias e Práticas 
Agência Financiadora: não contou com financiamento 
 
Resumo 
 
A Educação Física escolar conta atualmente com diferentes abordagens pedagógicas. Saber 
qual seguir não é uma tarefa fácil. Desta maneira para educar com qualidade é necessário 
escolher qual se encaixa em cada realidade. Destarte, o presente estudo teve como objetivo 
verificar a percepção dos alunos em relação ao ensino da disciplina Educação Física numa 
Concepção de Aulas Abertas. A proposta de Concepção de Aulas Abertas foi desenvolvida 
por Hildebrandt e Laging (1986), esta abordagem caracteriza-se pela participação dos alunos 
nas decisões referentes aos objetivos, seleção dos conteúdos, metodologia e avaliação 
(GRUPO DE TRABALHO PEDAGÓGICO, 1991). Este estudo se caracterizou como uma 
pesquisa de métodos mistos, em que foram utilizados instrumentos quantitativos e 
investigações acerca da percepção dos alunos. A amostra foi composta por 15 alunos de 
ambos os sexos com idade entre 13 a 17 anos, estudantes da 8° série de uma Escola Estadual 
do município de Campo Magro – PR no ano de 2009. Para averiguar a percepção dos alunos 
frente à referida concepção, foi elaborado um questionário especialmente para esse estudo, 
contendo oito perguntas afirmativas utilizando a escala tipo Likert, (GIL, 1999). O 
questionário foi aplicado após a realização das aulas na Concepção de Aulas Abertas, este 
processo teve duração de dezesseis aulas de 50 minutos cada (1hora/aula) no período de um 
mês e meio. Os resultados obtidos mostraram que os alunos são favoráveis à aulas de 
Educação Física na Concepção de Aulas Abertas, visto que o grau concordância predominou 
nos resultados a todos os questionamentos. Porém, compete a cada professor testar, 
experimentar, cada abordagem pedagógica no âmbito escolar. Para este estudo verificou-se 
que as aulas de Educação Física na Concepção de Aulas Abertas, teve efeito positivo para a 
amostra estudada. 
 
 
Palavras-chave: Educação Física. Concepção de Aulas Abertas. Aluno. 
 
5219 
 
Introdução 
 
A partir da década de 80 surgem os chamados Movimentos Renovadores da Educação 
ou Progressistas, no âmbito da Educação Física Brasileira, buscando dar um novo significado 
a essa disciplina na escola, em oposição à vertente mais tecnicista (BRACHT, 1999; 
DARIDO, 1999). Desta maneira surgem várias abordagens, cada uma com suas 
especificidades, mas convergindo para um mesmo ponto, abandonar a visão tecnicista 
substituindo-a pela formação integral. 
Gid et al. (2009, p. 3124) nos alertam que as “abordagens pedagógicas atuais revelam 
que o esporte rendimento deve estar longe do muro das escolas e o professor precisa inovar 
suas ações metodológicas para recontextualizá-lo no âmbito escolar”. Assim professores 
buscam novas alternativas para suas práticas, visando esta nova perspectiva. 
Segundo Oliveira (1997) a Educação Física atualmente conta com quatro propostas de 
destaque dentro dos aspectos metodológicos sendo: metodologia do ensino aberto; 
metodologia crítico-superadora; metodologia construtivista e metodologia crítico-
emancipadora. 
O ato de escolher determinada abordagem ou metodologia não é uma tarefa fácil, 
afinal as escolas estão inseridas em ambientes culturais diferentes, cada turma e aluno têm 
suas peculiaridades, uma possível saída é o professor experimentar as abordagens para saber 
com qual terá sucesso. 
Desta forma, as autoras deste trabalho, atuando como professoras e percebendo a 
necessidade de modificar buscando sempre um ensino de qualidade, decidem ingressar nesse 
estudo com o intuito de verificar a percepção dos alunos em relação a aulas de Educação 
Física na Concepção de Aulas Abertas. 
Os fatores determinantes para a escolha da concepção de aulas abertas foi o fato desta 
abordagem talvez contribuir, para a motivação dos alunos tão almejada pelos professores e 
pelo desenvolvimento da autonomia, sendo esta é um dos propósitos da Educação Física, pois 
não esperamos que os alunos apenas reproduzam movimentos fielmente conforme um 
modelo, sem refletir, questionar, indagar. Ao contrário, é necessário que compreendamos o 
valor da autonomia para a construção de uma sociedade mais justa. 
 
 
5220 
 
Concepção de Aulas Abertas 
 
A proposta da Concepção de Aulas Abertas foi concebida por Hildebrandt e Laging 
(1986), sendo adaptada para realidade brasileira pelo Grupo de Trabalho Pedagógico das 
Universidades Federais de Pernambuco e Santa Maria (1991) que segundo este, a referida 
proposta caracteriza-se pela participação dos alunos nas decisões referentes aos objetivos, 
seleção dos conteúdos, metodologia e avaliação. 
Oliveira (1997, p.22) ressalta que esta abordagem é caracterizada como progressista 
crítica, sendo seu objetivo “trabalhar o mundo do movimento em sua amplitude e 
complexidade com a intenção de proporcionar aos participantes, autonomia para a capacidade 
de ação”, sendo os conteúdos básicos o “mundo do movimento e suas relações com os outros” 
e o processo avaliativo se “privilegia a avaliação do processo ensino-aprendizagem”. 
O grupo de trabalho pedagógico (apud OLIVEIRA, 2007, p.23) defende que as aulas 
de Educação Física devem: 
procurar uma ligação do aprender escolar com a vida de movimento dos alunos. Não 
olhar para o esporte só como rendimento. Considerar as necessidades e interesses, 
medos e aflições dos alunos, e que não os reduz a condições prévias de 
aprendizagem motora. Manter o caráter de brincadeira no movimento e na forma 
natural dos alunos, isto é, que faça com que isso se desenvolva na discussão social. 
Considerar a relação entre movimento, percepção e realização. Possibilitar aos 
alunos a participação em todas as etapas do processo ensino-aprendizagem. 
As Concepções de Ensino Aberto: 
são abertas quando os alunos participam das decisões em relação aos objetivos, 
conteúdos e âmbitos de transmissão ou dentro deste complexo de decisão. O grau de 
abertura depende do grau de decisão possibilidades de co-decisão. As possibilidades 
de decisão dos alunos são determinadas cada vez mais pela decisão previa do 
professor (HILDEBRANDT; LAGING, 1986, p. 15). 
As aulas nesta abordagem podem ser realizadas de diferentes maneiras, dependendo da 
possibilidade do aluno decidir juntamente com o professor, tendo três possibilidades de co- 
decisões: alto, médio e baixo grau de possibilidade de co-decisão, sendo diferenciada da 
Concepção de Ensino Fechado onde o aluno não tem a possibilidade de participar da decisões 
(HILDEBRANDT; LAGING, 1986). 
5221 
 
Hildebrandt-Straman, (2005, p.141-142) difere a aula fechada da aula aberta 
ressaltando que “sob a Concepção de Aulas Fechadas podemos resumir as concepções de 
aulas orientadas: no professor, no produto; nas metas definidas e na intenção racionalista”. E 
em relação as aulas abertas noz diz que “podemos resumir as concepções de aulas orientadas: 
no aluno, no processo na problematização e na comunicação. [...] Em que o professor admite 
que os educandos são pessoas que sabem atuar juntas”. 
 Uma das principais preocupações no ensino da Educação Física baseado na 
Concepção de Aulas Abertas, é defender um ensino centrado no aluno, considerando seu 
interesse, e possibilitar o seu papel ativo na relação com os conteúdos. Nessa concepção não é 
exigido meras cópias de movimentos estereotipados, como ocorre em movimentos esportivos 
padronizados, e sim permite ao aluno a elaboração da subjetividade na sua relação com os 
movimentos (LIRA NETO, 2008). 
 É relevante

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.