Auditoria Governamenteal - aula 06 v1   execução da auditoria
118 pág.

Auditoria Governamenteal - aula 06 v1 execução da auditoria


DisciplinaAuditoria3.504 materiais14.453 seguidores
Pré-visualização35 páginas
Aula 06
Auditoria Governamental p/ Concursos de Tribunais de Contas - Curso Regular (Nível
Superior)
Professor: Claudenir Brito
Auditoria Governamental p/Tribunais de Contas 
Teoria e exercícios comentados 
Prof Claudenir Brito \u374 Aula 06 
 
 
Prof. Claudenir Brito www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 117 
AULA 06: Execução da auditoria. Testes de 
auditoria. Técnicas e procedimentos: exame 
documental, inspeção física, conferência de cálculos, 
observação, entrevista, circularização, conciliações, 
análise de contas contábeis, revisão analítica, exame 
documental, inspeção física, conferência de cálculos, 
observação, entrevista, circularização, conciliações, 
análise de contas contábeis, revisão analítica. 
Evidências. Caracterização de achados de auditoria. 
Matriz de Achados e Matriz de Responsabilização. 
 
SUMÁRIO PÁGINA 
1. Introdução 1 
2. Normas de execução dos trabalhos de auditoria 2 
3. Testes de auditoria. Técnicas e procedimentos 4 
4. Evidências 61 
5. Caracterização de achados de auditoria. Matriz de 
Achados e Matriz de Responsabilização 
76 
Lista das questões comentadas durante a aula 83 
Referências bibliográficas 117 
 
 
 
Observação importante: este curso é protegido por direitos autorais 
(copyright), nos termos da Lei 9.610/98, que altera, atualiza e consolida 
a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências. 
 
Grupos de rateio e pirataria são clandestinos, violam a lei e prejudicam 
os professores que elaboram os cursos. Valorize o trabalho de nossa 
equipe adquirindo os cursos honestamente através do site Estratégia 
Concursos ;-) 
 
 
1. Introdução 
 
Olá, pessoal. 
 
Nossa Aula 6 trata de temas relacionados à execução da Auditoria, ou 
seja, ³testes GH\ufffdDXGLWRULD´\ufffdH\ufffd³HYLGHnciação´. 
 
Auditoria Governamental p/Tribunais de Contas 
Teoria e exercícios comentados 
Prof Claudenir Brito \u374 Aula 06 
 
 
Prof. Claudenir Brito www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 117 
Estes temas também são bastante recorrentes em provas de concursos, e 
no nosso especificamente, eu apostaria que mais de uma das questões da 
prova serão abordadas ao longo do nosso material, mais especificamente 
em relação aos procedimentos de auditoria. 
 
O número de questões da presente aula é imenso, por isso, se o tempo 
ficar apertado, não é preciso resolver todas, dando prioridade para as da 
banca do concurso (CESPE) e para as mais recentes de outras bancas. 
 
Dúvidas que forem surgindo, só perguntar no fórum do curso, enviar um 
email para claudenirbrito@gmail.com ou, ainda: 
 
 
(61) 98104-2123 
 
Uma boa aula para todos nós. 
 
 
2. Normas de execução dos trabalhos de auditoria 
 
De modo geral, a etapa de execução consiste na obtenção de 
evidências apropriadas e suficientes para respaldar as conclusões da 
auditoria. 
 
Ou seja, nessa fase, a equipe de auditoria vai colocar em prática aquilo 
que foi planejado, aplicando as técnicas e procedimentos necessários para 
que se obtenham evidências, em quantidade e qualidade, que possam 
sustentar as conclusões. 
 
As principais atividades realizadas durante a execução são: 
a) desenvolvimento dos trabalhos de campo; 
b) análise dos dados coletados; 
c) elaboração da conclusão; 
 
Essas atividades, em geral, não são realizadas de forma isolada, sendo 
difícil delimitar exatamente quando começa uma e termina outra. A coleta 
e a análise de dados não são atividades estanques, os dados são 
coletados, interpretados e analisados simultaneamente. 
 
Dependendo da metodologia adotada no projeto de auditoria, pode haver 
variação significativa na organização dos trabalhos de campo e na 
estratégia de análise dos dados. 
 
O trabalho de campo consiste na coleta de dados e informações 
definidos no planejamento de auditoria. O tipo de dados a coletar e as 
Auditoria Governamental p/Tribunais de Contas 
Teoria e exercícios comentados 
Prof Claudenir Brito \u374 Aula 06 
 
 
Prof. Claudenir Brito www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 117 
fontes desses dados dependerão da estratégia metodológica e dos 
critérios estabelecidos. 
 
Os dados coletados devem ser precisos, completos e comparáveis. 
Frequentemente, essa coleta, embora importante, é considerada uma 
tarefa mecânica e a parte menos interessante da auditoria. Entretanto, a 
qualidade na coleta, análise e documentação dos dados é fundamental 
para garantir bons resultados. 
 
Normalmente, a coleta de dados é feita in loco e a equipe aplica os 
instrumentos desenvolvidos e testados na fase de planejamento. Os 
métodos de coleta de dados mais usados são entrevista, 
questionário e observação direta. 
 
Quando o objetivo da auditoria inclui a generalização da conclusão 
para o universo pesquisado, as soluções mais comumente adotadas são 
tratamento estatístico e estudo de caso. Se o estudo de caso é 
representativo, é possível generalizar os resultados, ou seja, os achados 
identificados em um caso podem ser aplicados a outros casos. 
 
É importante que o auditor obtenha as melhores informações possíveis ± 
tanto fatos quanto opiniões, argumentos e reflexões ± de diferentes 
fontes e com o apoio de especialistas. 
 
 
O auditor deve buscar as evidências necessárias para orientar sua 
conclusão e ter cuidado para não se desviar do foco do trabalho nem 
coletar grande quantidade de informações que, muitas vezes, são 
desnecessárias e irrelevantes. 
 
 
Para o sucesso dos trabalhos de campo, é necessária a realização de 
diversas atividades operacionais e administrativas. Antes da 
execução da auditoria, a equipe deve: 
a) agendar visitas de estudo; 
b) providenciar ofícios de apresentação; 
c) reservar passagens e hotéis; 
d) informar telefones de contato ao supervisor; 
e) preparar material necessário (cópias de questionários, roteiros de 
entrevistas, etc). 
 
Os esclarecimentos que se fizerem necessários devem ser colhidos 
ainda em campo, para evitar mal entendidos e eventuais novas 
Auditoria Governamental p/Tribunais de Contas 
Teoria e exercícios comentados 
Prof Claudenir Brito \u374 Aula 06 
 
 
Prof. Claudenir Brito www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 117 
solicitações de informações, com o consequente desperdício de esforços e 
sensação de desorganização da equipe por parte da empresa auditada. 
 
A equipe de auditoria deverá, sempre que possível, se apresentar aos 
responsáveis pelas áreas que serão fiscalizadas, esclarecendo o objetivo, 
os critérios e o escopo da fiscalização. 
 
A requisição de documentos e informações, durante a fiscalização deve 
fixar prazo para seu atendimento, estabelecido, sempre que possível e 
desde que não comprometa o prazo de execução, em comum acordo 
com o fiscalizado. A mencionada requisição será formalizada por meio de 
ofício de requisição, datado e numerado sequencialmente. 
 
O ofício de requisição deve ser entregue mediante atestado de 
recebimento na segunda via, a qual se constituirá em documentação de 
auditoria. 
 
Os documentos fornecidos pela empresa devem identificar quem os 
elaborou ou forneceu e a fonte da informação, além de estarem legíveis, 
datados e assinados. A equipe de auditoria deverá identificar os 
documentos recebidos, correlacionando-os ao item do ofício de 
requisição a que se referem. 
 
Os esclarecimentos acerca dos indícios devem ser colhidos por escrito ao 
longo da fase de execução, por intermédio de ofícios de requisição, 
evitando-se mal entendidos e minimizando o recolhimento de informações 
posteriores. 
 
 
3. Testes de auditoria 
 
3.1 Testes de observância e testes substantivos. 
 
Tendo em vista limitações diversas, o trabalho de auditoria 
independente