A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Resenha do livro Fundação de Isaac Aasimov

Pré-visualização | Página 1 de 1

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
Universidade Federal de Alfenas - Unifal-MG
Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia
Campus Poços de Caldas
CARLOS ALBERTO SILVA JÚNIOR
FUNDAÇÃO, DE ISAAC ASIMOV
Poços de Caldas-MG
Julho de 2014
 
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
Universidade Federal de Alfenas - Unifal-MG
Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia
Campus Poços de Caldas
Fundação, de Isaac Asimov
Por Carlos alberto Silva Júnior
Para o homem que previu que em 2014 a Humanidade já estaria planejando uma
expedição para Marte e até a formação de uma colônia humana por lá, além de
muitas outras previsões que viraram realidade, Isaac Asimov parecia ser um homem
muito a frente de seu tempo. Mas essas previsões não eram apenas frutos de sua
imaginação, eram resultados de sua capacidade de enxergar o futuro através do
presente. Este ponto de vista conceitual e brilhante refletiu na obra de introdução de
seu trabalho mais importante: a Trilogia Fundação.
Fundação, de Isaac Asimov, expõe a história de um grupo de cientistas,
preocupados com o declínio da civilização galática onde vivem, que unem forças
para preservar todo o conhecimento existente criando o que seria a Enciclopédia
Galática. Mas a história não se resume só a isso, ela aborda de forma abrangente a
evolução da Humanidade ao longo dos séculos, especialmente no século 20,
inspirada na história gloriosa e decadente do Império Romano. Ela cita, por exemplo,
a ideia de uma raça superior de humanos que governam a galáxia claramente
baseada no nazismo.
Neste contexto aparece o matemático Hari Seldom, que usando uma ciência fictícia -
a psico-história, uma mistura de história e matemática que podera prever as ações
de grandes massas humanas - descobre um futuro sombrio e decadente do Império
Galático e de todo o conhecimento existente. Seldom forma então um enorme grupo
de cientistas, cuja missão é preservar todo o conhecimento existe. A Comissão de
Segurança Pública, a alta cúpula do Império, em um ato comparável ao conflito entre
a Igreja Católica e Galileu Galilei, no século XVI, considera Seldom um traidor e o
exila no planeta Terminus, junto com sua equipe. Lá floresce o Plano Seldon, o
grande legado de Hari Seldom que permanecerá pelos séculos a frente.
Isaac Asimov cria uma narrativa genial, que destacando a humanidade de seus
personagens e o triunfo da ciência, além de uma expansão rápida de poder e o
 
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
Universidade Federal de Alfenas - Unifal-MG
Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia
Campus Poços de Caldas
domínio do Universo como o triunfo da espécie humana, com foco na perigosa
expansão comercial-religiosa. Cada capítulo do livro pula espaços de tempo que nos
mostram o quão o homem é pequeno perto de suas ações. Vê-se também, com o
passar do tempo, uma maior consciência mútua entre os povos de uma civilização,
como se vê no conflito entre o planeta Korell e a Fundação, onde os korellianos
decidiram que a guerra não lhes traria bons resultados e simplesmente depuseram
os seus líderes.
Este livro me fez relembrar uma citação de Carl Sagan, grande cientista e ídolo de
Asimov, que com citações de Fundação como "Nunca deixe seu senso moral impedir
você de fazer o que é certo!" e "A violência é o último refúgio do incompetente", se
torna muito forte em minha mente:
"A História está repleta de pessoas que, como resultado do medo, ou por ignorância,
ou por cobiça de poder, destruíram conhecimentos de imensurável valor que em
verdade pertenciam a todos nós. Nós não devemos deixar isso acontecer de novo."