Resumo Psicologia Nutrição Av1 - RCD
4 pág.

Resumo Psicologia Nutrição Av1 - RCD


DisciplinaPsicologia da Nutrição31 materiais163 seguidores
Pré-visualização1 página
UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ 
CURSO DE NUTRIÇÃO 
RESUMO DE PSICOLOGIA DA NUTRIÇÃO \u2013 AV1 
RICARDO CORTES 
 
 
Conceito Psicologia 
É a ciência que estuda os processos mentais (sentimentos, pensamentos, razão) e o 
comportamento humano. Estuda os processos psíquicos que organizam os 
comportamentos 
Relação Psicologia x Nutrição 
Procura entender a forma de ser e se comportar da pessoa 
Aspectos psicológicos da alimentação 
Inicia no ato da amamentação, que muito além de alimentar, simboliza o carinho, afeto, 
proteção e amor. A comida sempre está vinculada a socialização do indivíduo e ocupa 
papel psíquico, mexe com os nossos mecanismos de prazer, recompensa e felicidade. 
A construção do ser humano 
Estrutura Psíquica 
\uf0e8 ID \u2013 Expressa o desejo 
o Visa a satisfação imediata 
o É o primeiro elemento, nasce com a criança 
o Estrutura da personalidade original 
\uf0e8 EGO \u2013 Expressa na realidade 
o Controla as exigências instintivas do ID 
o Parte do psíquico que está em contato com a realidade externa 
o Tem a tarefa de garantir a saúde, segurança e sanidade da 
personalidade 
o Comanda o movimento voluntário 
o Desempenha sua função dando conta dos estímulos externos, 
armazenando experiências sobre elas na memória, e aprendendo 
através da atividade, a produzir modificações convenientes no mundo 
externo, em beneficio próprio 
\uf0e8 SUPER EGO 
o Consciência moral que se liga à culpabilidade e a autocrítica 
o Representa um conjunto de valores nucleares como: Honestidade, 
sentido de dever, obrigações, sentido de responsabilidade, e outros 
o Inconsciente, faz a censura dos impulsos que a sociedade e a cultura 
proíbem ao ID, impedindo o indivíduo de satisfazer plenamente seus 
instintos e desejos 
 
 
Determinismo Psíquico 
Nada ocorre por acaso e, muito menos os processos mentais. Cada evento mental é 
causado pela intenção consciente ou inconsciente e é determinado pelos fatos que o 
precederam 
Desenvolvimento Psicossexual 
Fases do desenvolvimento 
\uf0f0 1ª Fase: Oral (0 a 2 anos) 
o Ser humano nasce com ID, e o ego forma-se no primeiro ano de vida, 
de uma parte do ID , que começa a ter características próprias 
o As necessidades, percepções e modos de expressão do bebê estão 
originalmente concentrados na boca, lábios, língua e outros órgão 
relacionados a cavidade oral 
o O principal objeto de desejo nesta fase é o seio da mãe, que além de 
alimentar, proporciona satisfação ao bebê 
 
\uf0f0 2ª Fase: Anal (2 a 4 anos) 
o A criança passa a adquirir controle dos esfíncteres, porque a maturação 
e o desenvolvimento psicomotor vão permitir a ela reter ou expulsar as 
fezes e a urina 
o Começa a ter noção de higiene 
o Se torna mais autônoma, procurando afirmar-se e realizar as suas 
vontades 
\uf0f0 3ª Fase: Fálica (4 a 7 anos) 
o Nesta fase do desenvolvimento a atenção da criança volta-se para a 
região genital, sendo comum a sua manipulação 
\uf0f0 4ª Fase: Latência (7 a 10 anos) 
o Após a vivência dos complexos, e com o superego já formado, a 
criança entra em uma fase de latência, ou seja, vai esquecer alguns 
acontecimentos e sensações, através de um processo que se chama 
aminésia infantil 
o Pode se desenvolver competências a nível escolar, social, cultura, ou 
seja, passa a gastar a sua energia em atividades sociais e escolares 
o Fase de relativa tranquilidade ou inatividade de impulso sexual, 
permitindo desenvolvimento dos aparelhos do Ego e o domínio das 
habilidades. 
\uf0f0 5ª fase: Genital (10 a 11 anos) 
o Vai reativar uma sexualidade que esteve como que adormecida no 
período de latência 
o Adolescente passa a buscar , em pessoas fora do seu grupo familiar, 
um objeto de amor 
o O jovem tem que aceitar a perda da identidade infantil, dos pais, da 
infância , para que pouco a pouco possa assumir a sua identidade, 
agora adulta. 
 
 
 
Transtornos 
Os mais comuns são 
\uf0f0 Bulimia: Comer muito e vomitar o que comeu para evitar o ganho de peso 
\uf0f0 Anorexia: Se recusa a comer ou come o mínimo necessário 
Outros que chamam a atenção: 
\uf0f0 Ortorexia: Passa muito tempo preparando a comida e preocupa-se demais com 
a pureza da preparação, que precisa ser rigorosamente saudável 
\uf0f0 Vigorexia: Consumo excessivo de suplementos para alcançar o corpo perfeito, 
substituindo as refeições 
\uf0f0 TACP: Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica \u2013 Come em demasia e 
sente tristeza por isso 
 
Fenômenos emocionais 
Motivação 
Impulso intenso que leva a ação 
Hierarquia ou pirâmide de necessidades humanas 
A organização piramidal implica, em primeiro lugar, que as necessidades mais abaixo, 
são as mais primitivas e urgentes do que as mais de cima, ao mesmo tempo, a medida 
que sobem na hierarquia, as necessidades tornam-se mais distantes do instinto, e mais 
próximas da razão 
 
Ordem inversa: ( base da pirâmide é o primeiro item) 
\uf0f0 Necessidade Fisiológica : Respiração, comida, água, sexo, sono, homeostase, 
excreção 
\uf0f0 Segurança (Física ou Psicológica): Segurança do corpo, do emprego, de 
recursos, da moralidade, da família, da saúde, da propriedade 
\uf0f0 Afeto (ideia de disponibilidade): Amizade, família, intimidade sexual 
\uf0f0 Estima (ligado ao esforço, reconhecimento): Autoestima, confiança, 
conquista, respeito dos outros 
\uf0f0 Auto-realização (realização pessoal): Talentos, dons da pessoa, moralidade, 
criatividade, espontaneidade, solução de problemas, ausência de preconceito, 
aceitação dos fatos 
 
 
 
 
 
 
 
Ansiedade 
Característica que antecede momentos de perigo real ou imaginário 
Considerada até certo porto, útil, uma reação natural do ser humano, de relevância para 
sua adaptação e reação perante situações de medo ou expectativa 
\uf0f0 Ansiedade Estado: Relacionado a eventos que acontecem em nossa vida, e 
acabam nos estressando, ou seja , nos levam ao estado de ansiedade 
o Somática: Fisiológicos 
o Cognitiva: Pensamentos 
\uf0f0 Ansiedade Traço: Relacionado a sua estratégia a ser tomada mediante a 
eventos futuros 
\uf0f0 Teoria do \u201cU\u201d invertido: Altos e baixos níveis de ansiedade geram resultados 
ruins 
Estresse 
Reação natural do organismo que ocorre quando vivenciamos situações de perigo ou 
ameaça, provocando alterações físicas e emocionais. Necessário para adaptação a 
situações novas 
Se dá em 3 fases: 
\uf0f0 Fase de alerta ou alarme: Ocorre quando o indivíduo entra em contato com o 
agente estressor . 
\uf0f0 Fase de resistência: O corpo tenta voltar ao seu equilíbrio. Ele pode se adaptar 
ao problema ou eliminá-lo. Começam a surgem os sintomas como consequência 
do desequilíbrio 
\uf0f0 Fase do esgotamento ou exaustão: Podem surgir diversos comprometimentos 
físicos 
Tipos de estresse 
\uf0f0 Crônico (Eustresse) : afeta a maioria das pessoas, sendo constante no dia a dia, 
mas de uma forma mais suave 
\uf0f0 Agudo (Distresse) : É mais intenso e curto, sendo causado normalmente por 
situações traumáticas, mas passageiros.