Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
Phylum Annellida

Pré-visualização | Página 1 de 1

Phylum Annellida
Daniela Pereira
Introdução
Annelida (do latim anellus= anel). 
Reune cerca de 9000 espécies de animais de corpo alongado e cilíndrico formado por aneis dispostos em sequência.
Corpo metamerizado.
Simetria bilateral
Cerdas quitinosas
Celoma.
Protostómios.
Sistema digestivo complecto
Hermafroditas ou dióicos. Assexuados por brotamento.
Podem ser aquáticos (marinhos ou de água doce) ou terrestres. 
Classificação
O Phylum Annellida compreende as seguintes classes:
Oligochaeta
Polychaeta
Hirudinea
Classe Polychaeta
Etmologia: do grego polys (muito) + chaite (cerdas)= muitas cerdas
Características: Cabeça diferenciada com vários apêndices sensorias. Cerdas implantadas em expanções laterais (parápodes). Toleram uma ampla variação de salinidade. 
Habitat: maioria marinhas. 
Modo de vida: Predadoras (rastejantes). Bêntónicos ou planctónicos.
Morfologia: Cabeça (prostómio) com olhos, tentáculos ou palpos sensoriais. Tronco segmentado com parapódios (rastejamento, ancoragem ou natação).
Respiração: Parapódios, brânquias.
Nutrição: tubo digestivo dividido em 3 partes (anterior--- faringe e esófago, mediano---endoderma, posterior---ectoderma---ânus): Digestão---absorção.
Circulação: vaso dorsal conduz o sangue no sentido anterior e o ventral em sentido contrário. Pode estar acoplado ao celoma
Excreção: semelhante aos oligoquetos.
Sistema nervoso: gânglio cerebróide conecta-se ao subfaríngeo e o corpo é percorrido por um duplo cordão nervoso com gânglios dispostos metamerivamente.
Reprodução: dióicos, sem órgãos sexuais permanentes. Fecundação externa. Presença de larva. R. Assexuada por brotmento.
Ordens:
Errantia: pelágicos, livre-natantes, tubícolas. Predadores. Probóscide. Ex.: Nereis
Sedentaria: tubícolas permanentes.
Classe Oligochaeta
Etmologia: do grego Oligos (pouco) e chaiteI (pêlo, cerdas).
Habitat: solos húmidos ou em ambientes de água doce.
Características: Poucas cerdas corporais, invisíveis a olho nu porém palpáveis.
Representante principal: Minhoca (Lumbricus terrestris)
Morfologia: Na extremida de anterior um prostômio carnoso projecta-se sobre a boca e na posterior localiza-se o ânus. Cada segmento apresenta 4 pares de cerdas quitinosas. Cada cerda está implantada num saco localizado na parede do corpo, sendo movimentada por delicados músculos. As cerdas projectam-se para o exterior através de minúsculos poros na cutícula. As cerdas impedem o deslizamento durante a locomoção.
Locomoção: Movimentos peristálticos. Contracção de músculos circulares na região anterior alonga o corpo: empurra a região para a frente (ancorada pelas cerdas). A contracção dos músculos longitudinais encurta o corpo: puxa a região para a frente. Deslocação à medida que as ondas de contracção percorrem o corpo em todo o seu comprimento.
Nutrição: Saprófagos. Depois de humedecido pelas secreções orais o alimento é ingerido pela acção sugadora da faringe mmusculosa. O prostómio auxilia na movimentação e posicionamento do alimento. Como o cálcio do solo é ingerido as glândulas calcíferas (ao longo do esófago) secretam os iões no intestino de modo a reduzir o nível de Ca no sangue. O alimento fica, temporariamente num papo antes de passar pela moela que o reduz a partículas finas. A digestão ocorre no intestino.
Células cloragógenas: forma um centro de síntese de gordura e glicogénio (---células hepáticas), actuam na excreção.
Circulação e respiração: Fluido celómico e sistema circulatório (alimentos, excreções e gases respiratórios)
	Sangue: sistema de vasos fechado (capilares). Cinco troncos sanguíneos principais. Um único vaso dorsal (sobre o tubo digestivo da faringe ao ânus) é um órgão bombeador (---órgãos aórticos mant~em a pressão sanguínea). Um vaso ventral funciona como uma aorta (recebe dos aórticos e libera para o cérebro e resto do corpo. Contém hemoglobina.
	Não possuem órgãos respiratórios especiais. Trocas gasosas pela parede do corpo (Difusão?)
Excreção: as excreções são conduzidas por acção ciliar ao nefróstoma (funil ciliado frente ao septo intersegmental) onde são levados à região glandular do nefrídio. São eliminados por nefridióporo. Aquáticos- Amónia. Terrestres- Ureia.
Sistema nervoso: SC (gânglios cerebroides-cérebro (células neurossecretoras---endócrinas), conectivos, cordão nervoso) e Nervos periféricos ( gânglios fundidos).
Reprodução: hermafroditas. Testículos---Espermatozoides---vesículas seminais---ductos seminais---poros genitais masculinos. Ovários---funis ciliados transportam--- poros denitais. Fecundação e embriogénese no interior de um casulo. Desenvolvimento directo. Clitelo---maturação sexual.
Ordem Lumbriculida:
Quatro pares de cerdas por segmento. 
Representante: Lumbriculus
Ordem: Tubificida 
Duas ou mais cerdas.
Gónadas em segmentos adjacentes
Rep.: Tubifex
Ordem: Haplotaxida
Gônadas em segmentos duplos adjacentes
Água doce
Rep: Haplotaxidae
Classe Hirudinea
Habitat: água doce, terrestres e poucas são marinhas.
Características: variam em cor e tamanho, são achatadas dorsiventralmente. Podem possuir mandíbulas quitinosas. Mais especializadas que os oligochaeta.
Nutrição: Carnívoras. Utilizam uma ventosa oral e uma faringe sugadora. Placas cortantes/ mandíbulas para cortar tecidos.
Modo de vida: Parasitas. Predadoras ou saprófagas. Hematófagas. 
Reprodução: sexuada, hermafroditas, fecundação cruzada. Possuem clitelo durante o acasalamento que secreta um casulo para receber zigotos.
Locomoção: Ventosas. Puxam o corpo.
Morfologia: número constante de segmentos. Não possuem compartimentos celomáticos distintos. Cavidade celomática---tecido conjuntivo+ lacunas (algumas espécies).
Respiração e excreção: pele ou brânquias. Nefrídios.
Sistema nervoso: dois cérebros: um anterior (fusão de 6 pares de glânglios) e outro posterior (sete pares). Terminações nervosas livres e células fotorreceptoras espalhadas pela epiderme. Manchas ocelares. Sensilas (órgãos sensoriais).
Circulação: algumas com sistema semelhante aos oligochaeta outros com apenas seios celomáticos (sistema vascular) e canais longitudinais ( bombeamento por contracção).
Ordem: Acanthobdellida
Sem ventosa anterior.
Rep.: Acanthobdella
Ordem: Rhynchobdellida
Probóscide eversível
Estritamente aquáticas
Rep.: Piscicola
Ordem: Arnchynchobdellida
Faringe não eversível
Com ou sem mandíbulas
Rep.: Hirudo 
Importância
Fertilizam a terra ao trazer o subsolo para misturá-lo com o solo superficial.
Arejamento dos solos.
Fins medicinais.
Podem estar na base da explicação da origem evoolutiva de artrópodes.
Papel ecológico= cadeia trófica.
Bibliografia
HICKMAN, c. et al (2004): Princípios Integrados de Zoologia, 11º ed., Guanabara Koogan, São Paulo.
AMABIS, J. & MARTHO G. (2004) Biologia dos Organismos (Vol. II), 2ªed., Moderna, São Paulo;
Muito Obrigada