final Desafio Profissional 2017.2
15 pág.

final Desafio Profissional 2017.2


DisciplinaProjeto Profissional Interdisciplinar II14 materiais241 seguidores
Pré-visualização3 páginas
15
ANHANGUERA EDUCACIONAL
Unidade de Apoio Presencial \u2013 Polo Porto Alegre/RS
Curso de Tecnologia em Logística
DANIEL GIGOSKI \u2013 RA: 2083625047
EWERTON GOMES ROCHA \u2013 RA: 3050101663
LEANDRO BECKER\u2013 RA: 2500659611
LUIZ GUSTAVO DOS SANTOS ESPIL \u2013 RA: 2587683372
RAFAEL FLORES DA SILVA \u2013 RA: 6016463964
DESAFIO PROFISSIONAL
Disciplinas Norteadoras: Matemática; Processos Gerenciais; Direito Empresarial; Tecnologias De Gestão e Responsabilidade Social e Meio Ambiente; Educação à Distância.
Porto Alegre 
2017
DANIEL GIGOSKI \u2013 RA: 2083625047
EWERTON GOMES ROCHA \u2013 RA: 3050101663
LEANDRO BECKER\u2013 RA: 2500659611
LUIZ GUSTAVO DOS SANTOS ESPIL \u2013 RA: 2587683372
RAFAEL FLORES DA SILVA \u2013 RA: 6016463964
DESAFIO PROFISSIONAL
Disciplinas Norteadoras: Matemática; Processos Gerenciais; Direito Empresarial; Tecnologias De Gestão E Responsabilidade Social E Meio Ambiente; Educação A Distância.
Desafio Profissional apresentado ao curso de Logística da Universidade Anhanguera Educacional como requisito à obtenção de nota para aprovação das disciplinas de Matemática, Processos Gerenciais, Direito Empresarial, Tecnologias de Gestão e Responsabilidade Social e Meio Ambiente, Educação à Distância aplicado aos cursos de Tecnologia em Logística.
Tutor Eletrônico: Juliana Fabricia 
Tutor de Sala: Isaac Steil Nogueira
Porto Alegre
2017
SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO	4
2 DESENVOLVIMENTO	5
2.1 Passo 1 \u2013 Viabilidade da Troca de Lâmpadas	6
2.2 Passo 2 - Código de Defesa do Consumidor	7
2.3 Passo 3 - Sistema de Gestão	9
2.4 Passo 4 \u2013 Implementação de Práticas Sustentáveis	11
3 CONSIDERAÇÕES FINAIS	14
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS	15
1 INTRODUÇÃO
	Este trabalho em grupo tem por objetivo trabalhar e exercitar as disciplinas cursadas pelos seus membros durante o segundo semestre do curso de tecnologia em logística, apresentando um cenário em que devemos auxiliar uma recém-eleita diretora de escola na sua busca por uma melhor condição econômica e sustentável para a instituição de ensino. Durante este desafio é apresentado o questionamento quanto à economia ou não na troca de lâmpadas e como sanar está dúvida bem como a procura dos direitos do consumidor no caso de uma divergência na relação de compra e venda destes bens. Porém este trabalho não se restringe somente a isto, ele também forçou este grupo a procurar alternativas e projetos que tornem a instituição mais sustentável, econômica e integre toda a comunidade escolar nestes projetos e também auxiliar esta nova diretora na administração da escola visando um bom desempenho neste novo desafio que se apresenta para a diretora. 
2 DESENVOLVIMENTO
Para desenvolver o trabalho será analisado no passo 1 a viabilidade da troca das lâmpadas através dos cálculos comparando o consumo atual e com a troca de lâmpadas. Após no passo 2 será solicitado a compra as lâmpadas, após p recebimento será necessário a troca dos produtos com defeito e será necessário buscar o direito do consumidor para solucionar os problemas com o fornecedor. O passo 3 trará sugestões para melhorias na gestão da escola para reduzir o consumo de papéis, tornar a comunicação entre escola, professores, pais e alunos mais rápida e objetiva. No passo 4 serão apresentadas idéias de sustentabilidade para economizar e aproveitar melhor os recursos naturais disponíveis. 
2.1 Passo 1 \u2013 Viabilidade da Troca de Lâmpadas
	Na intenção de ajudar Ana em seu novo desafio vamos calcular comparar e apresentar os resultados da eficiência, economia e sustentabilidade que a troca das lâmpadas da escola vai gerar ao serem substituídas por lâmpadas de led. A seguir os cálculos:
- Atualmente com as lâmpadas o consumo é de 1620 KW/mês
- Com a troca de 200 lâmpadas o consumo passara a ser de 900 KW/mês
- Consumo fixo com equipamentos é de R$1.000,00
- Valor do KW/hora é de R$0,36
- X = quantidade de KW/mês
1.1 Valor da conta de energia atual:
Ou seja, o valor da conta atual é de R$1.583,20.
1.2 Valor da conta de energia com a troca das lâmpadas:
Ou seja, o valor da conta passaria a ser de R$ 1.324,00. 
1.3 Valor economizado por mês:
Valor economizado (VE) = Valor da conta atual \u2013 Valor da conta com a troca
Ou seja, o valor economizado na conta mensal de energia com a troca das lâmpadas será de R$259,20, sendo viável a troca das lâmpadas.
2.2 Passo 2 - Código de Defesa do Consumidor
	Agora que verificamos a eficiência de consumo na conta de energia elétrica, em conjunto, nos conversamos e convencemos Ana a trocar as lâmpadas. O que ela realmente fez a partir da aquisição das 200 lâmpadas junto a um comerciante do ramo. Porém no recebimento do produto Ana percebeu que algumas lâmpadas foram entregues quebradas e outras trincadas e, ao entrar em contato com o fornecedor solicitando a troca o mesmo se recusou a fazê-la. Então agora vamos assessorar Ana na busca de seus direitos.
	Primeiramente Ana está correta na solicitação da troca das lâmpadas. Como a lâmpada é um bem de consumo durável, o artigo 26 do Código de Defesa do Consumidor, prevê que o prazo para troca do produto em caso de defeito é de 90 dias, a contar da constatação de que estavam quebradas, pois se trata de um defeito aparente.
	Diante disso, o código de defesa do consumidor nos diz que o fornecedor terá deverá sanar o vício nos produtos em 30 dias ou, caso não cumprido, escolher uma das hipóteses do parágrafo 1º do art. 18 do Código de Defesa do Consumidor:
Art. 18. Os fornecedores de produtos de consumo duráveis ou não duráveis respondem solidariamente pelos vícios de qualidade ou quantidade que os tornem impróprios ou inadequados ao consumo a que se destinam ou lhes diminuam o valor, assim como por aqueles decorrentes da disparidade, com as indicações constantes do recipiente, da embalagem, rotulagem ou mensagem publicitária, respeitadas as variações decorrentes de sua natureza, podendo o consumidor exigir a substituição das partes viciadas.
 
§ 1º Não sendo o vício sanado no prazo máximo de trinta dias, pode o consumidor exigir, alternativamente e à sua escolha:
 I - a substituição do produto por outro da mesma espécie, em perfeitas condições de uso;
 II - a restituição imediata da quantia paga, monetariamente atualizada, sem prejuízo de eventuais perdas e danos;
 III - o abatimento proporcional do preço.
	Porém se ainda assim o fornecedor se recusar a trocar as lâmpadas para Ana. Ela deverá buscar os serviços de um advogado que atue na área do direito do consumidor e acionar na justiça o fornecedor que lhe vendeu as lâmpadas para que esse lhe substitua as lâmpadas com defeito, ou lhe ressarça os valores despendidos com as lâmpadas.
2.3 Passo 3 - Sistema de Gestão
	Na busca pelo aperfeiçoamento da gestão da escola e poderíamos trabalhar no desenvolvimento de um aplicativo para smartphones e tablets visando economia e sustentabilidade reduzindo as impressões gerando economia no uso e na aquisição de toner, economia de folhas de papel e ainda o não acumulo do mesmo, bem como evitar o retrabalho da procura por algum documento em determina situação ou mesmo o descarte destes após certo tempo de arquivamento.
	A ferramenta virtual funcionaria da seguinte maneira, ela teria por objetivo integrar as diferentes esferas que compõem a escola, como alunos, professores, pais, colaboradores, etc.. Com diferentes tipos de acessos dependendo do usuário, nesse aplicativo qualquer um poderia ter acesso a avisos gerais, calendário escolar, programações extracurriculares de acordo com cada turma e série. Em outro segmento com o \u201clogin\u201d de professor, os mesmos poderiam disponibilizar tanto para alunos como para os pais conteúdos trabalhados em sala de aula, programação de entrega de trabalhos e provas, suas dinâmicas em sala e, nesta parte tudo ficaria gravado e á disposição para acesso a qualquer momento gerando assim uma nova fonte perene de pesquisas internas.