A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
414 pág.
MANUAL SINALIZAÇÃO RODOVIARIA DENIT

Pré-visualização | Página 22 de 50

lateral dos veículos invadindo a outra faixa. 
Essa situação é normalmente agravada pela conjunção, nas aproximações, de curvas acentuadas, por 
vezes reversas, com rampas extensas e greides acentuados, além de eventual desnível entre a estrutura 
e o aterro de encontro. 
Este sinal deve ser complementado por marcadores de perigo nas cabeceiras da ponte, acompanhando 
o seu estreitamento, e por sinalização horizontal adequada proibindo a ultrapassagem, acompanhadas 
da placa R-7. Em locais com restrição de visibilidade, estes sinais devem ser acompanhados com 
Mensagem Complementar (ver subseção 2.3.11.1) com os dizeres Ponte Estreita a ... m. 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
132 
MT/DNIT/IPR 
Figura120 – Sinal A-42a – Início de pista dupla 
 
 
Este sinal é utilizado para advertir os usuários do início de um canteiro central adiante com separação 
de pistas e, portanto, alertar para a operação de transição de uma pista simples para outra separada ou 
dupla, de modo a assim evitar os riscos de acidentes como o choque com o canteiro central ou, mais 
grave ainda, a entrada em pista com sentido contrário de tráfego. 
Figura121 – Sinal A-42b – Fim de pista dupla 
 
 
Este sinal é utilizado para advertir os usuários do término de um canteiro central adiante e, por 
consequência, de uma separação de pistas, alertando assim para a operação de transição de uma pista 
separada ou dupla para outra simples e contribuindo para evitar o risco de acidentes, principalmente 
os decorrentes da invasão da pista com sentido contrário de tráfego. 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
133 
MT/DNIT/IPR 
Figura122 – Sinal A-42c – Pista dividida 
 
Este sinal é utilizado para advertir os usuários da existência de um canteiro ou obstáculo, dividindo os 
fluxos de tráfego no mesmo sentido. 
2.3.5. Situações eventuais de risco 
 
Figura123 – Sinal A-27 – Área com desmoronamento 
 
 
Este sinal é utilizado para advertir os usuários da existência adiante de uma área com risco de 
desmoronamento, por causa de obras ou por instabilidade do talude, alertando-os para os problemas 
de segurança daí decorrentes. 
O sinal Área com Desmoronamento deve ser associado com uma Mensagem Complementar de 
Advertência, no mesmo suporte (ver subseção 2.3.11), onde a legenda Próximos .... km (na 
diagramação da placa, a legenda pode vir em duas linhas distintas), que assinale a extensão da área de 
risco, quando esta for superior a 1 km. Neste caso, deve ser repetido, sem o sinal adicional, a 
intervalos regulares de 500 metros. 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
134 
MT/DNIT/IPR 
Figura124 – Sinal A-28 – Pista escorregadia 
 
 
Este sinal é utilizado para advertir os usuários da existência adiante de um trecho com pista 
escorregadia, quando molhada. 
O sinal Pista Escorregadia deve ser posicionado como as demais de advertência, 150 metros antes do 
trecho e deve vir acompanhado com mensagem complementar, no mesmo suporte (ver subseção 
2.3.11), com a legenda Próximos. .... km (na diagramção da placa a legenda pode vir em duas linhas 
distintas), assinalando a extensão da área de risco. Quando esta for superior a 1 km, deve ser repetido, 
sem o sinal adicional, a intervalos regulares, conforme projeto. 
Figura125 – Sinal A-29 – Projeção de cascalho 
 
 
Este sinal é utilizado para advertir os usuários da existência adiante de um trecho da pista onde haja 
possibilidade de projeção de cascalho ou outro material granular pelo seu atrito com pneus, em locais 
da pista onde haja acúmulo de agregados, como o provocado, por exemplo, por derramamento 
sistemático de carga junto a pedreiras ou zonas de mineração. 
O sinal Projeção de Cascalho deve ser posicionado, como as demais de advertência, 150 metros antes 
do trecho e associado com uma Mensagem Complementar de Advertência, no mesmo suporte (ver 
subseção 2.3.11), onde a legenda Próximos .... km (na diagramção da placa a legenda pode vir em 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
135 
MT/DNIT/IPR 
duas linhas distintas) assinale a extensão da área de risco, quando esta for superior a 1 km. Neste caso, 
deve ser repetido, sem o sinal adicional, a intervalos regulares de 500 metros. 
Figura126 – Sinal A-31 – Trânsito de tratores ou maquinaria agrícola 
 
 
Este sinal é utilizado para advertir os usuários da eventual presença adiante de toda a espécie de 
tratores e de máquinas agrícolas cruzando a rodovia, ou nela transitando de forma inesperada, 
causando riscos para os usuários. Quando a extensão do segmento de risco for superior a 5 km, ele 
deve ser posicionado antes da área de risco e deve ser repetido a intervalos regulares também de 5 km. 
Figura127 – Sinal A-35 – Animais 
 
 
Este sinal é utilizado para advertir os usuários da eventual presença adiante de animais dentro da faixa 
de domínio. Ele deve ser posicionado antes do local onde se constata a frequente presença de animais 
na pista. 
Em segmentos extensos, o sinal deve ser associado com uma Mensagem Complementar de 
Advertência, no mesmo suporte (ver subseção 2.3.11), onde a legenda Próximos .... km assinale a 
extensão da área de risco, e repetido sem o sinal adicional a intervalos regulares de 1 km. 
 
 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
136 
MT/DNIT/IPR 
Figura128 – Sinal A-36 – Animais selvagens 
 
 
Este sinal é utilizado para advertir os usuários da existência adiante de área com travessia potencial de 
animais selvagens. Quando a extensão do segmento de risco for superior a 5 km, ele deve ser repetido 
a intervalos regulares também de 5 km. 
Figura129 – Sinal A-43 – Aeroporto 
 
 
Este sinal é utilizado para advertir os usuários da existência adiante de um campo de pouso de 
aeronaves de pequeno porte, situado próximo à pista, alertando-os com relação à possibilidade de 
vôos a baixa altura. 
Figura130 – Sinal A-44 – Vento lateral 
 
 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
137 
MT/DNIT/IPR 
Este sinal é utilizado para advertir os usuários da existência adiante de área sujeita a frequentes ventos 
fortes predominantemente laterais, alertando-os para o risco de tombamento ou perda de direção. O 
símbolo pode ser representado de forma a considerar o sentido do vento, se da esquerda para a direita, 
ou vice-versa. 
O sinal Vento Lateral deve ser associado com uma Mensagem Complementar de Advertência, no 
mesmo suporte (ver subseção 2.3.11), onde a legenda Próximos .... km assinale a extensão da área de 
risco, quando esta for superior a 1 km. Neste caso, deve ser repetido, sem o sinal adicional, a 
intervalos regulares também de 1 km. 
2.3.6. Pedestres e ciclistas 
 
Figura131 – Sinal A-30a – Trânsito de ciclistas 
 
 
Este sinal é utilizado para advertir os usuários da presença de ciclistas circulando ao longo da rodovia 
ou cruzando a pista. Ele deve ser posicionado antes do segmento onde se constata essa presença e 
deve ser repetido nos locais de travessia não sinalizada para os quais o ciclista é conduzido, através de 
canalização física (por exemplo, por meio de barreiras de pedestres e cercas). 
Em segmentos extensos, o sinal deve ser repetido a intervalos regulares, com espaçamento definido 
em cada caso, em função da densidade de ciclistas e dos possíveis locais de travessia não sinalizada. 
Neste caso, o primeiro sinal deve ser associado com uma Mensagem Complementar de Advertência, 
no mesmo suporte (ver subseção 2.3.11), com a legenda Próximos .... km assinalando a extensão da 
área de risco. 
Manual de Sinalização Rodoviária 
 
 
138 
MT/DNIT/IPR 
Figura132 – Sinal A-30b – Passagem sinalizada de ciclistas 
 
 
Este sinal deve ser utilizado para advertir os condutores da existência adiante de faixa sinalizada para 
a travessia