A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
222 pág.
Preparação Física Geral

Pré-visualização | Página 19 de 39

obtenha se no desenvolvimento de um exercício ou 
na execução de um gesto a ação ótima dos grupos musculares. 
109© PREPARAÇÃO FÍSICA GERAL
UNIDADE 2 – CApACIDADEs FísICAs
Dentro da coordenação um fator que é de grande impor-
tância é a consciência corporal, principalmente a percepção e a 
análise dos próprios movimentos como um todo, com a compre-
ensão das tarefas motoras propostas, planejamento e execução 
dom movimentos, quando todos estes componentes estão ali-
nhados e presentes é possível garantir impulsos eferentes dos 
grupamentos musculares e músculos garantindo a alta eficácia 
da coordenação, para a determinação do nível de coordenação é 
o controle operacional e as características dos movimentos reali-
zados e a análise de seus resultados (PLATONOV, 2008).
Weineck (1999, p. 514) citando outros autores expõe:
As capacidades coordenativas (sinônimo de habilidade) são ca-
pacidades determinadas sobretudo pelo processo de controle 
dos movimentos e devem ser regulamentados (Hirtz, 1981). 
Estas capacidades capacitam o atleta para ações motoras em 
situações previsíveis (estereótipos) e imprevisíveis (adaptação) 
e para o rápido aprendizado e domínio de movimentos nos es-
portes (FREI, 1977).
As capacidades potenciais da coordenação devem ser diferen-
ciadas das capacidades adquiridas: as capacidades adquiridas 
referem-se a movimentos já aprendidos e parcialmente auto-
matizados, enquanto as capacidades potenciais referem-se a 
requisitos básicos geraispara o desempenho em diversos movi-
mentos (HIRTz, 1981).
De acordo com Meinel (1984), podemos compreender a 
coordenação literalmente por “ordenar junto”, sendo assim, 
segundo o autor, entendida de diversas formas dependendo do 
campo de análise, na pedagogia, a coordenação é definida pelas 
fases do movimento ou pelas aquisições no decorrer da apren-
dizagem que determinarão etapas a serem alcançadas no decor-
rer do crescimento e aprendizagem motora; dentro das áreas de 
performance modificamos um pouco este olhar direcionando 
110 © PREPARAÇÃO FÍSICA GERAL
UNIDADE 2 – CApACIDADEs FísICAs
nossa análise ao estudo do movimento, ou cinesiologia, as for-
ças que atuam sobre o movimento, biomecânica ou de maneira 
abrangente, nas áreas ligadas a educação do movimento, como 
a educação física a coordenação pode ser focada nas atividades 
de contração muscular e sua integração com o sistema nervoso, 
sendo que notamos ainda dentro desta área a importância da 
consciência e da harmonização da aprendizagem motora para o 
sucesso das atividades que exigem coordenação.
Assim, Meinel (1984) analisa a coordenação sobre cinco 
pontos que vão controlar e regular o movimento.
• Analisador cinestésico.
• Analisador tátil.
• Analisador estático-dinâmico (analisador vestibular). 
• Analisador óptico (visual). 
• O analisador acústico. 
É importante salientar que o analisador cinestésico e o es-
tático dinâmico possuem funções inclusas no circuito interno de 
regulação, assim eles regulam e controlam as informações por 
vias internas do organismo e os analisadores tátil, óptico e acús-
tico realizam suas funções no circuito externo, controlando infor-
mações externas ou parcialmente externas ao organismo.
O analisador cinestésico é um dos mais importantes por 
possuir uma elevada capacidade de transmissão nervosa, sen-
do entendido inclusive como um “sensor de movimentos” por 
possuir receptores proprioceptores encontrados em músculos e 
articulações, além de também estarem nos tendões e ligamen-
tos com função de apontar imediatamente os processos de mo-
vimento do tronco e das forças que agem sobre eles.
111© PREPARAÇÃO FÍSICA GERAL
UNIDADE 2 – CApACIDADEs FísICAs
Weineck (1999, p. 525) elucida o analisador cinestésico da 
seguinte forma:
Os receptores do analisador cinestésico encontram em todos os 
músculos, tendões ligamentos e articulações. Eles fornecem in-
formações sobre a posição dos membros, tronco e sobre a força 
mobilizada. Por esta razão as informações cinestésicas detalha-
das são uma condição primária para a coordenação (temporal e 
espacial) de diversos movimentos. 
No analisador tátil os receptores estão localizados sobre 
a pele e conforme vai provendo informações através do contato 
direto com o meio ambiente. “Os receptores do analisador tátil 
encontram-se na pele e fornecem informações quanto a forma e 
ao tipo de superfície em contato com o corpo” (WEINECK, 1999, 
p. 525), estima que grande parte das quedas em idosos aconte-
çam devido à perda ou redução deste analisador.
Isto se dá, segundo Meinel (1984), pelo fato parte do mo-
vimento está relacionado ao contato direto com objetos de su-
perfícies, trazendo as informações sobre as formas dessas super-
fícies o que criará um sistema de estratégias coordenativas na 
tomada de decisão sobre a ação dos movimentos, não somente 
em ambientes sólidos, mas também no meio aquático, onde é 
perceptível pelas vias táteis aspectos como a temperatura, resis-
tência da água impulsão e propulsão.
O autor enfatiza ainda a dificuldade de diferenciação entre 
as informações táteis e as informações cinestésicas que é justifi-
cada pelas ramificações nervosas próximas, sendo que as infor-
mações "fluem de maneira concomitante". 
 Sobre o analisador estático-dinâmico podemos dizer que 
está localizado no aparelho vestibular do ouvido interno sendo 
o responsável por informar a posição e a mudança de direção da 
112 © PREPARAÇÃO FÍSICA GERAL
UNIDADE 2 – CApACIDADEs FísICAs
cabeça e por consequência o resto do corpo podendo apresentar 
inclusive deficiência em movimentos de esportes como a ginásti-
ca de aparelhos e esqui onde a posição errada da cabeça poderá 
atrapalhar a coordenação do movimento (WEINECK, 1999; MEI-
NEL, 1984).
O analisador ótico que possui seus receptres segundo os 
autores suprecitados definidos como "teleceptores ou recepto-
res de operação à distância".
Este analisador é muito importante durante a coodenação 
dos movimentos uma vez que por ele é possível "identificar" a 
própria posição e assim informações sobre o próprio movimento 
e também dos objetos e pessoas ao seu redor permitindo a pro-
gramação do movimento para sua execução, avaliando a distân-
cia, a velocidade, , a direção de uma pessoa, suporte ou objeto 
permitindo que exista uma programação coordenativa do início, 
da execução e do final de uma sequência, tendo os receptores do 
analisador ótico a capacidade de fornecer informações centrais 
e periféricas que são de suma importância no desenvolvimento 
da performance. 
Weineck (1999) diz que o avaliador acústico tem um papel 
secundário e se justifica relatando que durante o movimento a 
percepção sonora é bastante restrita. No entanto, devemos nos 
atentar ao fato de que se correlacionarmos as qualidades físicas 
notaremos dentro da coordenação o "tempo de reação" que se 
treinado juntamente com a coordenação e enfatizarmos e aten-
tarmos ao treinamento do analisador acústico podemos dentro 
do alto nível "ganhar" milésimos de segundos que são preciosos 
dentro do esporte e que muitas vezes fazem a diferença entre 
o campeão e o segundo lugar no pódio. Meinel (1984) também 
não concordando totalmente com Weineck (1999) descreve o 
113© PREPARAÇÃO FÍSICA GERAL
UNIDADE 2 – CApACIDADEs FísICAs
analisador acústico com relativa importância, justificando que 
em determinados esportes como o remo por exemplo a percep-
ção de cada fase (entrada da pá na água, trabalho submerso, re-
tirada e rolamento) transmitirá informações para a coordenação 
alternada e par o ritmo grupal.
Além destas condições apresentadas por Meinel (1984) en-
contramos uma exposição bastante elucidativa feita por Gomes 
da Costa (1998) sobre a capacidade de coordenação motora, o 
autor descreve que a aquisição da aprendizagem motora baseia 
em mecanismos de absorção

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.