A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
Recomendações aos médicos que exercem a Psicanálise - Clinica Psicanalítica Estácio

Pré-visualização | Página 1 de 2

AULA 06: RECOMENDAÇÕES AOS MÉDICOS QUE EXERCEM A PSICANÁLISE 
Clínica psicanalítica 
CLÍNICA PSICANALÍTICA 
Aula 06: Recomendações aos médicos que 
exercem a Psicanálise 
AULA 06: RECOMENDAÇÕES AOS MÉDICOS QUE EXERCEM A PSICANÁLISE 
Clínica psicanalítica 
Recomendações aos médicos que exercem a Psicanálise 
AULA 06: RECOMENDAÇÕES AOS MÉDICOS QUE EXERCEM A PSICANÁLISE 
Clínica psicanalítica 
A técnica rejeita o emprego de qualquer expediente especial (mesmo de tomar notas). Consiste 
simplesmente em não dirigir o reparo para algo específico e em manter a mesma ‘atenção 
uniformemente suspensa’ (como denominamos) em face de tudo o que se escuta. 
Freud esperava que as suas observações poupassem os médicos, que exercem a Psicanálise, muito esforço 
desnecessário e os resguardassem de algumas inadvertências (deslizes). 
 
A tarefa mais árdua parece ser a de lembrar-se de todos os inumeráveis nomes, datas, lembranças, 
pormenorizadas e produtos patológicos que cada paciente comunica no decurso de meses e anos de 
tratamento, e de não confundi-los com material semelhante produzido por outros pacientes. 
O QUE FAZER? É SIMPLES 
Recomendações aos médicos que exercem a psicanálise 
AULA 06: RECOMENDAÇÕES AOS MÉDICOS QUE EXERCEM A PSICANÁLISE 
Clínica psicanalítica 
A regra de prestar igual reparo a tudo constitui a contrapartida necessária da exigência feita ao paciente, 
de que comunique tudo o que lhe ocorre, sem crítica ou seleção. 
 
Se o médico se comportar de outro modo, estará jogando fora a maior parte da vantagem que resulta do 
paciente obedecer à ‘regra fundamental da Psicanálise’. 
 
A regra para o médico pode ser assim expressa: 
‘Ele deve conter todas as influências conscientes da sua capacidade de prestar atenção e abandonar-se 
inteiramente à ‘memória inconsciente’. 
 
Ou, para dizê-lo puramente em termos técnicos: 
‘Ele deve simplesmente escutar e não se preocupar se está se lembrando de alguma coisa’. 
Recomendações aos médicos que exercem a psicanálise 
AULA 06: RECOMENDAÇÕES AOS MÉDICOS QUE EXERCEM A PSICANÁLISE 
Clínica psicanalítica 
O resto, ainda desconexo e em desordem caótica, 
parece a princípio estar submerso, mas vem 
rapidamente à lembrança assim que o paciente 
traz à baila algo de novo, a que se pode relacionar 
e pelo qual pode ser continuado. 
O que se consegue desta maneira será suficiente para todas as exigências durante o tratamento. 
 
Aqueles elementos do material que já formam um texto coerente ficarão à disposição consciente do médico. 
Recomendações aos médicos que exercem a psicanálise 
AULA 06: RECOMENDAÇÕES AOS MÉDICOS QUE EXERCEM A PSICANÁLISE 
Clínica psicanalítica 
Freud diz que: 
Não pode aconselhar a tomada de notas integrais, a manutenção de um registro estenográfico 
etc., durante as sessões analíticas. 
 
Porquê? 
 
• Pela impressão desfavorável que isto causa em certos pacientes; 
 
• Faz-se uma seleção prejudicial do material enquanto se escreve, e parte de nossa própria 
atividade mental acha-se dessa maneira presa, quando seria melhor empregada na 
interpretação do que se ouviu. 
Recomendações aos médicos que exercem a psicanálise 
AULA 06: RECOMENDAÇÕES AOS MÉDICOS QUE EXERCEM A PSICANÁLISE 
Clínica psicanalítica 
Exceções a esta regra 
Nenhuma objeção pode ser levantada a exceções feitas a esta regra, como por exemplo: 
datas, sonhos, ou eventos específicos dignos de nota, que podem ser facilmente destacados de 
seu contexto. 
 
Diz Freud: 
Mas tampouco tenho o hábito de fazer isto. 
 
• Quanto aos exemplos, anoto-os, de memória, à noite, após o trabalho se encerrar; 
• Quanto aos textos de sonhos a que dou importância, faço o paciente repeti-los, após havê-
los relatado, de maneira a que eu possa fixá-los na mente; 
• Tomar notas durante a sessão com o paciente poderia ser justificado pela intenção de 
publicar um estudo científico do caso. 
Recomendações aos médicos que exercem a psicanálise 
AULA 06: RECOMENDAÇÕES AOS MÉDICOS QUE EXERCEM A PSICANÁLISE 
Clínica psicanalítica 
Alerta! 
Não é bom trabalhar cientificamente em um caso enquanto o tratamento ainda está sendo 
realizado. 
 
 
Qual é a atitude correta? 
A conduta correta para um analista reside em oscilar, de acordo com a necessidade, de uma 
atitude mental para outra, em evitar especulação ou meditação sobre os casos, enquanto eles 
estão em análise, e em somente submeter o material obtido a um processo sintético de 
pensamento após a análise ter sido concluída. 
A distinção entre as duas atitudes seria sem sentido se já possuíssemos todo o conhecimento 
(ou, pelo menos, o conhecimento essencial) sobre a Psicologia do inconsciente e a estrutura das 
neuroses que podemos obter do trabalho psicanalítico. 
Recomendações aos médicos que exercem a psicanálise 
AULA 06: RECOMENDAÇÕES AOS MÉDICOS QUE EXERCEM A PSICANÁLISE 
Clínica psicanalítica 
Freud utiliza a metáfora do cirurgião para explicar o método 
 
Diz Freud: 
Não posso aconselhar insistentemente demais os meus colegas a tomarem como modelo, durante o 
tratamento psicanalítico, o cirurgião, que põe de lado todos os sentimentos, até mesmo a solidariedade 
humana, e concentra suas forças mentais no objetivo único de realizar a operação tão competentemente 
quanto possível. 
 
Nas condições atuais, o sentimento mais perigoso para um psicanalista é a ambição terapêutica de 
alcançar, mediante este método, algo que produza efeito convincente sobre outras pessoas. 
Recomendações aos médicos que exercem a psicanálise 
AULA 06: RECOMENDAÇÕES AOS MÉDICOS QUE EXERCEM A PSICANÁLISE 
Clínica psicanalítica 
Qual é a justificativa de Freud para essa orientação? 
 
A frieza emocional no analista cria condições mais vantajosas para ambas as partes: 
para o médico, uma proteção desejável para sua própria vida emocional, e 
para o paciente, o maior auxílio que lhe podemos dar. 
 
Qual o objetivo para essas diferentes regras? 
 
Todas essas regras se direcionam, se destinam a criar, para o médico, uma contrapartida à ‘regra 
fundamental da Psicanálise’. 
Recomendações aos médicos que exercem a psicanálise 
AULA 06: RECOMENDAÇÕES AOS MÉDICOS QUE EXERCEM A PSICANÁLISE 
Clínica psicanalítica 
Assim como o paciente 
deve relatar tudo o que sua auto-observação possa detectar, e impedir todas as objeções lógicas e 
afetivas que procuram induzi-lo a fazer uma seleção... 
 
O médico 
deve colocar-se em posição de fazer uso de tudo o que lhe é dito para fins de interpretação e 
identificar o material inconsciente oculto. 
 
Dito de outro modo: o médico deve voltar seu próprio inconsciente, como um órgão receptor, na 
direção do inconsciente transmissor do paciente. 
 
O médico deve ter atenção às resistências em si próprio que ocultem de sua consciência o que foi 
percebido pelo inconsciente. 
Recomendações aos médicos que exercem a psicanálise 
AULA 06: RECOMENDAÇÕES AOS MÉDICOS QUE EXERCEM A PSICANÁLISE 
Clínica psicanalítica 
Freud chama a atenção da importância da 
análise para que se fique ciente dos complexos 
que poderiam interferir na compreensão do que o 
paciente lhe diz. 
 
 Toda repressão não solucionada, no analista, 
constitui o que foi apropriadamente descrito por 
Stekel como um ‘ponto cego’ em sua percepção 
analítica. 
Recomendações aos médicos que exercem a psicanálise 
AULA 06: RECOMENDAÇÕES AOS MÉDICOS QUE EXERCEM A PSICANÁLISE 
Clínica psicanalítica 
Perguntaram a Freud: Como alguém pode ser tornar analista? 
Pela análise dos próprios sonhos. 
 
ATENÇÃO! 
Nem todo mundo consegue interpretar seus próprios sonhos sem auxílio externo. 
 
Para Freud, um dos grandes méritos da escola de análise de Zurique foi ter dado ênfase à exigência de 
que todos que desejem efetuar análise, em outras

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.