FARMACIA INDUSTRIAL
16 pág.

FARMACIA INDUSTRIAL


DisciplinaPratica Profissional em Farmacia16 materiais179 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Pitágoras.
Carolina Gonçalves, Jennyfer Amaral, Julia Silveira, Letícia Alves, Lorena Alves, Lucas Muniz.
FARMÁCIA INDUSTRIAL.
Divinópolis MG.
2018
Carolina Gonçalves, Jennyfer Amaral, Julia Silveira, Letícia Alves, Lorena Alves, Lucas Muniz.
FARMACIA INDUSTRIAL
Projeto de pesquisa apresentado à universidade Pitágoras, como parte das exigências da disciplina de Farmácia e Profissão do curso de farmácia, com ênfase à área de atuação farmacêutica industrial.
Liliane Dias Campos
Divinópolis MG
2018.
INTRODUÇÃO
Antes da existência do farmacêutico, este papel era desenvolvido pelo boticário que preparava e vendia medicamentos, ao mesmo tempo em que fornecia orientações aos seus clientes sobre o uso dos mesmos e algumas vezes até prescrevia os medicamentos a serem usados.
Atualmente o farmacêutico está habilitado para cumprir o seu papel perante a sociedade, buscando sempre a cura e a melhoria da qualidade de vida da população. Há registros muito antigosdo exercício da profissão, de mais de dois mil anos e com os avanços da ciência e tecnologia,com o aperfeiçoamento dos métodos científicos e da produção, as práticas do passado foram evoluindo e se tornaram consistentes; com isso a indústria farmacêutica foi se expandindo e o fármaco torna- se um produto industrial.
Diante desse cenário, a indústria farmacêutica passou a ser uma das principais áreas de atuação do farmacêutico.
O farmacêutico industrial é um profissional que atua na indústria farmacêutica, sendo atribuídas a ele funções que englobam desde a compra de matérias primas para a produção de medicamentos até a etapa final de embalagem e expedição dos produtos fabricados.
Dentre as áreas da cadeia de produção de medicamentos podemos citar também os setores de controle de qualidade, supervisão de produção, desenvolvimento de novos produtos, garantia da qualidade, assuntos regulatórios e farmacovigilância (serviço de atendimento ao cliente) locais onde este profissional deve atuar. São também atribuições o aperfeiçoamento dos processos fabris vigentes e o desenvolvimento de novos fármacos.
OBJETIVO
Discutir o perfil, as áreas de atuação e atribuições do farmacêutico industrial, destacando sua importância no exercício da profissão.
ÁREA DE ATUAÇÃO
- Indústrias farmacêuticas:
A indústria farmacêutica é responsável por produzir medicamentos. É uma atividade licenciada para pesquisar, desenvolver, comercializar e distribuir drogas farmacêuticas.
- Indústrias farmoquímicas;
A indústria farmoquímica é responsável por substância, fundamental nos tratamentos de saúde. A indústria trabalha com a extração dos farmoquímicos de várias formas. Pode ser por processos extrativos do reino animal, como no caso da heparina, ou vegetal, quando se trata da rutina. A extração ocorre também por síntese química, tendo como exemplo o omeprazol, e por processos biotecnológicos clássicos, para se obter penicilina, amoxicilina, dentre outros.
- Indústrias cosméticas:
A indústria voltada à produção de itens de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos.
PERFIL
A carreira de farmacêutico industrial é uma das mais concorridas e valorizadas do mercado. Com o avanço das legislações do setor, a crescente preocupação com a qualidade dos produtos industrializados e a necessidade de aumento de produtividade industrial, esta carreira requer cada vez mais investimento em aperfeiçoamento profissional.
Apesar da excelente remuneração, esta carreira restringe a atuação do profissional ao meio industrial, e a competição é selvagem. A maioria das oportunidades está em Estados que possuem polos industriais como São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Goiás e Pernambuco. Existem oportunidades mais isoladas em Brasília (DF), Manaus (AM) e Toledo (PR).
Ser farmacêutico industrial exige do profissional conhecimentos aprofundados de gestão industrial e ferramentas da qualidade, normas nacionais e internacionais de Boas Práticas de Fabricação, técnicas de controle de qualidade, gestão de projetos e processos e, principalmente, da legislação sanitária do setor. Capacidade de negociação, aptidão para tarefas administrativas e algumas habilidades, como liderança e comunicação, são imprescindíveis, visto que estes profissionais assumem, muitas vezes, cargos de nível estratégico ou tático nas empresas onde atuam. Ter domínio da língua inglesa é imprescindível para acessar a literatura técnica da área, e o espanhol é um diferencial para quem pretende atuar na carreira.
ATRIBUIÇÕES DO FARMACÊUTICO INDUSTRIAL
FUNÇÃO- Produção de medicamentos, vacinas, cosméticos e produtos de higiene pessoal e para ambiente.
Diante dessa função do Farmacêutico nessa área, segue abaixo os setores que compreende a mesma e suas respectivas atividades:
a) PRODUÇÃO: assegurar a produção de produtos farmacêuticos puros e eficazes, evitando o risco de contaminações/misturas de produtos, exigindo o correto cumprimento das Boas Práticas de Fabricação em todas as etapas do processo de fabricação das diversas formas farmacêuticas (injetáveis, sólidos orais, semi-sólidos, líquidos estéreis, não estéreis, etc)
b) GARANTIA DE QUALIDADE: assegurar que as operações de produção e controle de qualidade estejam especificadas por escrito através de procedimentos operacionais padrão devidamente aprovados. Além disso:
- desenvolve programas de validação de processos, validação de limpeza, calibração e qualificação de equipamentos e instrumentos junto com outros setores.
- participa da qualificação e certificação de fornecedores de materiais e equipamentos. - responde também pelos sistemas de desvios de qualidade, auditorias internas e externas, controle de mudanças, dúvidas e reclamações de mercado, etc.
c) CONTROLE DE QUALIDADE: responsável por aprovar ou rejeitar as matérias-primas, produtos semi-acabados, produtos terminados e materiais de embalagem, assegurando que os ensaios exigidos sejam realizados seguindo compêndios oficiais e na ausência destes por métodos analíticos validados e mantendo os registros das análises efetuadas.
d) DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO: atuar na pesquisa de possíveis formulações, com as características das matérias-primas envolvidas e as possibilidades de fabricação em escala industrial, adequando as formulações pretendidas quanto à via de administração, à concentração e posologia pretendida.
e) ASSUNTOS REGULATÓRIOS: elaborar relatórios técnicos para registro de medicamentos, promovendo quando necessárias a modificação/revalidação do registro de produto (alteração de excipiente, prazo de validade, processo de fabricação, concentração de substâncias ativas, etc). Atualizar textos de bulas e cartonagens, revisando também as artes finais da embalagem original e promocional.
f) SAC: fornecer as informações necessárias ao usuário sobre o consumo racional de medicamentos; Controlar as reclamações e as dúvidas de clientes, informando as possíveis causas. Manter contato com o setor de pesquisa clínica e buscar informações farmacológicas (farmacocinéticas, farmacodinâmicas, etc) sobre os medicamentos que a empresa produz.
g) PCP: oferecer suporte técnico na movimentação dos estoques de matérias-primas e materiais de embalagem, seguindo preferencialmente a sistemática de controle de PEPS (primeiro que expira é o primeiro que sai) promovendo as Boas Práticas no almoxarifado, respeitando o \u201cstatus\u201d dos materiais (em quarentena, aprovado ou reprovado).
h) DISTRIBUIÇÃO: responsável por definir o plano de distribuição e transporte para os clientes de acordo com as Boas Práticas de Distribuição e Transporte. Também realiza todos os processos de devolução do mercado necessários.
i) PESQUISA CLÍNICA: participar da elaboração de protocolos de pesquisa de desenvolvimento de novos