PROJETO FINAL TCC Violência Doméstica
17 pág.

PROJETO FINAL TCC Violência Doméstica


DisciplinaServiço Social15.457 materiais76.870 seguidores
Pré-visualização3 páginas
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
SERVIÇO SOCIAL \u2013 7º PERÍODO
__________________
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER
Teresópolis
2018
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
SERVIÇO SOCIAL \u2013 7º PERÍODO
_________________________
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA A MULHER
Projeto de Pesquisa apresentado à Universidade Norte do Paraná \u2013 UNOPAR \u2013 como requisito parcial para obtenção do título do curso de Graduação em Serviço social.
Teresópolis
2018
SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO ............................................................................................................03
2. DELIMITAÇÃO E FORMULAÇÃO DO PROBLEMA.................................................04
3. OBJETIVOS........................................................................................................................05
	3.1. Objetivo Geral.........................................................................................................05
	3.2. Objetivos Específicos.............................................................................................05
4. JUSTIFICATIVA................................................................................................................06
5. METODOLOGIA...............................................................................................................07
6. REVISÃO BIBLIOGRÁFICA...........................................................................................09
7. CRONOGRAMA DE PESQUISA.....................................................................................11
8. ORÇAMENTO....................................................................................................................12
9. RESULTADOS ESPERADOS...........................................................................................13
10. REFERÊNCIAS................................................................................................................14
1. INTRODUÇÃO 
 
No presente projeto iremos abordar o seguinte tema: Violência doméstica contra a mulher, englobando subtemas como: consequências psicológicas, dificuldades em denunciar, a importância da Lei Maria da Penha nesse contexto, a violência doméstica no Brasil e no mundo. 
A violência contra mulher é um tema sempre atual que, infelizmente, atinge milhões de mulheres em todas as partes do mundo, relacionando-se com as categorias de gênero classe, raça/etnia e, também, no que diz respeito ao poder. A submissão da mulher sempre esteve presente em todas as fases da história. 
Além da violência física, são diversas as formas de violência contra a mulher, que se compõem através da discriminação e do preconceito: violência de gênero, assédio sexual, assédio no trabalho, violência verbal, violência psicológica.
Entretanto, com a constitucionalização dos direitos humanos a partir do século XIX, a violência contra mulher passou a ser vista com mais profundez por variados setores da sociedade, encarando-a como praticamente uma aberração social da humanidade. Desafio a ser discutido, estudado e enfrentado por diversas áreas da sociedade contemporânea. 
Há de se entender que diversas ações estão sendo conduzidas a âmbito mundial para reduzir tal distorção e promover o atendimento igualitário dos direitos das mulheres. No Brasil não é diferente e, seguindo esta tendência mundial, uma série de medidas protetivas vem sendo utilizadas, com a finalidade de solucionar este problema tão grave em nossa sociedade, e eu, diria, inadmissível.
Este tema ganhou ainda mais relevância com a entrada em vigor da Lei nº 11.340 de 07 de agosto de 2006, popularmente conhecida como \u201cLEI MARIA DA PENHA\u201d, uma merecida homenagem a mulher que se tornou símbolo da resistência de sucessivas agressões praticada pelo dito seu companheiro. 
Violência resultante de uma cultura machista e discriminatória, que subjuga as mulheres ao poder de seus companheiros. O problema é bem sério e obviamente não se resolve de imediato, num simples passe de mágica, mas que certamente, através de estudos como este, é possível minimizar e quiçá, apesar de parecer uma utopia, acabar com ele de vez. O que pode ser feito através de políticas públicas voltadas a sua solução. Relatos referentes à violência sofrida pela mulher no âmbito de seus lares são fartos e constantes, tornando aquele que deveria ser um local seguro de proteção em expressão de desespero.
2. DELIMITAÇÃO E FORMULAÇÃO DO PROBLEMA
Por mais absurdo que venha a aparecer, a violência contra a mulher ainda é problema bastante vivenciado no cotidiano da nossa sociedade. Entretanto, não podemos desprezar a contribuição trazida no seio da convivência familiar, a conscientização crescente da mulher quanto aos seus direitos, principalmente com a entrada em vigor da lei Maria da penha no Brasil. 
Houve, sem dúvida alguma, um impacto considerável na questão da violência doméstica, pois atualmente emerge da mídia pelos quatro cantos do mundo notícias acerca da violência contra a mulher, onde cada vez mais a mulher tem tentado fazer valer seus direitos e vem lutando por eles com unhas e dentes, apesar de ainda sofre muitas dificuldades. Além disso, dentre os diversos atos de violência sofridos pela mulher, a mulher geralmente ter vivido sempre à margem do homem, ou melhor, em condições de desigualdade em relação ao homem.
3. OBJETIVOS
3.1. Objetivo Geral
- Analisar quais os impactos ocorridos com a mulher de acordo com a violência doméstica sofrida por ela e as consequências psicológicas decorrentes.
3.2. Objetivos Específicos
- Trazer informações referentes ao tema do comportamento da mulher antes e depois da Lei Maria da Penha.
- Analisar a situação da mulher após a entrada em vigor da Lei Maria da Penha.
- Definir o nível de conscientização da mulher acerca de seus direitos na sociedade atual.
- Demonstra a possível conscientização e evolução da mulher no âmbito familiar.
- Compreender as principais dificuldades das vítimas para denunciar o agressor.
4. JUSTIFICATIVA 
 
A pesquisa no seu contexto não só busca a vivenciar o real quadro evolutivo da convivência familiar, expressando patamares já alcançados e outros possíveis a nortear ações de políticas públicas. 
Na sociedade mundial, em especial na brasileira, especialmente nas últimas décadas, tem ocorrido com frequência diversos empecilhos sócio culturais contra a mulher. Violência praticada principalmente dentro do âmbito familiar, especificamente nas relações conjugais, o que deu abertura para a criação de vários movimentos em campanhas e denúncias públicas de segurança e justiça em prol da mulher, onde a partir daí surgiu mais punições, incluindo a Lei Maria da Penha, e maior rigor na aplicação dessa legislação. Embora o problema ainda esteja longe de ser totalmente resolvido, há uma luz mais acesa no fim do túnel. Com isso foram criadas também mais delegacias da mulher, onde é dada mais importância para as denúncias, o que consiste numa política de maior combate à violência.
5. METODOLOGIA
Será realizada uma pesquisa bibliográfica com o objetivo de aprofundar o conhecimento sobre o tema proposto, e contribuir para o estudo, através da pesquisa em livros, artigos científicos e legislações referentes ao tema. A pesquisa bibliográfica permite a cobertura de uma variedade de fenômenos. Além disso, será também usada a Internet como instrumento de pesquisa e aprofundamento.
Essa pesquisa se caracteriza como quantitativa, tendo em vista a necessidade de levantamento de dados obtidos, e qualitativa devido à complementação das informações a fim 
de proporcionar maior esclarecimento sobre os fatos. A pesquisa é também do tipo bibliográfica, pois procura