A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
A História dos Computadores e da Computação

Pré-visualização | Página 1 de 1

A história dos computadores e da computação¹ 
Carlos José Batista PICANÇO² . Raimundo CLAUDIO Viana SENA². KASSIO Guimarães², JOSIVAN 
Alves da Silva² 
Universidade Federal do Amapá - Unifap 
 
Resumo 
Este artigo descreve a história e a evolução da computação expondo as principais gerações de 
computadores e suas características. 
 
 Introdução 
Com o limiar da civilização surgiram os primeiros sistemas de computação destinados a auxiliar os 
cálculos decorrentes da atividade humana. Do ábaco mesopotâmio à disseminação do uso de 
computadores nas mais simples atividades humanas foram necessários mais de 7 mil anos de evolução 
e desenvolvimento (KUJIC, 2009). 
Um sistema de computação é caracterizado por uma estrutura hierárquica com componentes inter-
relacionados, cujo funcionamento pode ser descrito pelo comportamento de seus componentes 
individuais (STALLING. 2002). Assim, nos primórdios da civilização, mesmo antes da invenção dos 
sistemas de numeração. O pastor que contava as suas ovelhas com a ajuda de pilhas de pedras usava 
um sistema de computação. 
 
 As Gerações de Computadores 
 
 Geração 0: Mecânicos  Máquinas baseadas em engrenagens e relés eletromagnéticos. 
Iniciou-se com a criação da máquina de calcular de Pascal em 1642, que fazia cálculos de adição e 
subtração e funcionava com engrenagens e uma manivela. Teve como grande marco a máquina de 
Leibniz, versão aperfeiçoada da máquina de Pascal também capaz de realizar cálculos de multiplicação 
e divisão, e a máquina analítica de Charles Babbage (1834), reconhecida por ter um dispositivo de 
armazenamento de dados e também por apresentar entrada e saída de dados na forma de cartões 
perfurados. Estendeu-se até 1944 com a criação do Mark I de Howard Aiken, um computador de uso 
geral baseado nos trabalhos de Babbage com capacidade de armazenamento de até 72 sequências de 
até 23 números decimais. Aiken projetou também o Mark II, que não foi finalizado devido ao início da 
era eletrônica, que tornou os dispositivos mecânicos obsoletos. 
 
 Geração 1: Válvulas  A geração em que os computadores se tornaram digitais. 
Teve seu início em 1946 com a criação do ENIAC, o primeiro computador de uso geral inteiramente 
digital. Sua programação era feita por meio de painéis com chaves multiposicionais e redistribuição de 
cabos. Era uma máquina consideravelmente rápida capaz de realizar 5000 operações por minuto. Seus 
marcos posteriores foram o EDVAC(1949), UNIVAC I( 1953, primeiro computador comercial produzido) 
e também os primeiros computadores de uma das empresas que mais tarde se tornaria um dos 
grandes atores no mercado de computadores, a IBM: Com os modelos IBM-701, 704 e 709. O EDVAC 
de John Von Neumann usava aritmética binária, e também armazenava programas em memória. A 
máquina de Von Neumann é até hoje a base de quase todos os computadores digitais. 
 
 Geração 2: Transistores O primeiro passo em direção à miniaturização dos computadores. 
A geração 2 foi marcada pela troca de válvula por uma alternativa mas rápida, menor e barata: Os 
transistores. Também nesta geração surgiram as primeiras linguagens de programação modernas: 
Cobol , Fortran e Lisp. 
O transistor (do inglês transfer resistor) é um componente eletrônico composto principalmente por silício 
e foi a base da lógica digital moderna: Possuem apenas os estados ligado e desligado, 
comportamento que foi integrado com facilidade com a aritmética binária na forma de zeros e uns. O 
primeiro computador desta geração foi TX-0 produzido pelo MIT (1956), um computador de caráter 
experimental e que usava cerca de 3600 transistores. Os marcos desta geração foram o PPD-1 da 
Digital Equipment Corporation, marco inicial dos computadores miniaturizados e os computadores da 
IBM 7090 e 7094. 
 
 Geração 3: Circuitos integrados (LSI) A introdução da microeletrônica. 
Nesta geração foi empregado o conceito de integração em larga escala. Vários transistores eram 
colocados em um único componente criando um chip com circuitos integrados. A mudança fez com que 
os computadores se tornassem significativamente mais baratos, rápidos e também menores. O primeiro 
marco desta geração foi a série 360 da IBM em 1964, em que dois conceitos importantes à computação 
dos dias atuais foram introduzidos: O de Sistema Operacional e o de multiprogramação. Os 
computadores desta família eram capazes usar o processador para rodar vários programas de forma 
agendada, alocando recurso computacional quando necessário (multiprogramação). Esse alocamento 
era gerenciado por um segundo programa, conhecido como sistema operacional. 
O segundo grande marco desta geração foi o PPD-8 da DEC em 1965, o primeiro computador com 
custo relativamente baixo (16 mil dólares) e que introduziu a estrutura de barramentos: Um conjunto de 
fios responsáveis por operações de entrada e saída. 
 
 Geração 4: Integração em escala muito grande (VLSI) O surgimento dos PCs. 
A quarta geração de computadores foi o caminho natural a ser seguido após a terceira: Desta vez 
milhões de transistores seriam armazenados em um único chip. A mudança implicou em dois avanços 
importantes na computação: O surgimento do primeiro microprocessador, o Intel 4004 (1971) e também 
a criação da série Intel 8086 (1976), que se tornou base da arquitetura x86 de processadores, como por 
exemplo, dos processadores Pentium. 
Essa geração foi marcada pelo avanço da Intel no mercado de microprocessadores. A empresa logo 
formou um acordo com a IBM, até então a mais importante empresa no mercado de computadores. Os 
computadores pessoais se popularizam e se tornaram mais acessíveis. Também surgiram linguagens 
de programação importantes e ainda usadas até hoje, em especial Pascal e C. 
 
 Conclusão 
Com este artigo podemos inferir que o computador foi criado para atender às necessidades 
humanas e através de experiências, pesquisas e dos avanços tecnológicos foi tornando-se cada vez 
mais prático, rápido e com componentes cada vez mais modernos que facilitam, dinamizam e agilizam 
o trabalho do homem e os processos produtivos de maneira geral, sendo cada vez mais indispensáveis 
em nosso quotidiano. 
 
Bibliografia: 
WEBER, Raul Fernandes. Arquitetura de Computadores Pessoais. 2ª edição.ed, Sagra Luzzatto, 
2001. 
FILHO, Clézio Fonseca, A História da Computação, o caminho do pensamento e da tecnologia, 
Editora PUCRS. 
KUJIC, G. www.tecmundo.com.br. Tecmundo, 2009. Disponível em: 
<http://www.tecmundo.com.br/tecnologia-da-informacao/1697/-a-historia-dos-computadores-e-da-
computacao.htm>. Acesso em: 10 de maio de 2014. 
1956, TX-0, Computer History Museum. 
http://www.computerhistory.org/collections/accession/XD154.75. Acesso em 8 de maio de 2014. 
http://www.textoonline.com/resumo-da-historia-do-computador/