A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
76 pág.
Apostila comunicação e expressão 2

Pré-visualização | Página 8 de 18

concorda com substantivo. 
adjetivo + dois 
ou mais 
substantivos 
Na EaD, precisamos de computadores 
e lap-tops novos. 
O novo aeroporto possui espaço e 
acomodação reduzida. 
O novo aeroposto possui espaço e 
acomodação reduzidos. 
Adjetivo concorda com o 
substantivo mais próximo, ou com 
o conjunto de substantivos, se o 
sentido permitir. 
adjetivo 
anteposto 
O novo aeroporto apresenta pequeno 
espaço e acomodação. 
O novo aeroporto apresenta pouca 
acomodação e espaço. 
O novo aeroporto apresenta poucas 
acomodações e espaços. 
Adjetivo anteposto ao substantivo, 
concorda com o mais próximo. 
dois ou mais 
adjetivos + 
artigo + 
substantivo 
A União Europeia não prioriza a 
economia familiar e a informal. 
A União Europeia não prioriza as 
economias familiar e informal. 
Substantivo no singular e artigo 
antes do último adjetivo. 
 OU 
Substantivo no plural e adjetivos no 
singular. 
 
CASOS ESPECIAIS 
 Além da regra geral de concordância, há casos especiais que merecem atenção, por 
causarem muitas dúvidas no seu emprego. Observemos alguns deles. 
CASOS EXEMPLOS EXPLICAÇÃO 
incluso, mesmo, 
obrigado, quite, 
Enviei anexas duas cópias do Lattes. Concordam com o substantivo a que 
Universidade Luterana do Brasil 
COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO 
 
34 
 
anexo As tarifas já estão inclusas no pacote. 
Os empresários mesmos foram ao 
Congresso. 
Minha irmã disse: “Muito obrigada 
(grata).” 
Dei um cheque e me considerei quite 
com a loja. 
se referem. 
 
 Mas, 
“Em anexo” – invariável. 
alerta, menos, 
pseudo 
Todos os recrutas ficaram enfileirados 
e alerta. 
Cada vez menos mulheres são apenas 
“do lar”. 
Os pseudoideais podem induzir a 
enganos. 
Advérbios – invariáveis. 
barato, bastante 
caro, longe, 
meio, muito, 
pouco 
Nossas roupas são baratas (caras). 
Estamos bastante preocupados com 
nosso futuro. 
Bastantes jovens vieram prestigiar o 
espetáculo. 
As viagens aéreas, hoje, custam caro 
(barato). 
Meus parentes moram longe de mim. 
Longes caminhos são sempre 
misteriosos. 
A criança estava muito preocupada. 
Suas preocupações eram muitas. 
Nós ficamos pouco interessados no 
assunto. 
Nossos interesses no assunto eram 
poucos. 
Quando essas palavras se referem a 
substantivos, são consideradas 
adjetivos, portanto, variáveis. 
Nos demais casos, são advérbios, 
invariáveis. 
Universidade Luterana do Brasil 
COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO 
 
35 
 
Ela anda meio triste com os últimos 
acontecimentos. 
é bom, é 
necessário, é 
proibido 
É bom passear no parque. 
As opinões sobre o passeio foram 
boas. 
A entrada de pessoas estranhas é 
proibida. 
É proibido entrada de estranhos. 
Essas palavras são invariáveis, desde 
que o sujeito não seja precedido de 
artigo ou palavra determinante. 
 
REGÊNCIA VERBAL 
 
 
 
 
 
 
 
 
No diálogo acima, você pode observar uma regência empregada de forma 
inadequada, embora bastante frequente na linguagem coloquial. Quem vai, vai a 
algum lugar e não em algum lugar. Ir em significa ir dentro de, servir-se de. Ir a quer 
dizer ir rumo a, ir em direção a, até. 
 A partir do comentário acima, podemos definir regência como exigência. Na língua 
há palavras que exigem (regem) outras. No caso da regência verbal, temos verbos 
que regem complementos (transitivos), bem como outros que não os exigem 
(intransitivos). Tais complementos podem ser preposicionados ou não. Os que não 
regem preposição são os verbos transitivos diretos e os que requerem preposição 
denominam-se transitivos indiretos. Há também verbos que possuem regências 
distintas e, inclusive, com sentidos diferentes. 
- Oi, Vitória! Vamos ao cinema hoje? Está passando um filme joia. 
- Hoje não dá, vou no dentista. 
- Então deve ser O DENTISTA!! 
- Por quê? 
- Porque tu vai nele. 
Universidade Luterana do Brasil 
COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO 
 
36 
 
 Em relação à regência, os verbos podem apresentar três formas distintas no que se 
refere a complementos. 
a) Intransitivo – é o verbo que não necessita de complementos (objetos), pois 
possui sentido completo. 
Ex.: O avião viaja em alta velocidade. 
b) Transitivo direto – é o verbo que necessita de um complemento (objeto direto), 
sem que seja necessário o uso de preposição. 
Ex.: Seu livro contém informações interessantíssimas para os jovens. 
c) Transitivo indireto – chamamos de transitivo indireto o verbo que precisa de um 
complemento (objeto indireto) ligado a ele através de preposição. 
Ex.: Os idosos precisam de muita atenção e carinho. 
d) Bitransitivo – existem verbos que aceitam ou exigem dois complementos, um 
sem preposição (objeto direto) e outro preposicionado (objeto indireto). 
O ator prefere a música brasileira à italiana. 
 
 Regras 
 Comentamos anteriormente que há verbos com regências distintas, inclusive, em 
alguns casos, com alteração de sentido. Vejamos agora alguns desses verbos, 
chamados pelo prof. Édison de Oliveira de turma do QUE PAVOR, pois são a dor de 
cabeça de muitos estudantes. 
Verbos com 
complemento 
preposicionado 
 Exemplos Verbos sem 
complemento 
preposicionado 
Exemplos 
Querer a – 
querer bem, 
estimar, amar 
O vaqueiro queria muito 
bem a sua amada. 
Querer – exigir, 
desejar 
 Muitos querem uma casa 
bonita, mas não fazem por 
merecer. 
Pagar a – 
referindo-se a 
pessoas 
 Você se esqueceu de 
pagar ao seu irmão. 
Pagar – coisas, 
objetos, contas 
etc. 
 Nós já pagamos a conta de luz 
de abril ? 
Universidade Luterana do Brasil 
COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO 
 
37 
 
Perdoar a – 
referindo-se a 
pessoas 
 Foi muito difícil para ela 
perdoar ao ex-marido. 
Perdoar – 
coisas, erros, 
enganos etc. 
 Perdoar uma dívida ? Só se for 
insignificante. 
Proceder a – 
realizar, efetuar, 
fazer 
 Atenção: vamos dar 
proceder à chamada 
neste momento. 
 A defesa perdeu porque seus 
argumentos não procediam. 
 *Este verbo apresenta outros 
significados, mas o que nos 
interessa aqui é o primeiro 
exemplo. 
Aspirar a – 
desejar, almejar 
 Os deputados aspiram ao 
décimo oitavo salário. 
Aspirar – encher 
os pulmões de 
ar, cheirar, 
absorver o ar 
 Diante de fumaça, evite 
aspirar sem máscara. 
Assistir a – ver, 
presenciar, 
observar 
 Não costumo mais 
assistir às novelas. 
Assistir – dar 
assistência, 
cuidar, zelar, 
ajudar 
 Essa instituição tem tradição 
em assistir idosos frágeis. 
Agradar a – 
satisfazer, 
contentar 
 O espetáculo, embora 
fosse bom, não lhe 
agradou. 
Agradar – fazer 
agrado, acariciar 
 Os padrinhos adoram agradar 
seus afilhados. 
Visar a – ter 
como objetivo, 
desejar, ter em 
vista 
Visamos a um lugar mais 
tranquilo no nas férias. 
 
Visar – mirar, 
apontar, passar 
visto 
O funcionário visou meu 
passaporte no último dia do 
mês. 
Obedecer a Obedecer às leis pode 
ser considerado uma 
atitude ética. 
 
Responder a – 
dar resposta (a 
uma carta, a uma 
pergunta, a um 
questionário) 
 Responda às questões de 
forma subjetiva. 
*Responder 
algo a alguém 
(aceita 
complemento 
com e sem 
preposição) 
 *O professor respondeu ao 
aluno que revisaria sua prova. 
 
Universidade Luterana do Brasil 
COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO 
 
38 
 
 Merecem atenção, também, alguns verbos como preferir, morar,

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.