3 Aula Teleprot
67 pág.

3 Aula Teleprot


DisciplinaProteção de Linhas de Distribuião e Transmissão4 materiais26 seguidores
Pré-visualização4 páginas
75
76
A fibra-óptica está se tornando cada vez mais acessível. Um canal dedicado de fibra-óptica 
pode consistir de uma conexão direta de fibra-óptica ponto a ponto ou de um link de fibra-
óptica multiplexado. SONET, \u201cSynchronous Optical \ufffdetwork\u201d, pode ser parte de um 
amplo sistema de comunicação local, para transmissão de dados e voz, que forneça um 
link de comunicação não-dedicado.
A preocupação com um canal de teleproteção não-dedicado é que as temporizações do 
canal podem mudar à medida que o sistema é reconfigurado para uma falha no link. Os 
efeitos dos atrasos do canal nos diversos esquemas serão discutidos.
77
A fibra-óptica está se tornando cada vez mais acessível. Um canal dedicado de fibra-óptica 
pode consistir de uma conexão direta de fibra-óptica ponto a ponto ou de um link de fibra-
óptica multiplexado. SONET, \u201cSynchronous Optical \ufffdetwork\u201d, pode ser parte de um amplo 
sistema de comunicação local, para transmissão de dados e voz, que forneça um link de 
comunicação não-dedicado.
A preocupação com um canal de teleproteção não-dedicado é que as temporizações do canal 
podem mudar à medida que o sistema é reconfigurado para uma falha no link. Os efeitos dos 
atrasos do canal nos diversos esquemas serão discutidos.
78
Os sistemas de microondas podem ser digitais ou analógicos. Eles também são 
freqüentemente parte de um amplo sistema de comunicação local para transmissão de 
dados e voz. Os sistemas analógicos geralmente usam equipamentos de tons de áudio 
para inserir as informações de teleproteção em um canal de voz. As temporizações do 
canal para equipamentos de tons de áudio no microondas analógico podem ser de 8-20 
milissegundos. O microondas digital pode propiciar tempos do canal na faixa de 3-4 
milissegundos. 
79
80
81
82
O sistema OPLAT propicia um caminho confiável ponto a ponto para o envio de 
informações da teleproteção. O equipamento para acoplar o sinal a linha de 
transmissão de alta tensão pode ser muito caro. Além disso, o esquema de teleproteção 
usado tem de ser projetado para funcionar se houver perda do canal durante uma falta 
interna que curte-circuite o canal de comunicação. 
O equipamento do canal do OPLAT normalmente pode ser de dois tipos, On/Off e 
FSK (\u201cFrequency Shift Keyed\u201d). O tipo usado depende das necessidades do esquema 
de teleproteção.
O equipamento carrier ON/OFF passa um bit de informações. As unidades, ou 
transmitem um sinal, ou não transmitem.
O sistema carrier por Chaveamento de Freqüência (\u201cFrequency Shift Keyed\u201d \u2013 FSK) 
sempre transmite alguma coisa. Sob condições normais, ele transmite um tom de 
Guarda. Quando chaveado, ele chaveia a freqüência de transmissão para o tom de 
Trip. O equipamento freqüentemente inclui medidas de segurança, tais como o \u201cTrip 
After Guard\u201d e \u201cGuard Before Trip\u201d para assegurar a integridade do canal de 
comunicação.
83
Sistemas OPLAT (ou Power Line Carrier -PLC) operam na faixa de freqüência de 
28 a 500 Khz. O equipamento do canal do OPLAT normalmente pode ser de dois 
tipos, On/Off e FSK (\u201cFrequency Shift Keyed\u201d).
O equipamento carrier ON/OFF passa um bit de informações. As unidades, ou 
transmitem um sinal, ou não transmitem.
O sistema carrier por Chaveamento de Freqüência (\u201cFrequency Shift Keyed\u201d \u2013
FSK) sempre transmite alguma coisa. Sob condições normais, ele transmite um 
tom de Guarda. Quando chaveado, ele chaveia a freqüência de transmissão para o 
tom de Trip. O equipamento freqüentemente inclui medidas de segurança, tais 
como o \u201cTrip After Guard\u201d e \u201cGuard Before Trip\u201d para assegurar a integridade do 
canal de comunicação.
O sintonizador tem o objetivo de evitar as reflexões que podem ocorrer devido ao
não casamento de impedâncias.
O capacitor de acoplamento (coupling capacitor) provê o caminho de baixa
impedância para o sinal de alta freqüência acessar a linha de transmissão.
As bobinas de bloqueio (line trap) são usados para confinar o sinal de alta
freqüência na linha, não permitindo que o mesmo seja difundido parao sistema de 
potência.
84
85
86
87
88
89
90
\ufffd90
Os relés de proteção modernos possuem várias zonas de proteção, que podem ser 
utilizados nos esqauemas de teleproteção e nos esquemas de proteção de distância 
91
utilizados nos esqauemas de teleproteção e nos esquemas de proteção de distância 
escalonados.
A decisão de quais zonas habilitar e quais ajustes implementar dependem do esquema de 
teleproteção escolhidos.
92
Proteção piloto (ou teleproteção) é um nome genérico para o projeto de diferentes 
alternativas de proteção de linhas de transmissão que usam um canal de comunicação. A 
93
alternativas de proteção de linhas de transmissão que usam um canal de comunicação. A 
vantagem mais importante da proteção piloto é a de proporcionar o trip de alta velocidade 
em todos os terminais para faltas em qualquer ponto da linha. Sem a proteção piloto, o 
trip de alta velocidade em todos os terminais somente vai ocorrer para faltas que 
estiverem dentro da área em que os elementos da Zona 1 se sobrepõe. A proteção piloto é 
normalmente aplicada a linhas de transmissão com níveis de tensão nominal de 115 kV e 
maiores.
Para os propósitos de comparação, a proteção piloto pode ser dividida em dois grupos: 
sistemas com comparação direcional e sistemas baseados somente na corrente.
A proteção com comparação direcional usa o canal para troca de informações sobre o 
status dos elementos de distância ou direcionais de ambos os terminais. Se ambos os 
elementos operarem, existe uma falta interna. Se um dos elementos operar e o outro 
restringir, a falta é fora da linha protegida. O sistema de proteção piloto mais usado é o de 
comparação direcional. As principais razões para esta grande aceitação são os poucos 
requisitos do canal, e o backup e redundância inerentes dos sistemas de comparação 
direcional. Por outro lado, esses sistemas têm problemas associados à perda de potencial 
quando de queima de fusíveis do TP, ferrorresonância de TPs com secundário enrolado e 
problemas relacionados à resposta aos transitórios dos CCVTs. 
Os sistemas de comparação de fases e diferencial de corrente usam as informações de 
corrente para efetuar uma decisão de trip. Portanto, esses sistemas requerem um canal de 
comunicação confiável e de alta capacidade. Os sistemas baseados somente na corrente 
apresentam boa performance diante de problemas de proteção complexos tais como 
linhas com compensação série, linhas curtas, faltas evolutivas, faltas cross-country, 
indução mútua, oscilações de potência e desbalanço das impedâncias série. Os modernos 
canais de comunicação digital de fibra óptica preenchem os requisitos dos sistemas de 
proteção piloto baseados somente na corrente. 
94
No mínimo, um esquema POTT requer um elemento de sobrealcance, na direção à frente, 
em cada extremidade da linha. Isto é normalmente fornecido por um elemento da Zona 2 
95
em cada extremidade da linha. Isto é normalmente fornecido por um elemento da Zona 2 
ajustado para alcançar aproximadamente 120%-150% do comprimento da linha. Se cada 
relé ver a falta na direção à frente, então a falta pode ser determinada como uma falta 
interna à linha protegida.
O Relé 3 vai transmitir o sinal de permissão se ele estiver vendo a falta na direção à 
frente. O Relé 4 vai poder dar trip se ele estiver vendo a falta na direção à frente E se ele 
receber o sinal de permissão do Relé 3. 
Um elemento reverso é necessário por razões que iremos descrever brevemente. Isto é 
normalmente fornecido por um elemento da Zona 3 ajustado na direção reversa. É 
importante que o alcance do elemento da Zona 3 reversa seja ajustado para sempre atuar 
para faltas que possam ser vistas pelo elemento de sobrealcance da Zona 2 remota.
É importante observar