A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Relatório TEC 2 GÉIS CARBOPOL E DICLOFENACO

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ
CAMPUS JOÃO UCHÔA
FARMÁCIA
EDUARDA VAYLLANT LIMA TERRA
RELATÓRIO DE FARMACOTÉCNICA II
GÉIS: GEL DE CARBOPOL E GEL DE DICLOFENACO 
RIO DE JANEIRO
2018
Introdução:
Os géis são definidos como sistemas semissólidos constituídos por dispersões de pequenas partículas inorgânicas ou de grandes moléculas orgânicas, encerradas ou interpenetradas por um líquido. (ANSEL et al., 2000, página 311). São geralmente administrados pelas vias: tópica, ocular, nasal, retal e vaginal. 
O gel de diclofenaco é de uso tópico indicado para o alívio de dores e na redução de sintomas de inflamação e inchaços causados por lesões, entorses, contusões e similares. O diclofenaco é o principal princípio ativo e aparece na classe dos AINEs (anti inflamatórios não esteroidais).
Objetivos:
Aplicar os conhecimentos adquiridos teoricamente no laboratório, reconhecer e identificar o comportamento dos componentes da formulação do gel de carbopol e do gel de diclofenaco.
Materiais:
Bastão de Vidro
Espátula
Proveta 100ml
Becker 250ml
Pão duro
Gral e pistilo
Balança de precisão
Conta gotas 
Fita de pH
Carbômero 940
Diclofenaco
AMP 95
Nipagin
Nipazol
Propilenoglicol
Água destilada qsp
Métodos:
Primeiramente, faz-se necessário converter as porcentagens dos componentes da formulação para ml ou gramas para que a pesagem possa ser feita. Desta formulação foi necessária apenas a conversão do diclofenaco, pois todas os outros componentes já estavam com suas unidades de pesagem apresentadas na formulação: 
Diclofenaco:
1% ---------- 100%
x g ---------- 100ml
x = 1g
O gel de carbopol foi o primeiro a ser preparado, pois é a base para o gel de diclofenaco. 
Para isso, foi medida a quantidade de 100ml de água numa proveta de mesmo valor e vertido apenas 68ml para um becker para que fosse feita a diluição de 1,0g pesadas do carbômero 940.
A diluição foi feita sob agitação constante e após completa, foi colocado o restante de água qsp.
Devido ao pH do carbômero 940 ser de caráter ácido, foram necessárias 15 gotas de AMP 95 para que se um pH de 5,5 que beirasse o padrão que gira em torno de 5,5 e 6,5.
Após o preparo do gel de carbopol, foi dado início ao preparo da fase dispersa do gel de diclofenaco. Para isso foi necessário a pesagem de 1,0g de diclofenaco, 0,15g de nipagin, 0,05g de nipazol e 10ml de propilenoglicol. Todos os componentes anteriores foram vertidos no gral e com a ajuda do pistilo passaram pelo processo de levigação até de formar um líquido leitoso e homogêneo que foi vertido no becker onde estava o gel de carbopol e incorporado sob agitação intensa. 
Resultados e Discussões:
Após a execução de todos os processos descritos no item acima foi obtido um gel de coloração branca leitosa, porém com consistência mais cremosa do que o adequado, com pH=6
Na manipulação do gel de carbopol, foi perceptível a não solução completa do carbômero 940 em água o que formou evidenciou a formação de pequenos grumos no gel e pode ter sido um fator que influenciou na consistência final do gel de diclofenaco.
Devido a capacidade da balança de precisão do laboratório ser pequena, não foi possível a pesagem para saber o peso correto de gel manipulado, porém, essa mesma intercorrência evidencia um peso provavelmente superior a 100g.
Na formulação dos géis existem componentes que agem de maneira específica para a formação da consistência de um gel e importante para a estabilidade do mesmo. Nesta formulação, os principais componentes para essas função foram:
O cabômero 940 que agiu como agente gelificante dando consistência a fase aquosa quando dissolvido
O AMP 95 que age como agente de neutralização ajustando o pH para que se forme um gel estável
O nipagin e o nipazol agindo como conservantes e mantendo a preparação livre de contaminações
O propilenoglicol como agente molhante agindo para evitar a dispersão das partículas de diclofenaco na fase.
Referências:
ALLEN, Loyd V.; POPOVICH, Nicholas G.; ANSEL, Howard C. Formas farmacêuticas e sistemas de liberação de fármacos. 6. ed. São Paulo: Editorial Premier, 2000.
APM 95, Mapric. Disponível em: <http://www.mapric.com.br/anexos/Boletim684_02122011-12h06.pdf> Acessado em: 15 abr. 2018
VOCABULÁRIO CONTROLADO, Anvisa. Disponível em: <http://portal.anvisa.gov.br/resultado-de-busca?p_p_id=101&p_p_lifecycle=0&p_p_state=maximized&p_p_mode=view&p_p_col_id=column-1&p_p_col_count=1&_101_struts_action=%2Fasset_publisher%2Fview_content&_101_assetEntryId=354099&_101_type=document> Acessado em: 15 abr. 2018
CARBOPOL E GEL CARBÓMERO, Acofarma. Disponível em: <http://www.acofarma.com/admin/uploads/descarga/6388-3018c63998ab26fcf2dc76e5944cb58881e223d1/main/files/Carbopol%20y%20Gel%20carbómero_022302a_PT.pdf> Acessado em: 15 abr. 2018
DICLOFENACO DIETILAMÔNIO, MedicinaNet. Disponível em: <http://www.medicinanet.com.br/bula/8123/diclofenaco_dietilamonio_gel.htm > Acessado em: 15 abr. 2018