Buscar

CONTROLADORIA I AULA 01 PROJEÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTOS

Prévia do material em texto

CONTROLADORIA I 1 
Prezado aluno, 
 
Esta apostila é a versão estática, em formato .pdf, da disciplina online e contém 
todas as informações necessárias a quem deseja fazer uma leitura mais linear do 
conteúdo. 
Os termos e as expressões destacadas de laranja são definidos ao final da 
apostila em um conjunto organizado de texto denominado NOTAS. Nele, você 
encontrará explicações detalhadas, exemplos, biografias ou comentários a 
respeito de cada item. 
Além disso, há três caixas de destaque ao longo do conteúdo. 
A caixa de atenção é usada para enfatizar questões importantes e implica um 
momento de pausa para reflexão. Trata-se de pequenos trechos evidenciados 
devido a seu valor em relação à temática principal em discussão. 
A galeria de vídeos, por sua vez, aponta as produções audiovisuais que você 
deve assistir no ambiente online – aquelas que o ajudarão a refletir, de forma 
mais específica, sobre determinado conceito ou sobre algum tema abordado na 
disciplina. Se você quiser, poderá usar o QR Code para acessar essas produções 
audiovisuais, diretamente, a partir de seu dispositivo móvel. 
Por fim, na caixa de Aprenda mais, você encontrará indicações de materiais 
complementares – tais como obras renomadas da área de estudo, pesquisas, 
artigos, links etc. – para enriquecer seu conhecimento. 
Aliados ao conteúdo da disciplina, todos esses elementos foram planejados e 
organizados para tornar a aula mais interativa e servem de apoio a seu 
aprendizado! 
Bons estudos! 
 
 
 
CONTROLADORIA I 2 
Introdução 
Nesta aula, você conhecerá o ambiente empresarial e entenderá o impacto que 
a globalização causa às organizações. 
Para garantir sua sobrevivência diante das mudanças do mercado atual, as 
corporações precisam utilizar técnicas e ferramentas diferenciadas de gestão. 
Uma delas é a controladoria: ciência e órgão administrativo. 
Aqui, identificaremos os passos necessários a sua implementação no mundo dos 
negócios para otimizar a riqueza das empresas. 
 
Objetivo: 
1. Conceituar ambiente empresarial; 
2.Explicar a noção de controladoria; 
3.Identificar suas etapas de implantação. 
 
 
 
CONTROLADORIA I 3 
Conteúdo 
Entendendo a noção de empresa 
Antes de iniciarmos este estudo, você saberia dizer o que é uma empresa? 
Assista ao vídeo a seguir e entenda melhor esse conceito: 
 
Transações necessárias 
Como você percebeu, a empresa é um organismo vivo que precisa manter o 
equilíbrio, renovar-se constantemente e adaptar-se à realidade para garantir sua 
continuidade no mercado – seja preservando suas características, seja alterando 
outras, se necessário. 
Trata-se de uma unidade produtora que visa à criação de riquezas mediante 
transações entre dois mercados: 
 
FORNECEDOR: Quem vende produtos ou serviços. 
 
CONSUMIDOR: Quem compra produtos ou serviços. 
 
Conjunto de recursos econômicos, humanos e sociais 
As empresas também são formadas por um conjunto de recursos econômicos, 
humanos e sociais, cuja análise é necessária para entendermos a relação das 
organizações com cada uma das partes que integram o ambiente empresarial. 
Nesse sistema, todos os agentes interagem entre si e acabam por se adaptar às 
mais diversas situações. 
 
Mas, quando isso não acontece, a empresa pode ter um desempenho ineficaz e 
deixar de cumprir sua missão e de alcançar seu maior objetivo: o lucro. 
 
 
 
CONTROLADORIA I 4 
Sistema empresarial 
Vamos conhecer, agora, os subsistemas que compõem o sistema empresarial. 
São eles: 
 
Institucional 
Subsistema relacionado às crenças e aos valores dos proprietários da empresa, 
que deve ser assimilado por todos os seus integrantes. 
 
Administrativo 
Subsistema relacionado ao sistema de planejamento e controle da empresa, bem 
como à área de gerenciamento. 
 
Organizacional 
Subsistema representado pela estrutura da empresa e pela autoridade e 
delegação de responsabilidades dentro de seu ambiente. 
 
Físico 
Subsistema relacionado aos elementos materiais da empresa, tais como veículos, 
edifícios, móveis etc. 
 
Social 
Subsistema relacionado aos elementos humanos da organização, incluindo as 
características pessoais do grupo que a integra. 
 
Ambiente empresarial 
Agora que você já entendeu a noção de empresa, vamos definir o ambiente em 
que ela se encontra. 
Em outras palavras, vamos identificar quais são os desafios das organizações, 
como está o mercado nacional e globalizado, e o que as empresas podem esperar 
deles. 
A partir da análise desse cenário, será possível: 
 
 
CONTROLADORIA I 5 
Entender os conceitos relativos à controladoria; 
 
Revelar a funcionalidade de suas principais ferramentas; 
 
Apontar sua real importância dentro do ambiente empresarial. 
 
Vamos começar? 
 
Processo de globalização 
Desde o fim do século passado, o processo de globalização – que afetou as 
economias em todo o mundo – vem impactando não somente as sociedades mas 
também as estruturas empresariais de qualquer país. 
 
Mas que outro impacto significativo também contribuiu para essa 
mudança? 
 
O acelerado desenvolvimento dos meios de comunicação, que colaborou para a 
transformação das formas de gerenciamento de empresas. 
Por exemplo, para um gerente entrar em contato com uma filial em outro país, 
o processo de pré-globalização era completamente diferente do que é hoje. A 
tecnologia da informação era muito primitiva se comparada com os recursos 
disponíveis para quase qualquer pessoa atualmente. 
Todo país que quisesse manter sua economia com sobrevida tinha de se 
relacionar com os mercados externos. Com o Brasil, não foi diferente! 
 
Fatos importantes 
Os fatos a seguir comprovam a relação do Brasil com o mercado internacional: 
 
Capital estrangeiro no País 
Na década de 1990, um grande volume de capital estrangeiro ingressou no Brasil. 
 
 
CONTROLADORIA I 6 
Várias indústrias do setor automobilístico se instalaram em distintos pontos 
geográficos do país, além de instituições financeiras que antes não estavam em 
solo brasileiro e outras empresas pertencentes a distintos setores da economia. 
Ademais, havia a previsão de novas entradas em território nacional. Esse foi, 
então, o período de abertura da economia brasileira. 
 
Compra de empresas brasileiras 
Algumas empresas brasileiras começaram a ser compradas por grupos 
estrangeiros, formando, muitas vezes, joint ventures em todo tipo de negócio. 
 
Capital brasileiro no exterior 
O caminho inverso ao anterior também aconteceu: organizações do Brasil 
ingressaram em mercados de capitais estrangeiros. 
Em 1996, mais de 40 empresas brasileiras já negociavam seus títulos e valores 
mobiliários em bolsas de valores internacionais. Na segunda década dos anos 
2000, esse número aumentou muito. 
 
Veja, a seguir, quais foram as consequências dessas mudanças no mundo dos 
negócios. 
 
Globalização na economia 
Os efeitos da globalização, que afetavam a economia brasileira de fora para 
dentro, obrigavam o mercado nacional a se adaptar a uma nova realidade. 
No Brasil, quase não havia concorrência: os produtos eram desenvolvidos com 
base em uma tecnologia pouco avançada. Logo, as empresas não apresentavam 
alta eficiência produtiva. 
 
Antes da abertura de capital 
Como resultado desse cenário, os custos e os preços finais eram muito elevados 
para os consumidores, que acabavam sendo os grandes prejudicados nessa 
história, pois pagavam caro por produtos de baixa qualidade. 
 
 
CONTROLADORIA I 7 
Depois da abertura de capital 
No entanto, depois da abertura do capitaldo Brasil para a entrada de produtos 
estrangeiros no país, o brasileiro passou a pagar menos por produtos similares, 
mas de melhor qualidade. 
 
Impacto na indústria nacional 
A situação a que nos referimos anteriormente a respeito da abertura do capital 
brasileiro causou grande impacto na indústria nacional, afetando os setores da 
economia que menos tinham concorrência, tais como os de: 
 
• Brinquedos; 
• Informática; 
• Automóveis etc. 
 
 
Diante disso, empresas locais – como a manufatureira de brinquedo Estrela, por 
exemplo – se sentiram obrigadas a mudar totalmente seu processo produtivo e 
a forma de trabalhar com o modelo empresarial antigo. 
Essa mudança foi focada, basicamente, na área de produção, o que impactou na 
estrutura de custos gerenciada pelas organizações. Essas empresas identificaram 
que, se não realizassem tal modificação financeira, comprometeriam sua 
continuidade no mundo dos negócios. 
 
Controladoria 
Toda a contextualização anterior a respeito do ambiente empresarial foi feita para 
que você compreendesse a organização das empresas. 
A necessidade de criar um sistema contábil mais adequado ao controle 
gerencial surgiu de uma série de fatores que tiveram origem no cenário 
então exposto, tais como: 
• A complexidade das organizações empresariais atuais; 
• A interferência governamental nesses ambientes; 
 
 
CONTROLADORIA I 8 
• A busca crescente por diferentes fontes de financiamento; 
• O dever de observar padrões éticos e melhores práticas de gestão nos 
negócios. 
 
 
Tudo isso contribuiu para que o gerenciamento das finanças passasse a exercer 
um diferente e cada vez mais importante papel dentro das empresas, o que 
impactou na função do executivo financeiro: cargo que assumiu maior 
responsabilidade e múltiplas funções. 
 
Nesse momento de separação das áreas financeira e contábil, era necessário 
aperfeiçoar o processo de gestão. 
 
Disso resultou o nascimento da controladoria como ferramenta de negócios! 
 
Entendimento da controladoria 
De acordo com Mosimann, Alves e Fisch (1993), a controladoria pode ser 
entendida de duas formas: 
 
Órgão administrativo 
Nesse caso, a controladoria tem como principal missão a continuidade da 
empresa, que deve ser assegurada pela otimização de seu resultado. 
Além disso, sua função e os princípios que a norteiam são definidos no modelo 
de gestão da empresa para a melhoria contínua do processo de gerenciamento. 
O objetivo é propor e aperfeiçoar instrumentos de planejamento e controle 
gerencial por meio das diversas ciências advindas da controladoria. 
 
Área do conhecimento humano 
Nesse caso, a controladoria possui fundamentos, princípios e métodos oriundos 
de outras ciências. 
 
 
 
CONTROLADORIA I 9 
Controladoria na gestão empresarial 
Como já vimos, a principal missão da controladoria é a continuidade das 
empresas, e o profissional responsável por cumpri-la é o executivo denominado 
controller. 
Suas funções não se limitam somente à área contábil mas também às aplicações 
gerenciais da organização. 
De forma geral, as atividades e responsabilidades básicas do controller incluem: 
 
Planejamento 
Estabelecimento e manutenção de objetivos e de metas da companhia – tanto 
em curto quando em longo prazo –, que deverão passar por análise periódica, 
bem como comunicação com os diversos níveis de gerência. 
 
Controle 
Desenvolvimento e revisão dos sistemas de controle relacionados aos padrões de 
avaliação e de desempenho, que servirão para que outros gestores possam medir 
e comparar seus resultados. 
 
Informação 
Preparação, análise e, principalmente, interpretação de resultados financeiros 
que serão utilizados no processo de gestão, além da gerência da informação 
exigida pelo governo, por órgãos reguladores acionistas, pelas instituições 
financeiras e por outros interessados em geral. 
 
Contabilidade 
Manutenção do sistema de contabilidade e de custos. Essas informações devem 
ser úteis para as contabilidades gerencial e financeira – que representam, 
respectivamente, o processo de decisão e os usuários externos. 
 
 
 
CONTROLADORIA I 10 
 
 
 
Atenção 
 A função do departamento de controladoria e o papel do controller 
podem variar de empresa para empresa. 
 
Pré-implantação da controladoria 
Nakagawa (1993) afirma que, antes do processo de implementação da 
controladoria propriamente dito, precisamos observar alguns aspectos. 
De imediato, é necessário que seja feita uma reunião preliminar para a 
sensibilização do modelo de controladoria. Nessa reunião, devem ser expostas as 
seguintes questões: 
 
O que mudará na empresa assim que esse modelo for aplicado em seu ambiente? 
 
O que a organização vai ganhar, deixar de ganhar ou, até mesmo, perder com a 
adoção desse modelo? 
 
Qual é a metodologia e quais são os recursos necessários para a implantação da 
controladoria? 
 
Essas são as perguntas básicas que se constituem como alvo de reflexão para 
conscientizar, em um primeiro momento, a alta administração do processo que, 
posteriormente, envolverá todas as áreas da empresa. 
 
 
 
CONTROLADORIA I 11 
 
Atenção 
 De acordo com o que vimos, podemos afirmar, então, que não 
existe um modelo de controladoria determinado, mas padrões que 
se adaptam à realidade de cada empresa. 
 
Diagnóstico sobre a situação da empresa 
Depois do momento de conscientização apresentado anteriormente e diante da 
confirmação do desejo de implantar a controladoria no ambiente empresarial, 
devemos agendar uma visita de diagnóstico às instalações da empresa. 
O objetivo é fazer o levantamento de suas características principais, enfatizando 
aquelas que dizem respeito aos seguintes tópicos: 
 
• Estrutura organizacional – área de vendas, produção, estoque, finanças 
etc. Processos operacionais; 
• Eventos, transações econômicas relevantes e sistemas administrativos que 
as suportam; 
• Sistema de informações e comunicação; 
• Sistemas e métodos de apuração de custos para a avaliação de estoques, 
controle e decisões; 
• Relatórios e práticas gerenciais. 
 
 
Nesse caso, é necessário conhecer a empresa desde sua estrutura operacional – 
para que possamos compreender como ela opera – até seus aspectos gerenciais 
– que fornecerão valiosas informações para a controladoria. 
 
Plano de implementação da controladoria 
Após o levantamento físico da empresa, o próximo passo é analisar a situação do 
ambiente empresarial, examinando, de forma cuidadosa, os dados e as 
informações obtidas. 
 
 
CONTROLADORIA I 12 
Os resultados dessa análise são apresentados à alta administração da empresa 
para que identifique as necessidades de implantação da controladoria. 
Nakagawa (1993) define, de maneira genérica, esse plano de implementação, 
composto pelas seguintes etapas: 
 
Ações imediatas 
Esta etapa deve ser contemplada à introdução de aperfeiçoamento, a médio e 
curto prazos, nos sistemas da empresa, o que inclui palestras, seminários e 
treinamento dos gestores de áreas específicas. 
O objetivo é prepará-los para a migração da empresa em direção a sistemas, 
métodos e procedimentos do novo modelo que será utilizado. 
 
Ações a médio e longo prazos 
Esta etapa contempla mudanças relativas a crenças, a valores, a atitudes e a 
comportamentos que viabilizarão a implementação de um novo modelo 
conceitual de controladoria. 
 
 
Atenção 
 Mas como essas ações deverão ser executadas? 
Que processos são necessários para que a implementação 
da controladoria dê certo? 
Vejamos a seguir...Planejamento 
Agora que você já conhece as medidas iniciais para a implementação da 
controladoria, vamos compreender seus principais aspectos. Entre eles, está o 
planejamento. 
Assista ao vídeo da aula e entenda a importância do ato de planejar. 
 
 
 
CONTROLADORIA I 13 
Como você percebeu, tudo o que pretendemos realizar em nossa vida necessita 
de planejamento. Sem ele, tendemos ao fracasso, como ocorre com o 
personagem do vídeo. 
No ambiente empresarial, não poderia ser diferente! 
 
Etapas do planejamento 
O planejamento é a forma mais básica de todas as funções gerenciais, e o modo 
como é desenvolvido determina o sucesso da empresa. 
De maneira geral, ele pode ser dividido em cinco diferentes etapas: 
 
Estabelecimento dos objetivos da organização – aonde a empresa quer chegar. 
 
Avaliação de seu cenário atual – projeções de como a empresa ficará. 
 
Análise de seus recursos – solução para que a gestão tenha um maior controle 
sobre recursos escassos, por exemplo. 
 
Determinação da estratégia – finalidade de atingir os objetivos estabelecidos. 
 
Delimitação de metas a serem alcançadas nos programas de curto e longo prazos 
– inclusive com a utilização de recursos como o orçamento, por exemplo. 
 
Planejamento da controladoria 
O planejamento da controladoria, por sua vez, envolve a participação ativa do 
controller nas diretrizes e decisões estratégicas juntamente com os gestores das 
demais áreas da empresa. 
Dentro desse contexto, podemos encontrar os seguintes tipo de planejamento: 
 
 
 
CONTROLADORIA I 14 
 
 
Execução e controle 
Dentro da controladoria, encontramos as fases de execução e controle. Vejamos 
as características der cada uma delas: 
 
Execução 
É o momento em que os gestores implementam, de fato, as ações planejadas, 
processando os recursos e transformando-os em bens e serviços. 
Essa etapa pode ser caracterizada pelos seguintes aspectos:• Auxílio às 
diversas unidades e funções organizacionais para a correta aplicação dos 
recursos planejados; 
• Suporte às unidades e funções na implementação de projetos; 
• Coordenação de esforços de gestores das diversas áreas e com inúmeras 
funções para atingir os objetivos tanto da controladoria quanto da 
empresa como um todo; 
• Apoio ao andamento dos planos em ação; 
• Tomada de decisão; 
• Direcionamento e coordenação das atividades. 
 
 
Controle 
Essa fase ocorre de forma contínua. Ela corresponde à avaliação do grau de 
aderência entre os planos da empresa e sua efetiva execução. 
Essa etapa pode ser caracterizada pelos seguintes aspectos:• Geração de 
informações relativas a eventos planejados e, de fato, concretizados; 
• Elaboração de relatórios indicando desvios do que foi planejado e 
realizado; 
 
 
CONTROLADORIA I 15 
• Coordenação de processos; 
• Revisão periódica das ações em andamento para a correção ou 
manutenção dos processos. 
 
 
Atividade proposta 
Vamos supor, agora, que você é o controller responsável pela empresa XYZ Ltda., 
que fabrica produtos de beleza. A XYZ tem como desafio tornar-se líder mundial 
do mercado em seu ramo de atuação até o ano de 2015. 
A empresa busca uma expansão contínua de suas receitas não só com relação 
ao volume de vendas mas também em termos financeiros. 
Para isso, ela altera seu perfil de produtos, pois busca atingir outros segmentos 
e outras regiões demográficas do país. Em outras palavras, a XYZ quer que mais 
pessoas de locais diversos conheçam seus produtos. 
 
 
 
Agora que já definiu algumas metas, a empresa vai focar no desenvolvimento 
específico dos produtos, pensando no público e nos mercados geográficos que 
ainda não foram explorados. 
Sendo assim, ela contratará consultores, pesquisadores e, depois, abrirá linhas 
de produção específicas. 
 
 
 
CONTROLADORIA I 16 
Para que isso aconteça de forma prática, deverá haver mudanças nas 
características e na qualidade dos produtos, bem como uma busca constante por 
sua divulgação em áreas em que ainda não são conhecidos. 
Caso isso não ocorra, os motivos da rejeição dos produtos pelo mercado 
precisarão ser avaliados. 
 
 
Atenção 
 Passados os momentos que acabamos de ver, a XYZ executa 
as seguintes ações: 
• Verifica a real eficiência das pessoas em relação aos cargos 
ocupados; 
• Cruza as informações de lançamento de produtos versus 
seu retorno; 
• Confere o resultado das novas linhas de produtos; 
• Aumenta os controles contábeis e financeiros em busca de 
uma maior eficiência também em termos administrativos. 
 
 
Após analisar todo o cenário apresentado, indique como a empresa XYZ realiza 
o processo de controladoria. Para tal, relacione cada etapa exposta com os 
momentos do planejamento, ou seja, identifique, através dos dados anteriores, 
os trechos que caracterizam as fases a seguir: 
 
• Planejamento estratégico: definição de metas. 
• Planejamento operacional: operacionalização dos objetivos estratégicos. 
• Execução: ação propriamente dita. 
• Controle: verificação da sequência dos passos traçados. 
 
 
 
 
 
 
CONTROLADORIA I 17 
Chave de resposta: 
 
Planejamento estratégico: definição de metas 
 
A empresa busca uma expansão contínua de suas receitas não só com 
relação ao volume de vendas mas também em termos financeiros. 
 
Para isso, ela altera seu perfil de produtos, pois busca atingir outros 
segmentos e outras regiões demográficas do país. Em outras palavras, a XYZ 
quer que mais pessoas de locais diversos conheçam seus produtos. 
 
Suas metas são: 
 
 Definir, de acordo com as funções de cada integrante da organização, 
uma nova cadeia hierárquica; 
 Preparar e treinar o pessoal interno da empresa para os novos cargos 
que serão criados; 
 Lançar novas linhas de produtos para diferentes classes sociais; 
 Dar ênfase a uma melhor distribuição geográfica dos produtos. 
 
 
 
Planejamento operacional: operacionalização dos objetivos 
estratégicos 
 
Agora que já definiu algumas metas, a empresa vai focar no desenvolvimento 
específico dos produtos, pensando no público e nos mercados geográficos 
que ainda não foram explorados. 
 
Sendo assim, ela contratará consultores, pesquisadores e, depois, abrirá 
linhas de produção específicas. 
 
 
 
 
 
 
CONTROLADORIA I 18 
Execução: ação propriamente dita 
 
Para que isso aconteça de forma prática, deverá haver mudanças nas 
características e na qualidade dos produtos, bem como uma busca constante 
por sua divulgação em áreas em que ainda não são conhecidos. 
 
Caso isso não ocorra, os motivos da rejeição dos produtos pelo mercado 
precisarão ser avaliados. 
 
 
Controle: verificação da sequência dos passos traçados 
 
Passados esses momentos, a XYZ executa as seguintes ações: 
 
 Verifica a real eficiência das pessoas em relação aos cargos ocupados; 
 Cruza as informações de lançamento de produtos versus seu retorno; 
 Confere o resultado das novas linhas de produtos; 
 Aumenta os controles contábeis e financeiros em busca de uma maior 
eficiência também em termos administrativos. 
 
 
 
 
 
 
CONTROLADORIA I 19 
Aprenda Mais 
Para saber mais sobre a função do controller, assista, a seguir, à matéria Conheça 
o perfil do profissional controller para atuar nas empresas: 
http://globotv.globo.com/eptv-sp/bom-dia-cidade-
campinaspiracicaba/v/conheca-o-perfil-do-profissional-controller-
para-atuar-nas-empresas/2610876/. 
 
 
Referências 
FIGUEIREDO, S.; CAGGIANO, P. C. Controladoria: teoria e prática. São Paulo: 
Atlas, 2004.MOSIMANN, C. P.; ALVES, J. O. de C.; FISCH, S. Controladoria: seu papel na 
administração das empresas. Florianópolis: Fundação ESAG, 1993. 
NAKAGAWA, M. Introdução à controladoria. São Paulo: Atlas, 1993. 
OLIVEIRA, L. M. de; PEREZ JÚNIOR, J. H. de; SILVA, C. A. dos S. Controladoria 
estratégica – textos e casos práticos com solução. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2011. 
PADOVEZE, C. L. Controladoria básica. 2. ed. São Paulo: Cengage Learning, 
2010. 
 
 
 
 
CONTROLADORIA I 20 
Exercícios de fixação 
Questão 1 
O fato marcante para o processo de mudança empresarial no mundo foi: 
a) O aumento dos custos. 
b) O processo de globalização. 
c) A diversificação dos produtos. 
d) A criação de novos tipos de sociedades. 
e) O aumento das necessidades dos clientes. 
 
Questão 2 
O fato ocorrido na década de 1990 que determinou o processo de mudança 
empresarial no Brasil foi: 
a) A crise mundial. 
b) A reforma tributária. 
c) A abertura da economia. 
d) A mudança da Constituição. 
e) O aumento das exportações industriais. 
 
Questão 3 
A principal consequência do mercado fechado que havia no Brasil até a década 
de 1990 foi: 
a) A fabricação de produtos de alta qualidade. 
b) A alta carga tributária para os empresários. 
c) A diversificação das atividades e dos produtos. 
GLAUBER MENESES
Stamp
GLAUBER MENESES
Stamp
 
 
CONTROLADORIA I 21 
d) O aumento dos custos e dos preços para o consumidor final. 
e) A diminuição dos custos e o aumento dos preços para o consumidor final. 
 
Questão 4 
As empresas têm como principal objetivo a: 
a) Criação de riquezas. 
b) Criação de produtos. 
c) Criação de empregos. 
d) Fidelização de clientes. 
e) Arrecadação tributária. 
 
Questão 5 
Entre os subsistemas da empresa, o institucional pode ser reconhecido como 
aquele relacionado: 
a) Aos elementos materiais da empresa. 
b) Às crenças dos proprietários e sócios da empresa. 
c) A questões estruturais, ou seja, de organização da empresa. 
d) À questão das instituições, ou seja, a seu tipo societário. 
e) Aos aspectos sociais, ou seja, aos indivíduos que compõem a empresa. 
 
Questão 6 
Entre os fatores a seguir, aponte aquele que NÃO tem relação com a crescente 
necessidade de controle dentro das empresas e a consequente mudança no papel 
do executivo financeiro: 
GLAUBER MENESES
Stamp
GLAUBER MENESES
Stamp
GLAUBER MENESES
Stamp
 
 
CONTROLADORIA I 22 
a) A criação de novos negócios. 
b) A complexidade das organizações atuais. 
c) A busca por novas formas de financiamento. 
d) A interferência governamental no ambiente empresarial. 
e) A necessidade de observação de padrões éticos no mundo dos negócios. 
 
Questão 7 
O momento que marcou o surgimento da controladoria como órgão 
administrativo dentro das empresas foi a separação entre: 
a) As funções financeira e contábil. 
b) As figuras do dono e do contador. 
c) A contabilidade e o aspecto tributário. 
d) A propriedade e a posse na contabilidade. 
e) As pessoas jurídica e física. 
 
Questão 8 
A principal missão da controladoria como órgão administrativo é: 
a) A continuidade ou a mudança do foco de atividade da empresa. 
b) A continuidade da empresa dada pela inobservância de normas e de 
princípios. 
c) A continuidade ou, ainda, um novo tipo de reorganização societária da 
empresa. 
d) Somente a otimização do resultado, sem a preocupação com seus 
impactos. 
GLAUBER MENESES
Stamp
GLAUBER MENESES
Stamp
 
 
CONTROLADORIA I 23 
e) A continuidade da empresa, que deve ser assegurada pela otimização de 
seu resultado. 
 
Questão 9 
Assinale, entre as opções a seguir, aquela que NÃO pode ser entendida como 
atividade ou responsabilidade básica do <em>controller</em>: 
a) Controle. 
b) Informação. 
c) Planejamento. 
d) Contabilidade. 
e) Gestão da qualidade. 
 
Questão 10 
A etapa de ações imediatas do plano de implementação da controladoria inclui: 
a) Os custos. 
b) O orçamento. 
c) O planejamento tributário. 
d) O planejamento operacional. 
e) O aperfeiçoamento dos sistemas. 
 
Questão 11 
O planejamento é um dos processos básicos de todas as funções gerenciais. Sua 
primeira etapa corresponde: 
a) À elaboração do orçamento da organização. 
GLAUBER MENESES
Stamp
GLAUBER MENESES
Stamp
GLAUBER MENESES
Stamp
 
 
CONTROLADORIA I 24 
b) À definição do tipo societário da empresa. 
c) Ao estudo da questão tributária da empresa. 
d) Ao estabelecimento de objetivos da organização. 
e) À apresentação dos pontos fortes e fracos da empresa. 
 
Questão 12 
O planejamento estratégico é uma das etapas do planejamento. Sua função está 
voltada para: 
a) A análise de cenários. 
b) O desempenho da empresa. 
c) A sobrevivência da empresa. 
d) A diversificação dos negócios da empresa. 
 
Questão 13 
O planejamento estratégico NÃO contempla: 
a) A rentabilidade da empresa. 
b) O valor agregado aos clientes. 
c) O setor de atuação da empresa. 
d) A abertura de capital da empresa. 
e) Os mercados com os quais a empresa competirá. 
 
Questão 14 
Os planos, as políticas e os objetivos operacionais da empresa são definidos na 
seguinte etapa do planejamento: 
GLAUBER MENESES
Stamp
GLAUBER MENESES
Stamp
GLAUBER MENESES
Stamp
 
 
CONTROLADORIA I 25 
a) Controle. 
b) Execução. 
c) Contabilização. 
d) Planejamento operacional. 
e) Planejamento estratégico. 
 
Questão 15 
A característica que predomina na etapa de controle é a avaliação, entre os 
planos da empresa e sua efetiva execução, do grau de: 
a) Aderência. 
b) Rejeição. 
c) Dispersão. 
d) Dificuldade. 
e) Entendimento. 
 
 
GLAUBER MENESES
Stamp
GLAUBER MENESES
Stamp
 
 
CONTROLADORIA I 26 
Controller: Chefe da contabilidade, profissional responsável pelo bom 
funcionamento da parte financeira da empresa. 
 
Joint ventures: Associação de empresas que, de forma definitiva ou não, é 
constituída para explorar determinados negócios sem que cada organização 
participante perca sua identidade ou personalidade jurídica. 
 
Empresa: Sistema aberto que interage com o ambiente através da: 
• Compra de matérias-primas; 
• Transformação dessas matérias-primas pelos funcionários; 
• Venda de produtos para o mercado. 
 
 
Missão: Crenças e valores dos executivos que compõem o sistema institucional 
em que a empresa está inserida – aqueles que precisam ser aceitos por todos 
os outros elementos que dela fazem parte. A missão da empresa também tem 
relação direta com o fornecimento dos produtos e serviços que serão utilizados 
para satisfazer seus clientes, visando ao lucro. 
 
Orçamento operacional: Previsão dos gastos para que as ações estratégicas 
sejam executadas de forma organizada e planejada. 
 
 
 
 
 
 
CONTROLADORIA I 27 
Aula 1 
Exercícios de fixação 
Questão 1 - B 
Justificativa: A globalização teve impacto determinante no processo de mudança 
empresarial. 
 
Questão 2 - C 
Justificativa: A abertura da economia, principalmente para a indústria 
automobilística, mudou o ambiente empresarial brasileiro na década de 1990. 
 
Questão 3 - D 
Justificativa: Sem concorrência entre as empresas brasileiras, tanto os custos 
quanto os preços eram altos para o consumidor final. 
 
Questão 4 - A 
Justificativa: As empresas têm como principal objetivo a criação de riquezas 
mediante dois mercados: o fornecedor e o comprador. 
 
Questão 5 - B 
Justificativa: O subsistema institucional é aquele relacionado às crenças dos 
proprietários e sócios daempresa, que deve ser assimilado por todos os seus 
integrantes. 
 
Questão 6 - A 
Justificativa: A criação de novos negócios – sempre presente no mundo 
empresarial – não pode ser considerada como fator para a mudança no papel do 
executivo financeiro. 
 
 
 
 
CONTROLADORIA I 28 
Questão 7 - A 
Justificativa: A separação entre as funções financeira e contábil foi o marco do 
nascimento da contabilidade e exigiu uma figura de gestão – a controladoria. 
 
Questão 8 - E 
Justificativa: A controladoria tem como principal missão a continuidade da 
empresa, mas isso só será assegurado pela otimização de seus resultados. 
 
Questão 9 - E 
Justificativa: A gestão da qualidade não faz parte das atividades ou atribuições 
do controller. 
 
Questão 10 - E 
Justificativa: A primeira etapa de implementação da controladoria está 
relacionada, basicamente, à melhoria dos sistemas empresariais. 
 
Questão 11 - D 
Justificativa: O estabelecimento de objetivos da organização é a primeira etapa 
do planejamento – aquela que indica aonde a empresa pretende chegar. 
 
Questão 12 - C 
Justificativa: A sobrevivência da empresa é considerada uma função do 
planejamento estratégico. 
 
Questão 13 - D 
Justificativa: No planejamento estratégico, não há foco na abertura de capital. 
 
Questão 14 - D 
Justificativa: O planejamento operacional é caracterizado pela definição de 
planos, de políticas e de objetivos operacionais da empresa. 
 
Questão 15 - A 
 
 
CONTROLADORIA I 29 
Justificativa: A avaliação do grau de aderência entre os planos da empresa e sua 
efetiva execução são características marcantes da etapa de controle. 
 
 
 
 
CONTROLADORIA I 30 
Michael Dias Corrêa é Mestre em Contabilidade pela Universidade Federal do 
Paraná (UFPR) e Graduado em Ciências Contábeis pela mesma instituição. 
Possui experiência na área de Controladoria, adquirida na ExxonMobil – antiga 
proprietária da Esso Brasileiro de Petróleo –, e desempenhou atividades no 
departamento de compras na Cia. Vale do Rio Doce. Atualmente, é empresário 
nos setores de treinamentos e consultoria empresarial, e professor de cursos 
presenciais e online preparatórios para concursos públicos. Exerce, ainda, a 
função docente em cursos de Graduação e Pós-graduação nas disciplinas de 
Contabilidade avançada, Análise de custos e Tópicos contemporâneos de 
Contabilidade, além de coordenar Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs) e 
um centro de estudos em Controladoria e Governança Corporativa. Também é 
autor de livros na área de Contabilidade e de artigos apresentados e publicados 
em congressos e periódicos nacionais e internacionais.

Outros materiais