A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
23 pág.
Glossario de termos em microbiologia

Pré-visualização | Página 4 de 10

Processo que promove a remoção ou morte de todos os organismos vivos (incluindo os vírus) de um meio de cultura, objeto ou ambiente.
Esteróis Estruturas hidrofóbicas, apresentando vários anéis, que conferem maior rigidez à membrana citoplasmática de células eucarióticas e de alguns procariotos.
Estrito Adjetivo qualificativo que se refere a uma condição ambiental sempre exigida para o crescimento (por exemplo, “anaeróbio estrito”.
Estrutura primária Seqüência precisa de unidades monoméricas de uma molécula informacional, tal como um polipeptídeo ou um ácido nucléico.
Estrutura quaternária Nas proteínas, refere-se ao número e arranjo das cadeias polipeptídicas individuais que compõem a molécula protéica final.
Estrutura secundária Padrão inicial de dobramento de uma proteína ou de um polinucleotídeo, geralmente resultante das interações mediadas por pontes de hidrogênio.
Estrutura terciária estrutura final de um polipeptídeo dobrado, que previamente assumiu sua estrutura secundária.
Eucarioto Célula ou organismo que apresenta um núcleo envolto por membrana (verdadeiro) e que geralmente apresenta outras organelas.
Eukarya Domínio filogenético que agrupa todos os organismos eucarióticos.
Evolução Alteração na linha de descendência ao longo do tempo, levando à produção de novas espécies ou variedades, em uma espécie.
Éxons Seqüências codificantes em um gene interrompido. Comparar com Íntrons, as seqüências não codificantes, que se intercalam aos éxons.
Exotoxina Toxina secretada para o meio extracelular. 
Extremófilo Oragnismo que apresenta ótimo crescimento em condições físicas ou químicas extremas, tais como temperatura e pH altos e baixos.
Facultativo Adjetivo qualificativo que indica que um organismo é capaz de crescer tanto na presença como na ausência de um determinado fator ambiental (por exemplo, “aeróbio facultativo”).
Fago Ver Bacteriófago.
Fagócito Célula capaz de ingerir e digerir partículas exógenas.
Fagocitose Ingestão de material particulado como bactérias, por protozoários e células fagocíticas de organismos superiores.
Família gênica Genes cujas seqüências estão relacionadas a outros genes em um organismo.
Fase estacionária Período do crescimento celular, no qual o crescimento líquido de uma população microbiana é igual a zero. A taxa de crescimento equivale à taxa de morte.
Fase exponencial Período ao longo do qual o ciclo de crescimento de uma população aumenta de maneira exponencial. Também denominada fase logarítmica ou fase log.
Febre Aumento da temperatura corporal acima dos valores normais.
Fendas hidrotermais Aberturas que emitem água quente ou morna associadas a centros crostais de disseminação localizados no fundo do mar.
Fenótipo Características observáveis de um organismos. Comparar com Genótipo.
Fermentação (industrial) Processo microbiano em larga escala.
Fermentação Reações catabólicas de produção de ATP, onde compostos orgânicos atuam tanto como doadores iniciais de elétrons quanto como aceptores finais de elétrons, sendo o ATP produzido pela fosforilação em nível do substrato.
Fermentador (industrial) Reservatório normalmente muito grande utilizado para o crescimento de microrganismos, visando a produção de algum composto de interesse econômico.
Ferredoxina Transportador de elétrons com baixo potencial de redução; pequena proteína contendo grupamentos de ferro-enxofre.
Filamentoso Em forma de longos bastonetes, com comprimento muitas vezes maior que a largura.
Filogenia Ordenação das espécies em categorias taxonômicas superiores e a construção de árvores evolutivas com base nas relações evolutivas (naturais).
Fímbria Estrutura curta, fina, presente na superfície de células bacterianas; embora semelhante estruturalmente a um flagelo, geralmente é encontrada em várias cópias, não estando envolvida na motilidade. Desempenha papel na aderência a superfícies e na formação de películas. Ver também Pilus.
Fita negativa de ácido nucléico Fita de RNA ou DNA que tem sentido contrário (que seria complementar) ao mRNA de um vírus.
Fita positiva de ácido nucléico Fita de RNA ou DNA que apresenta o mesmo sentido que o mRNA de um vírus.
Fixação de nitrogênio Redução do nitrogênio gasoso a amônia, catalisada pela enzima nitrogenase.
Flagelação peritríquia Condição onde o microrganismo apresenta flagelos distribuídos em toda a superfície celular.
Flagelação polar Condição onde o microrganismo apresenta flagelos situados em uma ou em ambas as extremidades da célula.
Flagelo Estrutura filamentosa e delgada responsável pela motilidade em procariotos, devido ao seu movimento rotacional.
Flavoproteína Proteína contendo um derivado de riboflavina, que atua como transportadora de elétrons no sistema de transporte de elétrons.
Fluorescente Composto que exibe a capacidade de emitir luz de um certo comprimento de onda, quando ativado por uma luz de outro comprimento de onda.
Flutuação antigênica Pequenas mudanças nas proteínas (antígenos) do vírus da gripe, devido a mutações gênicas.
Fômites Objetos inanimados que quando contaminados com um patógeno viável podem transmiti-lo a um hospedeiro.
Força próton motiva Estado energizado da membrana, criado pela formação de um gradiente de prótons, normalmente originado pela atividade de uma cadeia de transporte de elétrons. Ver também Quimiosmose.
Forma de vida de RNA Forma de vida ancestral, hipotética, que não apresentava DNA e proteínas, tendo somente RNA, com funções codificantes e catalítica.
Fosfolipídeo Lipídeo contendo um grupamento fosfato e duas cadeias de ácido graxo ligados a uma molécula de glicerol.
Fosforilação em nível do substrato Síntese de ligações fosfato ricas em energia pela reação de fosfato inorgânico com um substrato orgânico ativado.
Fosforilação oxidativa Síntese de ATP envolvendo uma cadeia de transporte de elétrons associada à membrana, com a criação de uma força próton motiva. Produção não fototrófica de ATP.
Fotoautotrófico Organismo capaz de utilizar a energia luminosa como única fonte de energia e o CO2 como única fonte de carbono.
Fotofosforilação Síntese de ligações fosfato ricas em energia, tal como no ATP, a partir da utilização da energia luminosa.
Fotoheterotrófico Organismo que utiliza a energia luminosa como fonte de energia e compostos orgânicos como fonte de carbono.
Fotossíntese anoxigênica Utilização da energia luminosa para a síntese de ATP, pela fotofosforilação cíclica, sem a produção de O2.
Fotossíntese oxigênica Utilização da energia luminosa na síntese de ATP e NADPH pela fotofosforilação acíclica, com a produção de O2 a partir da água.
Fotossíntese Utilização da energia luminosa para dirigir a incorporação de CO2 em material celular. Ver também Fotossíntese anoxigênica e Fotossíntese oxigênica.
Fototaxia Movimentaão em direção à luz.
Fototrófico Organismo que obtém energia a partir da luz.
Fungos Microrganismos eucarióticos não fototróficos, que apresentam parede celular rígida.
Gametas Em procariotos, correspondem às células germinativas haplóides, resultantes da meiose.
Gel Polímero inerte, geralmente confeccionado a partir de agarose ou poliacrilamida, utilizado na separação de macromoléculas tais como ácidos nucléicos e proteínas, por eletroforese.
Gene repórter Gene incorporado em um vetor, porque codifica um produto de fácil detecção.
Gene Unidade de hereditariedade; um segmento de DNA que especifica uma proteína, ou cadeia polipeptídica, um tRNA ou rRNA.
Gênero Grupo taxonômico de espécies relacionadas.
Genética Hereditariedade e variação dos organismos.
Genoma Conjunto completo dos genes presentes em um organismo.
Genômica Disciplina envolvendo o mapeamento, seqüenciamento e análise de genomas.
Genótipo A constituição genética precisa de um organismo. Comparar com Fenótipo.
Geração

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.