A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
23 pág.
Glossario de termos em microbiologia

Pré-visualização | Página 9 de 10

Por exemplo, Escherichia coli.
Sistêmico Caráter de uma infecção disseminada por todo o organismo.
Sítio ativo Região de uma enzima que está diretamente envolvida na ligação ao(s) substrato(s).
Solutos compatíveis Compostos orgânicos que atuam como solutos citoplasmáticos para equilibrar as relações aquosas em células crescendo em ambientes ricos em sais ou açúcares.
Sonda de ácido nucléico Uma fita de ácido nucléico que é marcada e utilizada na hibridização com uma molécula complementar, presente em uma mistura de outros ácidos nucléicos. Na microbiologia clínica ou na ecologia microbiana, corresponde a seqüências únicas de oligonucleotídeos utilizadas para a identificação de patógenos ou de outros microrganismos de interesse.
Soro Porção fluida do sangue que resta após a remoção das células sanguíneas e dos fatores envolvidos na coagulação.
Sorologia Estudo das reações antígeno-anticorpo in vitro.
Southern blot Hibridização de uma fita de ácido nucléico (DNA ou RNA) com fragmentos de DNA imobilizados em uma membrana. Comparar com Northern blot and Western blot.
Splicing Etapa de processamento do RNA onde os íntrons são removidos e os éxons, unidos.
Stático Sufixo que indica inibidor; que paralisa o crescimento.
Substrato Molécula que sofre uma reação específica, mediada pela ação de uma enzima.
Super-hélice Forma extremamente enovelada de uma molécula circular de DNA.
Surto Ocorrência de um grande número de casos de uma doença em um pequeno intervalo de tempo.
Talassemia Característica genética que confere resistência à malária, mas que promove uma redução na eficiência das hemácias, devido à alteração de uma enzima destas células.
Taxa de crescimento A proporção com que o crescimento ocorre, geralmente expressa na forma de tempo de geração.
Taxia Movimento em direção ou contra um determinado estímulo.
Taxonomia Estudo da classificação científica e nomenclatura dos organismos.
Técnica asséptica Manipulação de instrumentos ou meios de cultura estéreis, de maneira a manter sua esterilidade. To procedimento que vise evitar a contaminação com microrganismos indesejáveis.
Tempo de duplicação Tempo necessário para que uma população se duplique. Ver também Tempo de geração.
Tempo de geração Tempo necessário para que uma população duplique seu número. Ver também Tempo de duplicação.
Terapia gênica Tratamento de doenças decorrentes da presença de um gene não funcional, a partir da introdução de uma cópia funcional deste gene.
Termófilo Organismo que apresenta um ótimo de temperatura de crescimento variando de 45 a 80°C.
Teste de tuberculina Teste para verificar se um indivíduo teve uma infecção prévia por Mycobacterium tuberculosis, que se manifesta com uma resposta imune inflamatória, mediada por células.
Tétano Doença que resulta em uma paralisia rígida da musculatura voluntária, causada pela exotoxina produzida por Clostridium tetani.
Título Medida da quantidade de anticorpos ou de partículas virais.
Toxicidade Grau de patogenicidade causada por toxinas produzidas por um patógeno.
Toxigenicidade Potencial que um organismo apresenta de elicitar sintomas tóxicos.
Toxina Substância capaz de causar dano a um hospedeiro.
Toxóide Toxina modificada de maneira a perder a toxicidade, mas ainda capaz de induzir a formação de anticorpos.
Tradução Síntese de proteínas, utilizando como molde a informação genética contida no mRNA.
Tradução reversa Processo mental onde, a partir de uma tabela contendo os códons e de uma seqüência de aminoácidos de uma proteína, é possível se obter uma provável seqüência de mRNA ou do gene que codifica tal proteína.
Transcrição Processo de síntese de uma molécula de RNA, complementar a uma das fitas de uma molécula de DNA.
Transcrição reversa Processo de reprodução da informação encontrada no RNA em DNA (Síntese de DNA s partir de um molde de RNA).
Transcrito primário Molécula não processada de mRNA, correspondendo ao produto direto da transcrição.
Transdução Transferência de genes de um hospedeiro para uma outra célula, mediada por um vírus.
Transferência horizontal de genes Processo onde um organismo transfere genes para outro organismo.
Transformação Transferência de informação genética a partir de moléculas de DNA livres. Também corresponde a um processo, algumas vezes iniciado pela infecção com certos vírus, em que uma célula animal normal se torna uma célula cancerosa.
Transpeptidação Formação de ligações peptídicas entre os pequenos peptídeos presentes no peptideoglicano que compõe a parede celular.
Transportador ABC Sistema de transporte localizado na membrana citoplasmática consistindo de três proteínas; uma delas hidrolisa ATP, outra se liga ao substrato e a terceira forma um canal de transporte através da membrana.
Transporte ativo Processo de transporte de substâncias para dentro ou fora da célula que depende de energia, em que as substâncias transportadas não são alteradas quimicamente.
Transporte reverso de elétrons Movimento de elétrons dependente de energia, no sentido contrário ao gradiente termodinâmico, originando um doador de elétrons forte a partir de um doador de elétrons forte a partir de um doador de elétrons fraco.
Transposon Tipo de elemento transponível que apresenta, além dos genes envolvidos na transposição, outros genes, muitas vezes conferindo fenótipos selecionáveis como a resistência aos antibióticos.
Trato respiratório inferior Traquéia, brônquios e pulmões.
Trato respiratório superior Nasofaringe, cavidade oral e garganta.
Vacina Material utilizado para induzir uma imunidade específica contra um patógeno.
Vacinação Inoculação de patógenos inativados, mortos ou atenuados ou ainda de produtos de um patógeno em um hospedeiro, visando estimular uma resposta imune protetora.
Vacúolo Pequeno espaço envolto por membrana, presente em uma célula, podendo conter fluidos. Contrariamente a uma vesícula, o vacúolo não é rígido.
Vesícula de gás Estrutura revestida por proteínas e preenchida por gás, conferindo à célula a capacidade de flutuar.
Vetor Agente, geralmente inseto ou outro animal, capaz de transmitir patógenos de um hospedeiro para outro. Também se refere a um elemento genético capaz de incorporar DNA e ser replicado em outra célula.
Vetor de expressão Um vetor de clonagem que contém as seqüências regulatórias necessárias à transcrição e tradução de um ou mais genes clonados.
Vetor de secreção Vetor de DNA onde o produto protéico é expresso e secretado (excretado) pela célula.
Vetor integrativo Vetor de clonagem que se integra ao cromossomo da célula hospedeira.
Vetores de clonagem Elementos genéticos nos quais genes podem sofrer recombinação ou replicação.
Viável Capaz de se reproduzir.
Virion Partícula viral completa com capacidade infectante. Corresponde ao ácido nucléico viral envolto por um capsídeo protéico e, em alguns casos, outros materiais (envelope viral).
Viróide Pequena molécula de RNA com propriedade semelhante às dos vírus.
Virulência Grau de patogenicidade exibido por um parasita.
Vírus latente Vírus presente em uma célula, sem causar qualquer efeito detectável.
Vírus temperado Vírus que quando infecta um hospedeiro não obrigatoriamente provoca a lise celular, pois seu genoma pode se replicar em sincronia com o genoma da célula hospedeira. Ver Lisógeno.
Vírus Elemento genético contendo DNA ou RNA, que se replica no interior de células, mas que é caracterizado por apresentar um estado extracelular; Entidade acelular parasita intracelular obrigatório.
Western blot Ver Imunoblot.
Xenobiótico Composto químico totalmente sintético que não ocorre naturalmente na Terra.
Xerófilo Organismo adaptado a crescer em condições de atividade de água muito baixa.
Zigoto Em eucariotos, corresponde a uma única célula diplóide, resultante

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.