A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
APOL Artes Integradas Artes Visuais, Música, Dança e Teatro

Pré-visualização | Página 1 de 2

Questão 1/5 - Artes Integradas: Artes Visuais, Música, Dança e Teatro
Leia a citação: 
“Os Aristocratas deixaram de dançar as danças dos pobres. O crescimento de elaboradas regras de etiquetas palacianas e os ideais de amor cortesão fizeram com que a nobreza sentisse que as danças rudes e vigorosas dos camponeses eram inconvenientes, grosseiras e vulgares, para serem dançadas por eles”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: AMARAL Jaime Das danças rituais ao ballet clássico. Revista Ensaio Geral, Belém, v.1, n.1, jan-jun|2009 p. 2. 
Conforme a citação acima e os conteúdos do livro-base Artes Integradas sobre o panorama histórico da dança, relacione os nomes abaixo as suas respectivas ações durante a história:
1. Luís XIV.
2. Pierre Beauchamp.
3. Balthasar de Beaujoyeulx.
(  ) Autor da primeira apresentação de balé, denominada O ballet comique de La Reine.
(  ) Fundador da Academia Real de Dança.
(  ) Diretor da Academia Real de Dança. 
Agora, assinale a sequência correta:
Nota: 20.0
	
	A
	2 – 1 – 3
	
	B
	3 – 1 – 2
Você acertou!
A sequência correta é 3 – 1 – 2. Consta no livro-base: “3. Luís XIV: “O balé foi, então, a primeira dança de espetáculo, e iniciou sua trajetória com Luís XIV, o Rei Sol, que fundou, no ano de 1661, a Academia Real de Dança, a qual existe até hoje” (livro-base, p. 23); 1. Balthasar de Beaujoyeulx: “O ballet comique de La Reine (em português, “Balé cômico da Rainha”) de Balthasar de Beaujoyeulx, [...] apresentado no ano de 1581, é considerado a primeira apresentação de balé.” (livro-base, p. 22); 2. Pierre Beauchamp: “Em 1671, Pierre Beauchamp (1636-1705) assumiu a direção da Academia Real de Dança e também foi nomeado compositor dos balés do Rei Luís XIV, para quem deu aulas de dança ao longo de vinte anos” (livro-base, p. 23)
	
	C
	3 – 2 – 1
	
	D
	1 – 2 – 3
	
	E
	2 – 3 – 1
Questão 2/5 - Artes Integradas: Artes Visuais, Música, Dança e Teatro
Leia a passagem de texto: 
“Na Inglaterra, a rainha Elizabeth I deu proteção ao teatro da época pois apreciava muito os espetáculos populares. Contava com a ajuda de alguns dramaturgos ingleses para contar a história de seus heróis reforçando o sentimento do nacionalismo. [...] Nos séculos XVIII e XIX a Europa teve várias revoluções. Nesse período, a burguesia tem uma ascensão e o teatro sofre influências, o drama substitui a tragédia e a comédia se desenvolve, o foco do teatro se torna muito mais individual e não é mais social. [...]”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DO PARANÁ. Breve história do teatro. <http://www.arte.seed.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=179>. Acesso em 08 de nov. 2017. 
Considerando a passagem acima e os conteúdos do livro-base Artes Integradas sobre teatro moderno e teatro contemporâneo, relacione corretamente os elementos abaixo às suas respectivas explicações ou descrições:
1. Diálogo
2. Drama
3. Interpretação
4. Iluminação atmosférica
5. Sonoplastia
(  ) Fica entre a tragédia e a comédia.
(  ) Música e outros artifícios que dão sentidos e ilusões visuais.
(  ) Tornou-se o único componente dramatúrgico, após o desaparecimento do prólogo.
(  ) Tem preocupação com a expressão do corpo e com a fala.
(  ) Indica nuances de tempo ou estação do ano. 
Agora, marque a sequência certa:
Nota: 20.0
	
	A
	2 – 5 – 1 – 3 – 4
Você acertou!
A sequência correta é 2 – 5 – 1 – 3 – 4. Mostra-se no livro-base: 2. Drama: “Em primeiro momento, o drama era somente uma oposição ao teatro lírico ou épico. De acordo com Jacques Aumont (2012), no século XVIII, o filósofo francês Denis Diderot (1713-1784) estabeleceu esse termo como o intermediário entre a comédia e a tragédia” (livro-base, p. 71) 5. Sonoplastia: “A música de cena que, segundo Roubini (1998), servia para manter certo clima entre as trocas de cenário, passou a ser considerada um artifício desnecessário pelos naturalistas, os quais acreditavam que deveria ser criado em seu lugar uma paisagem sonora que reforçasse a ilusão visual” (livro-base, p. 73). 1. Diálogo: “De acordo com Szondi (2001), no Renascimento, após o desaparecimento do prólogo, do coro e do epílogo, o diálogo se tornou, talvez pela primeira vez na história do teatro, o único componente da textura dramática” (livro-base, p. 71); 3. Interpretação: “A interpretação foi outro elemento desenvolvido, uma vez que foram criadas novas técnicas para o ator de teatro, com o objetivo de tornar sua interpretação mais natural, se distanciando das expressões caricatas, presentes até então nas encenações teatrais. Nesse período, passou a existir também uma preocupação com a dicção e com expressão corporal” (livro-base, p. 72); 4. Iluminação atmosférica: ‘Um nova iluminação atmosférica desenvolvida pelos naturalistas, segundo Roubini (1998), reproduzia nuances da luz natural, em busca de uma ‘verdade da luz’ na indicação do tempo (dia ou noite) e da estação do ano (inverno ou verão), entre outros elementos.’ (livro-base, p. 72);
	
	B
	5 – 2 – 3 – 1 – 4     
	
	C
	4 – 3 – 5 – 1 – 2    
	
	D
	4 – 2 – 1 – 3 – 5    
	
	E
	1 – 3 – 2 – 5 – 4
Questão 3/5 - Artes Integradas: Artes Visuais, Música, Dança e Teatro
Leia a passagem a seguir: 
“Nas últimas décadas, as pesquisas em dança têm delineado diversos entendimentos e leituras a fim de problematizar os traços filosóficos, sociais e artísticos, entre outros aspectos, que constituem seu passado, presente e, por que não, futuro. A preocupação com os caminhos determinados pela sistematização artística da dança, no caso aqui abordado, as ligações e relações entre o balé, as danças modernas americana e alemã e a dança contemporânea, promoveram a reflexão acerca dos conceitos e propósitos de estruturas sistematizadas como o balé e sua abordagem clássica/tradicional”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: FERREIRA, Rousejanny da Silva - Balé sob outros eixos: contextos e investigações do coreógrafo norte-americano William Forsythe (1949) entre 1984 e 1994. 2015. (Dissertação) Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Performances Culturais da Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2015. p. 16.  
De acordo com a passagem acima e os conteúdos do livro-base Artes Integradas sobre a dança e seus respectivos precursores, relacione corretamente os percursores abaixo às informações sobre eles:
1. Jean-Baptiste Lully
2. Marie-Anne Cupis de Camargo
3. Isadora Duncan
4. Marius Petipa
5. Luís XIV
(  ) Principal difusor do Balé Clássico.
(  ) Fundou a Academia Real de Dança.
(  ) O marco inicial da Dança Moderna se dá a partir de seu estilo de dança.
(  ) Primeira pessoa que ousou encurtar as vestimentas para dança.
(  ) Incluiu a figura feminina como bailarinas nas montagens de dança. 
Agora, marque a sequência correta:
Nota: 20.0
	
	A
	3 – 1 – 4 – 5 – 2
	
	B
	4 – 1 – 3 – 2 – 5
	
	C
	2 – 1 – 3 – 2 – 5
	
	D
	5 – 4 – 1 – 3 – 2
	
	E
	4 – 5 – 3 – 2 – 1
Você acertou!
A sequência correta é 4 – 5 – 3 – 2 – 1. [4] “O balé clássico, estilo desenvolvido na Rússia, é uma união do estilo nobre francês com o virtuosismo italiano e tem na figura de Marius Petipa um dos seus primeiros e maiores difusores” (livro-base, p. 29). [5] “O balé foi, então, a primeira dança de espetáculo, e iniciou sua trajetória com Luís XIV, o Rei Sol, que fundou, no ano de 1661, a Academia Real de Dança, a qual existe até hoje” (livro-base, p. 22). [3] “Temos, na figura da norte-americana Isadora Duncan (1877-1927), o início da dança moderna. A contribuição da dançarina não se deve a sua técnica, mas ao que o estilo de dança por ela proposto representou” (livro-base, p. 33). [2] “Com o passar do tempo, foram surgindo nomes de bailarinas que fizeram a diferença ao ousarem encurtar seus vestidos, com o objetivo de desenvolverem sua técnica. Uma das primeiras que