Apresentação1
35 pág.

Apresentação1


DisciplinaQualidade da Água II8 materiais104 seguidores
Pré-visualização1 página
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO 
UNIDADE ACADÊMICA DE SERRA TALHADA 
CURSO DE ENGENHARIA DE PESCA
AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO RIO PAJEÚ, TRECHO URBANO DE SERRA TALHADA E CALUMBI, PERNAMBUCO.
SERRA TALHADA
2015
Camyla Raniely Cavalcanti Pereira
A qualidade da água de uma bacia hidrográfica sofre influencia de múltiplos fatores, sendo eles: o clima, a cobertura vegetal, a topografia, a geologia, tipo e uso do solo da bacia hidrográfica (PEREIRA, 1997). 
INTRODUÇÃO
Ambientes onde a ação antrópica é acentuada, a qualidade da água é também afetada por impactos das atividades humanas e não apenas por fatores naturais (SILVA, 2003). 
2
imperioaquatico631.blogspot.com.br
www.azores.gov.pt
2
A qualidade da água pode ser obtida através de parâmetros físicos, químicos e biológicos, nas quais suas determinações são feitas em laboratório (SPERLING, 2005).
Resolução CONAMA 357/2005:
Amônia;
pH;
Nitrato e nitrito;
Fósforo;
Ferro;
Oxigênio dissolvido;
Sólidos totais;
Coliformes e 
Turbidez.
A modificação desses fatores influencia diretamente a qualidade da água (CARR E NEARY, 2008).
3
INTRODUÇÃO
RESOLUÇÃO CONAMA
Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) nº 357, de 17 de março de 2005 \uf0e0 
4
RESOLUÇÃO CONAMA
 Rio Pajeú Classe 2
a) ao abastecimento para consumo humano, após tratamento convencional;
b) à proteção das comunidades aquáticas;
c) à recreação de contato primário, tais como natação, esqui aquático e mergulho, conforme Resolução CONAMA no 274, de 2000;
d) à irrigação de hortaliças, plantas frutíferas e de parques, jardins, campos de esporte e lazer, com os quais o público possa vir a ter contato direto; e
e) à aquicultura e à atividade de pesca.
5
OBJETIVOS
Objetivo geral:
Analisar a variação espacial de parâmetros de qualidade de água ao longo Rio Pajeú, localizado no estado de Pernambuco, especificamente no trecho urbano da cidade de Serra Talhada e Calumbi.
6
Objetivos específicos
Analisar a distribuição dos parâmetros de qualidade de água (pH, turbidez, oxigênio, coliformes termotolerantes, ferro total, fosfatos, amônia total, nitrito e nitrato);
Identificar quais os parâmetros estão fora dos limites estabelecidos pela Resolução CONAMA nº 357/05;
Avaliar a compatibilidade dos parâmetros selecionados da água com os limites máximos e mínimos admissíveis na legislação; 
Avaliar a qualidade da água do Rio Pajeú e sua classificação em função da Resolução CONAMA nº 357, 17/03/2005.
OBJETIVOS
7
Mapa da Bacia do Rio Pajeú com destaque para os municípios onde foi realizado o estudo.
CARACTERIZAÇÃO DA ÁREA DE ESTUDO
8
 Fonte: Blogger Raimundo do Pajeú. 
Fig. 1
9
METODOLOGIA
Tabela 01: Identificação dos pontos de amostragem ao longo da Bacia do Rio Pajeú .
Fonte: O autor.
Pontos de coletas
Trechos do Rio
Coordenadas
Altitude (m)
Município
P 01
-
07°56,545\u2019 S
038°08,952\u2019 W
430
Calumbi
P02
Embaixo da
Ponte
07° 56,519\u2019 S
038° 08,933\u2019 W
434
Calumbi
P03
Caxixola
07° 59,825\u2019 S
038°18,043\u2019 W
423
Serra Talhada
P04
Jazigo
08° 00,009 S
038°14,663 W
429
Serra Talhada
P05
Alto do Bom
Jesus
07° 59,474\u2019 S
038°18,566\u2019 W
419
Serra Talhada
P06
Alto do Bom
Jesus
07° 59,469\u2019 S
038°18,552\u2019 W
420
Serra Talhada
10
Parâmetro
Unidade
VMP (RES. CONAMA, 357/ 2005)
 
Turbidez
NTU
Máximo100 NTU
 
TDS
Mg/L
Máximo 500mg/L
 
Oxigênio dissolvido
Mg/L
Mínimo 5 Mg/L
 
Nitrato (NO3)
 
Mg/L
Máximo 10 Mg/L N
 
Nitrito (NO2)
Mg/L
1,0 mg/L N
Amônia (NH3)
 
Mg/L
Máximo 3,7 Mg/L
Ph
-
Entre 6 e 9
 
Ferro
Mg/L
0,3 mg/L Fe
Fósforo total
 
Mg/L
 
0,1 mg/L P
 
Coliformes totais
 
UFC/100mL
Máximo 1000/100ml
 
E. Coli
 
UFC/100mL
Ausência/100ml
 
Tabela 02: Parâmetros, unidades de medida e seus valores máximos e mínimos (VMP) estipulado pelo CONAMA, 357/2005.
Fonte: O autor.
11
METODOLOGIA
Fonte: alkahest
Parâmetros físico-químicos.
Análise microbiológica.
Fonte: solostocks
12
METODOLOGIA
Fonte: alfaki
Fonte: alfaki
Demais parâmetros.
13
RESULTADOS
Alto do Bom Jesus. B) Calumbi. C) Barragem do Jazigo. D) Caxixola. 
Fig. 2 - Qualidade do ambiente em diversos trechos do Rio Pajeú. 
Foto: O autor.
14
RESULTADOS
Fig. 3 - Trechos do rio Pajeú amostrado no município de Calumbi. 
A) Um dos pontos de coleta. B) Ponto onde o rio passa. 
Foto: O autor.
15
RESULTADOS
Foto: Silva-CAVALCANTI, 2014.
Fig. 4 e 4C - Trechos do rio em Calumbi.
A) Período de chuva. B) Semana seguinte sem registro de chuva. 
Foto: Silva-CAVALCANTI, 2014.
Crianças fazendo uso da água para banho
16
RESULTADOS
Gráfico 1 - Amônia Total (Mg/L NH3).
P1 e P2: Calumbi; 
P3: Bairro da Caxixola; 
P4: Jazigo; 
P5 e P6: Bairro do 
Alto do Bom Jesus.
Fonte: O autor.
17
RESULTADOS
P1 e P2: Calumbi; 
P3: Bairro da Caxixola; 
P4: Jazigo; 
P5 e P6: Bairro do 
Alto do Bom Jesus.
Gráfico 2: Valores dos Sólidos Totais Dissolvidos (Mg/L). 
Fonte: O autor.
18
RESULTADOS
P1 e P2: Calumbi; 
P3: Bairro da Caxixola; 
P4: Jazigo; 
P5 e P6: Bairro do 
Alto do Bom Jesus.
Gráfico 3: Valores para oxigênio dissolvido em (Mg/l).
Fonte: O autor.
19
RESULTADOS
P1 e P2: Calumbi; 
P3: Bairro da Caxixola; 
P4: Jazigo; 
P5 e P6: Bairro do 
Alto do Bom Jesus.
Gráfico 4: Valores de Ferro Total (Mg/l Fe) .
Fonte: O autor.
20
RESULTADOS
P1 e P2: Calumbi; 
P3: Bairro da Caxixola; 
P4: Jazigo; 
P5 e P6: Bairro do 
Alto do Bom Jesus.
Gráfico 5: Valores de Turbidez (NTU).
Fonte: O autor.
21
RESULTADOS
P1 e P2: Calumbi; 
P3: Bairro da Caxixola; 
P4: Jazigo; 
P5 e P6: Bairro do 
Alto do Bom Jesus.
Gráfico 6: Valores de Fósforo (Mg/l P ) .
Fonte: O autor.
22
RESULTADOS
P1 e P2: Calumbi; 
P3: Bairro da Caxixola; 
P4: Jazigo; 
P5 e P6: Bairro do 
Alto do Bom Jesus.
Gráfico 7: Valores de Nitrato (Mg/l NO3).
Fonte: O autor.
22
23
RESULTADOS
P1 e P2: Calumbi; 
P3: Bairro da Caxixola; 
P4: Jazigo; 
P5 e P6: Bairro do 
Alto do Bom Jesus.
Gráfico 8: Valores de Nitrito (Mg/l NO2). 
Fonte: O autor.
24
RESULTADOS
P1 e P2: Calumbi; 
P3: Bairro da Caxixola; 
P4: Jazigo; 
P5 e P6: Bairro do 
Alto do Bom Jesus.
Gráfico 9: Valores de ColiformeTotal (UFC/100ml).
Fonte: O autor.
25
RESULTADOS
P1 e P2: Calumbi; 
P3: Bairro da Caxixola; 
P4: Jazigo; 
P5 e P6: Bairro do 
Alto do Bom Jesus.
Gráfico 10: Valores de Coliforme Fecal (UFC/100mL).
Fonte: O autor.
26
RESULTADOS
P1 e P2: Calumbi; 
P3: Bairro da Caxixola; 
P4: Jazigo; 
P5 e P6: Bairro do 
Alto do Bom Jesus.
Gráfico 11: Valores de pH.
Fonte: O autor.
27
CONCLUSÃO
ParâmetroFora do Permito
Trechos
Nível
Fósforo
P1, P3 e P5
Alto
Ferro
P1,P2
Alto
Nitrito
P2 e P5
Intermediário
Nitrato
P2 e P5
Intermediário
pH
P1 eP2
Intermediário
Turbidez
P1 e P3
Alto
OD
P1e P2
Alto
Coliformes
TODOS
ALTO
P1 e P2: Calumbi; 
P3: Bairro da Caxixola; 
P4: Jazigo; 
P5 e P6: Bairro do 
Alto do Bom Jesus.
Tabela 03: Trechos com parâmetros fora do estabelecido.
Fonte: O autor.
28
CONCLUSÃO
Art. 42 do Capítulo VI das Disposições Finais e Transitórias do CONAMA 357/05:
\u201cEnquanto não aprovados os respectivos enquadramentos, as águas doces serão consideradas classe 2, as salinas e salobras classe 1, exceto se as condições de qualidade atuais forem melhores, o que determinará a aplicação da classe mais rigorosa correspondente\u201d.
Necessidade de órgãos competentes aumentar o monitoramento;
Avaliar qual Classe inserir;
Educação ambiental.
Fonte: blogdoraniellybatista.
29
OBRIGADA!
30
AGRADECIMENTOS
A Deus;
Minha família 
31
AGRADECIMENTOS
À minha orientadora 
32
AGRADECIMENTOS
À banca avaliadora;
Grandes amigos da faculdade
33
AGRADECIMENTOS
À turma Betta splendens
34
AGRADECIMENTOS
Mi Amore 
35
OBRIGADA!