caso concreto 11 de pratica 5.docx
4 pág.

caso concreto 11 de pratica 5.docx


DisciplinaPrática V974 materiais943 seguidores
Pré-visualização1 página
XXI EXAME DA OAB \u2013 DIREITO CONSTITUCIONAL
A ASSOCIAÇÃO ALFA, constituída há 3 (três) anos, cujo objetivo é a defesa do patrimônio social e, particularmente, do direito à saúde de todos, mostrou-se inconformada com a negativa do Posto de Saúde Gama, gerido pelo Município Beta, de oferecer atendimento laboratorial adequado aos idosos que procuram esse serviço.
O argumento das autoridades era o de que não havia profissionais capacitados e medicamentos disponíveis em quantitativo suficiente.
Em razão desse estado de coisas e do elevado número de idosos correndo risco de morte, a Associação resolveu peticionar ao Secretário municipal de Saúde, requerendo providências imediatas para a regularização do serviço público de Saúde.
O Secretário respondeu que a situação da Saúde é realmente precária e que a com unidade precisa ter paciência e esperar a disponibilização de repasse dos recursos públicos federais, já que a receita prevista no orçamento municipal não fora integralmente realizada.
Reiterou, ao final e pelas razões já aventadas, a negativa de atendimento laboratorial aos idosos.
Apesar disso, as obras públicas da área de lazer do bairro em que estava situado o Posto de Saúde Gama, nos quais eram utilizados exclusivamente recursos públicos municipais, continuaram a ser realizadas.
Considerando os dados acima, na condição de advogado(a) contratado(a) pela Associação Alfa, elabore a medida judicial cabível para o enfrentamento do problema, inclusive com providências imediatas, de modo que seja oferecido atendimento adequado a todos os idosos que venham a utilizar os serviços do Posto de Saúde.
A demanda exigirá dilação probatória.
Obs.: a peça deve abranger todos os fundamentos de Direito que possam ser utilizados para dar respaldo à pretensão. A simples menção ou transcrição do dispositivo legal não confere pontuação.
Caso Concreto 11
AÇÃO CIVIL PÚBLICA
Da aula 10 em diante terá que entregar na AV2 na AV1 é da aula 2 até a 9
A Associação Alfa, cujo objetivo é a defesa do patrimônio social e particular, do direito à saúde de todos, mostrou-se inconformada com a negativa do Posto de Saúde Gama, gerido pelo Município Beta, de oferecer atendimento laboratorial adequado aos idosos que procuram esse serviço com a justificativa das autoridades era que não havia profissionais capacitados e medicamentos disponíveis em quantitativo suficiente.
Em razão desse estado de coisas e do elevado número de idosos correndo risco de morte, a Associação Alfa resolveu peticionar ao Secretário municipal de Saúde, requerendo providências imediatas para a regularização do serviço público de Saúde. No qual o Secretário respondeu que a situação da Saúde é realmente precária e que a com unidade precisa ter paciência e esperar a disponibilização de repasse dos recursos públicos federais, já que a receita prevista no orçamento municipal não fora integralmente realizada.
Reiterou, ao final e pelas razões já aventadas, a negativa de atendimento laboratorial aos idosos. Sendo que, as obras públicas da área de lazer do bairro em que estava situado o Posto de Saúde Gama, nos quais eram utilizados exclusivamente recursos públicos municipais, continuaram a ser realizadas.
EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DE DIREITO DA ______ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE ______________________________
A ASSOCIAÇÃO ALFA, Associação devidamente constituída há mais de 1 (um) ano e tem pôr fim à defesa do patrimônio social e do direito à saúde de todos da comarca ..., conforme determina o disposto no Art. 5º, inciso V, alíneas a e b, da Lei nº 7.347/85, vem por meio da presença de Vossa Excelência, propor a presente
AÇÃO CIVIL PÚBLICA
contra o MUNICÍPIO BETA, pessoa jurídica de Direito público interno com sede e foro na rua ..., nº ..., bairro ..., com o seguinte e-mail ..., pelos fundamentos seguintes:
I \u2013 FUNDAMENTAÇÃO
A Associação Alfa, cujo objetivo é a defesa do patrimônio social e particular, do direito à saúde de todos, mostrou-se inconformada com a negativa do Posto de Saúde Gama, gerido pelo Município Beta, de oferecer atendimento laboratorial adequado aos idosos que procuram esse serviço com a justificativa das autoridades era que não havia profissionais capacitados e medicamentos disponíveis em quantitativo suficiente.
Em razão desse estado de coisas e do elevado número de idosos correndo risco de morte, a Associação Alfa resolveu peticionar ao Secretário municipal de Saúde, requerendo providências imediatas para a regularização do serviço público de Saúde. No qual o Secretário respondeu que a situação da Saúde é realmente precária e que a com unidade precisa ter paciência e esperar a disponibilização de repasse dos recursos públicos federais, já que a receita prevista no orçamento municipal não fora integralmente realizada.
Reiterou, ao final e pelas razões já aventadas, a negativa de atendimento laboratorial aos idosos. Sendo que, as obras públicas da área de lazer do bairro em que estava situado o Posto de Saúde Gama, nos quais eram utilizados exclusivamente recursos públicos municipais, continuaram a ser realizadas.
II \u2013 DOS DIREITOS
CABIMENTO DA AÇÃO CIVIL PÚBLICA
É notório o cabimento da presente ação haja vista a previsão legal do artigo 1º IV e VIII da Lei n. 7.347/85. Há aqui a defesa de todos os idosos que procuram o atendimento do Posto de Saúde Gama.
Falta de qualidade do serviço público oferecido à população (interesse difuso).
Direito à vida e à saúde, art. 5º, caput e 6° da CRFB.
Princípio da dignidade da pessoa humana, art. 1º, inciso III da CRFB.
Art. 196, da CRFB/88.
Deve-se ainda lembrar que o caso concreto indica que há realização de obras públicas na área de lazer, o que é constitucionalmente inadequado em razão da maior importância dos referidos direitos.
O Município tem o dever de assegurar o direito à saúde, art. 30, inciso VII, CRFB.
TUTELA DE URGÊNCIA
Imprescindível, in casu, a tutela de urgência, com fulcro no artigo 12 da Lei nº 7.347/85, a fim de compelir o Município a regularizar o sistema de saúde e prestar o atendimento laboratorial adequado aos idosos na localidade abrangida pelo Posto de Saúde.
REQUISITOS
Periculum in mora e Fumus boni iuris (art. 300 do CPC).
Sobre o tema escreve Didier:
\u201cA ação civil pública é também um desses procedimentos que já admitiam a concessão de tutela provisória satisfativa. O art. 12 da Lei de Ação Civil Pública já permitia a concessão de medida liminar de natureza satisfativa, embora com redação lacônica. O dispositivo também permite a concessão da tutela cautelar liminar, no bojo do procedimento da ação civil pública, tendo em vista o regramento do CPC, que funde a tutela provisória satisfativa de urgência com a tutela cautelar, aqui aplicado subsidiariamente\u201d.
E continua,
\u201cA menção à tutela cautelar justifica-se historicamente, tendo em vista que, à época, em razão de ausência de texto normativo que permitisse a concessão da tutela provisória satisfativa (antecipação da tutela, generalizada em 1994, como visto), o uso da ação cautelar satisfativa, com finalidade inibitória, era aceito pela jurisprudência\u201d.
DOS PEDIDO
a) Que seja concedida tutela antecipada para compelir o réu a regularizar o sistema de saúde e prestar o atendimento laboratorial adequado aos idosos na localidade abrangida pelo Posto de Saúde.
b) a citação do réu;
c) a intimação do Ministério Público;
d) a procedência do pedido para transformar em definitiva a liminar requerida.
e) a condenação dos réus no pagamento das custas e honorários de sucumbência;
DAS PROVAS
Requer a produção de todas as provas em direito admitidas, em especial a prova documental, testemunhal e depoimento pessoal.
Dá-se à causa o valor de R$...;
Nesses termos,
Pede Deferimento.
Local, dia do mês do ano.
ADVOGADO
OAB/XX