Direito Administrativo - Anotações sobre licitação e contrato administrativo
9 pág.

Direito Administrativo - Anotações sobre licitação e contrato administrativo


DisciplinaDireito Administrativo I54.651 materiais992.856 seguidores
Pré-visualização4 páginas
Direito Administrativo
Licitação
1 \u2013 Conceito
2 \u2013 Finalidades
3 \u2013 Princípios
4 \u2013 Obrigatoriedade
5 \u2013 Licitação dispensada
6 \u2013 Licitação dispensável
7 \u2013 Licitação inexigível 
8 \u2013 Licitação deserta x licitação fracassada
9 \u2013 Modalidades
10 \u2013 Procedimento, anulação e revogação
11 \u2013 Sanções penais
12 \u2013 Observações
Contrato administrativo
1 \u2013 Conceito
2 \u2013 Colaboração x atribuição 
3 \u2013 Cláusulas exorbitantes 
4 \u2013 Formalização/instrumento
5 \u2013 Conteúdo
6 \u2013 Execução 
7 \u2013 Cláusulas essenciais e garantias para execução
8 \u2013 Direitos e obrigações das partes
9 \u2013 Inexecução do contrato
10 \u2013 Fato do príncipe e fato administrativo
11 \u2013 Principais contratos administrativos
12 \u2013 Observações
Pregão e RDC (Regime diferenciado de contratação)
1 \u2013 Pregão 
2 \u2013 Regulamentação do pregão
3 \u2013 Pregão eletrônico 
4 \u2013 Regulamentação do pregão eletrônico 
5 \u2013 Exigência preferencial do pregão eletrônico 
6 \u2013 RDC
7 \u2013 Observações 
	Licitação
	1 \u2013 É o procedimento administrativo através do qual a Adm Pública escolhe a melhor proposta para executar um contrato do seu
	interesse
	2 \u2013 Obtenção da proposta contratual mais vantajosa resguardando o direito de todas as partes concorrentes, cumprindo todos os
	princípios descritos no Art.3 da Lei 8.666/93
	3 \u2013 Procedimento formal
	(1)
	 Publicidade dos atos
	(2)
	 Igualdade entre licitantes
	(3)
	 Sigilo das propostas
	(4)
	 Vinculação ao edital
	(5)
	 Julgamento objetivo
	(6)
	 Probidade administrativa
	(7)
	 Adjudicação compulsória
	(8)
	3.1: vincula a licitação as disposições legais que a regem em todos os atos e fases. Essas disposições ñ estão só na lei, mas
	também no regulamento, caderno de obrigações, edital e convite 
	3.2: obrigatoriedade da Adm Pública dar conhecimento a sociedade da abertura da porra da licitação até o conhecimento do
	edital e os anexos, exame da documentação, propostas dos interessados, fornecimento de certidões de quaisquer peças e mais
	qualquer caralho que seja obrigatório para que o interessado esteja apto a participar
	3.3: impede a discriminação entre os participantes, seja através de cláusulas que, no edital ou convite, privilegie um ou mais
	participantes da licitação. Detectada a violação a esse princípio, há desvio de poder da Adm Pública, quebrando a isonomia, e o
	Judiciário nestes casos anula editais e julgamentos que contenham esse vicio 
	3.4: obrigatoriedade de guardar todas as propostas recebidas até a data de abertura dos envelopes com as mesmas. 
	A licitação não é sigilosa em relação a seus atos procedimentais, salvo as propostas, até a data de sua abertura
	3.5: princípio básico de tdas as licitações. Uma vez que as regras do edital são elaboradas e publicadas posteriormente, serão
	inalteráveis p/aquela licitação. Se no decorrer da licitação, a Adm Pública verificar que a mesma está inviável nas regras em que
	está fundada, invalida-se a licitação atual, e abre-se uma nova
	Já se o edital ou convite estiver defeituoso em relação aos princípios da Adm Pública, poderá ser corrigido via aditamento ou
	expedição de um novo
	3.6: principio que afasta a discricionariedade do julgamento das propostas. O julgamento deve se basear nas regras indicadas
	no edital e nos termos das propostas apresentadas. Reduz-se a possibilidade de valoração subjetiva neste tipo de julgamento
	3.7: dever de todo agente público que deve ser respeitado no julgamento das licitações, sob pena de perda da função pública,
	suspensão de direitos políticos, ressarcimento ao erário, sem prejuízo de ação penal que seja cabível 
	3.8: impede que a Adm.Pública conceda o objeto da mesma a outra pessoa que ñ seja o vencedor, salvo se este desistir do
	contrato ou não o firmar no prazo fixado, salvo comprovado justo motivo. Este principio tbm proíbe a Adm.Pública de abrir licitação 
	nova enquanto a anterior estiver válida 
	4 \u2013 A licitação é obrigatória a Adm.Pública direta, indireta e fundacional, salvo os casos previstos, sempre que o objeto seja obras,
	serviços, compras e alienações 
	Admite-se que empresas estatais com personalidade jurídica d direito privado tenham regulamento próprio, mas estão sujeitas
	as normas gerais da Lei 8.666/93
	5 \u2013 Bens imóveis
	(1) -> Art.17 Lei das Licitações, inciso I
	 Bens móveis
	(2) -> Art.19 Lei das Licitações, inciso II 
	5.1: A licitação p/bens imóveis da Adm.Pública direta e suas entidades, estará dispensada após autorização legislativa qdo 
	se tratar das hipóteses abaixo
	dação em pagamento 
	doação, permitida exclusivamente para outro órgão ou entidade da adm.pública, de qualquer esfera de governo, ressalvado 
	o disposto nas alíneas f, h e i
	permuta, por outro imóvel que atenda aos requisitos constantes do inciso X do art. 24 da Lei 8.666/93
	investidura
	alienação gratuita ou onerosa, aforamento, concessão de direito real de uso, locação ou permissão de uso de bens imóveis 
	residenciais construídos, destinados ou efetivamente utilizados para de programas habitacionais ou de regularização fundiária de
	interesse social desenvolvidos por órgãos ou entidades da administração pública
	alienação gratuita ou onerosa, aforamento, concessão de direito real de uso, locação ou permissão de uso de bens imóveis 
	de uso comercial de âmbito local com área de até 250 m² e inseridos no âmbito de programa de reg.fundiária de interesse social 
	desenvolvidos por órgãos ou entidades da administração pública
	alienação e concessão de direito real de uso, gratuita ou onerosa, de terras públicas rurais da União e do Incra, onde incidam
	ocupações até o limite de que trata o § 1o do art. 6o da Lei no 11.952, de 25 de junho de 2009, para fins de regularização fundiária, 
	atendidos os requisitos legais
	5.2: A licitação p/bens móveis dependerá de avaliação prévia e de licitação, dispensada esta nos seguintes casos
	doação, permitida exclusivamente para fins e uso de interesse social, após avaliação de oportunidade e conveniência sócio-
	econômica, relativamente à escolha de outra forma de alienação
	permuta, permitida exclusivamente entre órgãos ou entidades da Administração Pública
	venda de ações, que poderão ser negociadas em bolsa, observada a legislação específica
	venda de títulos, na forma da legislação pertinente
	venda de bens produzidos ou comercializados por órgãos ou entidades da Adm.Pública, em virtude de suas finalidades
	venda de materiais e equipamentos para outros órgãos ou entidades da Administração Pública, sem utilização previsível por 
	quem deles dispõe
	6 \u2013 Toda aquela que a Adm.Pùblica pode dispensar se lhe for conveniente. Dispostas no Art.24 Lei 8.666/93, incisos 1 a 33 
	7 \u2013 A licitação será inexigível quando não for possivel juridicamente a competição entre os interessados, seja devido a natureza
	especifica do negócio ou os objetivos sociais pretendidos pela Adm Pública. Hipóteses previstas no Art.25 Lei 8.666/93
	compra de materiais, equipamentos, ou gêneros que apenas possam ser fornecidos por produtor, empresa ou representante 
	comercial exclusivo, vedada preferência de marca, devendo a comprovação de exclusividade ser feita através de atestado emitido
	pelo órgão de registro do comércio do local em que se realizaria a licitação ou a obra ou o serviço, pelo Sindicato, Federação ou 
	Confederação Patronal, ou, ainda, pelas entidades equivalentes
	contratação de serviços técnicos descritos no Art.13 da Lei 8.666/93, de natureza singular, com profissionais ou empresa de
	notória especialidade. É vedada a inexigibilidade para serviços publicitários e de divulgação
	contratação de qualquer profissional do setor artístico, diretamente ou via empresário exclusivo, desde que consagrado pela 
	crítica especializada ou pela opinião pública
	8 \u2013 Deserta 
	(1)