O Estado e as Empresas Estatais no Desenvolvimento Econômico
18 pág.

O Estado e as Empresas Estatais no Desenvolvimento Econômico


DisciplinaAdministração Integrada619 materiais649 seguidores
Pré-visualização1 página
*
O ESTADO E AS EMPRESAS ESTATAIS NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
*
O ESTADO E AS EMPRESAS ESTATAIS NO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
O que é Estado?
O que são empresas estatais?
*
O Caráter não preconcebido da participação do estado na economia:
Preferência de investir em espaços \u201cvazios\u201d;
Houve intervenção do estado em decorrência de:
Setor privado relativamente pequeno;
Desafios para enfrentar crises internacionais;
Controle de participação de capital estrangeiro no país;
Incapacidade e/ou desinteresse do setor privado;
Monopólios naturais
*
O Caráter não preconcebido da participação do estado na economia:
Principal objetivo:
Complementação da ação do setor privado, tendo em vista o desenvolvimento do país.
*
PRÉ 1930:
Não houve planejamento para intervenção do estado;
Descoberta do ouro, vinda da corte portuguesa e fundação do Banco do Brasil em 1808;
Introdução de instrumentos regulatórios, como fixação de tarifas e a isenção e incentivos fiscais;
Na agricultura, convênio de Taubaté entre os governos de SP, RJ e MG;
Na indústria, criação de tarifas de importação e atuação na infra-estrutura, com o sistema portuário, navegação e saneamento;
No sistema básico de transporte.
*
DÉCADA DE 1930 
 Marca a mudança no comportamento do Governo Brasileiro e a industrialização passa a ser uma prioridade
*
OS ANOS 1940 E 1950 
Marca o início do setor produtivo estatal com dois objetivos 
principais:
1.Garantir o processo de Industrialização
2. Garantir que não faltassem os insumos industriais
1942 \u2013 É Criada a Vale do Rio Doce
1952 \u2013 Nasce o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDE)
1953 \u2013 Petrobrás 
*
Difusão do controle de preços
O controle das tarifas dos serviços de utilidade pública:
Energia Elétrica (CHESF), FURNAS 
Telefonia
Aluguéis
Transporte Público
Alimentos (COFAP depois SUNAB)
*
AS DECADAS DE 60 E 70
O setor publico prosseguiu ampliando a sua participação direta no setor produtivo; se tornando estas décadas o auge da participação estatal na economia nacional.
Criação de estatais e subsidiárias
*1953 Petrobrás (Getulio Vargas Lei 2004)
*1954 Eletrobrás (Getulio Vargas 2°mandato)
*1972 Telebrás (Conselho Nacional de Telecomunicações subordinado à Presidência da República Lei 5792)
*
O PND (Plano Nacional desenvolvimento)
Lançado em 1974 no inicio da crise mundial
Objetivo de garantir o crescimento do PIB mesmo com a crise.
Promover o desenvolvimento dos setores produtores de insumos básicos e de bens de capital ainda não desenvolvidos a contento.
Substituição do processo de importação protegendo o pais de choques externos.
Aumento das exportações
*
A DUPLA FACE DAS ESTATAIS
A complexidade de mensurar o nível de eficiência , pois se trata de um instrumento de política do governo.
Uma empresa privada visa maiores lucros com o menor custo operacional, diferente das estatais, que seguindo objetivos estratégicos do projeto nacional, praticavam reajustes abaixo da inflação,se mostrando as vezes inviáveis financeiramente
*
O paralelo com outros países
Após a segunda guerra mundial (1945) o panorama internacional passou por significativas intervenções do Estado na economia, que ocorreu de duas formas principais, de um lado nos países mais desenvolvido, destacou-se o desenvolvimento do bem estar, já nos países menos desenvolvidos destacou-se no sentido de complementar o sistema produtivo: investimento direto em setores estratégico; planejamento do desenvolvimento econômico; apoio financeiro a setores considerados estratégicos.
*
O paralelo com outros países
Na maioria dos países principalmente aqueles que buscaram um processo rápido de industrialização o estado transformou-se em um agente econômico ativo, com destaque para os de produtor e financiador de esforço de crescimento econômico.
*
As especificidades brasileira
O crescimento do estado na economia brasileira decorreu de uma série de fatores.
A expansão das atividades estatais no Brasil levou um crescimento da burocracia.
Emprego publico triplicou entre 1950 e 1973
Aumento de autarquia e fundações expandiu-se de 140 em 1970 para 170 em 1975
Crescimento das empresas estatais federais
Ampliação dos instrumentos regulatórios ao longo dos tempos
A ocorrência de empresas privadas quebradas foi pequena.
*
Os diversos papeis do estado e o papel regulador
O estado brasileiro interveio de diversas formas para o aumento dos investimentos da economia:
a)Mediante a concessão de subsídios ao setor privado;
b)Financiando os esforços de investimento privado em setores estratégicos;
c)Investindo diretamente em setores de infra-estrutura e utilidade publica;
d)Funcionando como importante fonte de demanda para o setor privado.
O estado como regulador do sistema econômico faz estabelecer e exigir o cumprimento de normas de comportamentos mediante leis antitruste e de agencias que assegurem uma conduta competitiva e a regulação dos monopólios naturais.
*
Intervensão do setor público no Sistema Financeiro Brasileiro
Principais fatores para o estabelecimento ou à ampliação das empresas estatais de serviços públicos e de apoio financeiro.:
Modernização do mercado de capitais brasileiro;
Programas de crédito subsidiados, anos 70;
Mudanças:
Sistema de Correção Monetária, 
Regras e regulação financeira;
3. Financiamento Habitacional.
Principais Instituições financeiras Estatais:
B.Brasil,1808
CEF,1861: 
BNDES,1952
*
Durante o governo Vargas (1930/1945), foi assentado que os empreendimentos, de interesse estratégico para o desenvolvimento do país, deveriam ficar sob tutela estatal.
Fernando Collor (1990/1992) Primeiro presidente brasileiro a adotar as privatizações como parte de seu programa econômico, ao instituir o PND \u2013 Programa Nacional de Desestatização. 
O processo de privatização no Brasil representou uma mudança radical do papel reservado ao Estado, na atividade econômica. O Governo passou a regulamentar e fiscalizar os serviços públicos prestados pelas empresas privatizadas, que passaram a deter "monopólio naturais\u201c. 
*
O Brasil e o Crescimento da Economia Mundial
Taxa de crescimento econômico (%a.a)
Nas decadas de 50, 60 e 70 o crescimento econômico do Brasil foi favorecido por se tratar de uma época relativamente próspera
*