AVALIANDO  INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO
6 pág.

AVALIANDO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO


DisciplinaIntrodução ao Estudo ao Direito1.402 materiais1.650 seguidores
Pré-visualização2 páginas
AVALIANDO INTRODUÇÃO AO ESTUDO DO DIREITO
	 1a Questão (Ref.: 201701520827)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Sobre Direito e Moral, assinale a resposta verdadeira:
		
	
	O campo do Direito é mais amplo que o campo da moral.
	
	A moral impõe deveres e confere direitos às pessoas, enquanto que o Direito apenas impõe deveres.
	 
	A sociedade não aceita o litígio porque necessita de ordem, de paz social. Em razão disso, pode-se afirmar que o Direito existe para evitar conflitos e para solucioná-los, quando estes já houverem sido instaurados, compondo-os.
	
	O objetivo da moral é estabelecer e garantir um ambiente de ordem, enquanto que o Direito objetiva o aperfeiçoamento do ser humano.
	
	Direito e moral são instrumentos de controle social, sendo que a moral é marcada pela coercibilidade, enquanto que o Direito é incoercível.
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201701278952)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	São características do DIREITO que o distinguem da MORAL, EXCETO:
		
	 
	Sanção.
	
	Atributividade.
	 
	Espontaneidade.
	
	Coercibilidade.
	
	Heteronomia.
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201702012424)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	O cumprimento da norma moral ocorre:
		
	
	Através da repressão social;
	
	n.d.a.
	 
	pela convicção íntima de seu destinatário;
	
	Pelo emprego da sanção pelo Poder Público;
	
	somente com a vontade do legislador;
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201701912383)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Sobre o Positivismo Jurídico, é correto afirmar:
		
	
	O Código de Napoleão, de 1804, estava ligada à corrente do Pandectismo.
	
	A Escola Histórica do Direito considerava que o ¿espírito do povo¿ (Volksgeit) deveria estar em um documento completo de toda a disciplina jurídica.
	
	A Escola da Exegese se valeu de uma técnica de elaboração legislativa, denominada de código, que seria um documento que precisaria de complementação através de outras fontes históricas do Direito.
	 
	Para a Escola da Exegese, o Direito é revelado pelas leis, que são normas gerais escritas emanadas do Estado, constitutivas de direitos e obrigações, em um sistema de conceitos bem articulados e coerentes que não apresenta lacunas.
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201702009644)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Barbara e Anita firmam entre si um contrato de compra e venda de uma casa de alvenaria. Combinado o valor e as condições de pagamento, as partes assinam o instrumento contratual. A situação acima narrada é claro exemplo de uma relação de direito? (Assinale a opção correta)
		
	
	Explícito
	
	Costumeiro
	 
	Privado
	
	Público
	
	Natural
		
	
	(0,5) Sobre a Teoria do Ordenamento Jurídico, assinale V para as corretas e F paras as falsas e aponte a opção correta: ( ) O ordenamento jurídico é um sistema formado por diversas normas, que têm vigência em determinado local, havendo entre elas uma relação de interdependência, servindo uma de fundamento de validade para a outra. ( ) O sistema jurídico, na atualidade, possui estrutura predominantemente estática, no que tange à influência do Direito Positivo, com influência dinâmica, tendo em vista a influência de princípios como base principiológica. ( ) Nos termos dos artigos 126 e 127 do CPC/73, os quais dispõem sobre a regra da completude no Brasil, o nosso ordenamento jurídico é completo, não podendo, no caso concreto, qualquer juízo eximir-se de julgar, mesmo em situações onde não haja legislação tratando do tema. ( ) Em uma estrutura hierárquica, como o nosso ordenamento jurídico, não se admite que, ao mesmo tempo, uma norma possa ser considerada executiva e produtiva. ( ) Norma é gênero, da qual são espécies regras e princípios. As normas disciplinam uma determinada situação. Princípios são diretrizes gerais de um ordenamento jurídico, disciplinando uma multiplicidade de situações.
		
	
	b) F-V-F-V-F
	
	d) V-F-V-V-F
	
	c) F-V-F-F-F
	 
	a) V-F-V-F-V
	
	e) F-V-F-V-V
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201701284564)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Sob o prisma técnico-formal, uma norma jurídica pode ter validade formal, vigência, ainda que seu conteúdo não seja cumprido; mesmo descumprida, ela vale formalmente. A frase acima se refere a:
		
	 
	Vigência da norma.
	
	Retroatividade da norma
	 
	Eficácia da norma
	
	Legitimidade da norma.
	
	Ultratividade da norma.
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201701339332)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	A partir das conceituações abaixo discriminada, aponte a opção CORRETA: É a fonte principal do direito codificado. É a fonte que busca o alcance da justiça e da boa razão. É a fonte que estuda semelhanças e diferenças entre legislações de países diferentes. As assertivas acima dizem respeito, respectivamente, à:
		
	
	Jurisprudência, súmula e lei;
	 
	Lei, equidade e direito comparado;
	 
	Lei, princípio geral do direito e direito comparado;
	
	Todas as opções anteriores estão incorretas.
	
	Jurisprudência, equidade e costumes;
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201701278965)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Luiza namorava Antônio e terminou seu relacionamento para casar com Caio, ex-melhor amigo de Antônio. Certo dia, Antônio encontra o casal na rua e tem o ímpeto de matá-los, todavia, vem à sua mente a previsão do Código Penal acerca do homicídio: reclusão de seis a vinte anos. Apesar da enorme raiva que sente, não pretende passar anos encarcerado em um presídio e, por tal razão, desiste de levar a efeito a sua ideia de matá-los. O sentimento de Antônio liga-se a uma das etapas do processo de aplicação das sanções em caso de violação das normas jurídicas. Qual? Assinale a alternativa correta.
		
	
	Coerção.
	
	Coação.
	
	Imperatividade.
	 
	Sanção.
	
	Premeditação.
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201701344396)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	Processo n.º 0016258-71.2010.8.19.0021 " APELAÇÃO CÍVEL - DES. HELENO RIBEIRO P NUNES - Julgamento: 25/11/2010 - DÉCIMA OITAVA CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL. DEMANDA PELO RITO COMUM SUMÁRIO OBJETIVANDO A CONDENAÇÃO DA RÉ AO PAGAMENTO DE INDENIZAÇÃO A TÍTULO DE DANOS MORAL E MATERIAL EM RAZÃO DA MORTE DA ESPOSA E MÃE DOS AUTORES, VÍTIMA DE ATROPELAMENTO POR COLETIVO DE PROPRIEDADE DA RÉ, DIRIGIDO POR PREPOSTO DESTA. RESPONSABILIDADE CIVIL OBJETIVA DAS CONCESSIONÁRIAS DE SERVIÇO PÚBLICO - ARTIGO 37, PARÁGRAFO 6º DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA, QUE ABARCA NÃO SOMENTE OS USUÁRIOS DOS SERVIÇOS PRESTADOS MAS TAMBÉM TERCEIROS. CULPA EXCLUSIVA DA VÍTIMA DEMONSTRADA. CIRCUNSTÂNCIA HÁBIL A ROMPER O NEXO DE CAUSALIDADE, AFASTANDO O DEVER DE INDENIZAR. RECURSO AO QUAL SE NEGA PROVIMENTO." Pode-se extrair da ementa transcrita, que retrata o resultado do julgamento do Superior Tribunal de Justiça, que: I - a decisão acima representa o entendimento da 18ª. Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro sobre a interpretação das normas de responsabilidade civil nos casos, como o citado acima. II - em razão do entendimento acima exposto, os juízes estão obrigados a adotarem a mesma compreensão. III - o conjunto de decisões similares à exposta equivale à jurisprudência sobre o caso. IV - caso seja sumulado pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro o entendimento consagrado na decisão acima transcrita, as demais decisões do mesmo tribunal estarão vinculadas à referida súmula. V - a jurisprudência tem por função, orientar a aplicação da norma legal, uniformizando, assim, o exercício da função jurisdicional. Estão corretos os itens:
		
	
	I, II e III.
	 
	I, III e V.
	 
	I, III e IV.
	
	III, IV e V.
	
	II, III e IV.
		
	
	 1a Questão (Ref.: 201701279319)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	A classificação das normas em implícitas e explícitas decorre do critério