A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
EAD EMPREENDEDORISMO

Pré-visualização | Página 1 de 3

Aula 1
1. Quais motivações mais comuns para empreender? Quais as motivações em cada uma delas? 
R: Pra ter o que fazer, começando por hobby e se tornar lucrativo, pra ter independência, por sobrevivência ou por ter tido uma grande idéia com um produto inovador, por ter empreendedores na família e dar continuidade aos negócios, por convite de sociedade, por investimento, por fazer a diferença na sociedade, pra ficar rico.
2. Quais os elementos considerados fundamentais para definir a decisão de empreender?
R: Visão, coragem e competência.
 3. Quais as vantagens e quais as desvantagens associadas que ocorrem numa carreira empreendedora?
R: Não depende de ninguém para tomar as decisões. 
Tem uma relação de dependência com clientes, fornecedores, funcionários etc. Pode escolher um negócio numa área que gosta e pela qual tem paixão.
 É obrigado a fazer atividades relacionadas com o negócio que não sabe e ou não tem gostaria de fazer. 
Tem muita liberdade para administrar seus recursos e fazer os seus horários.
 Falta de tempo para se dedicar a vida pessoal porque tem que ficar constantemente conectado à empresa. 
Pode assumir responsabilidades sobre coisas importantes As responsabilidades podem representar um fardo que não pode ser delegado ou ignorado.
 São reais as chances de concretizar um grande sonho.
 Querer não é poder.
 Visões muito grandiosas podem esbarrar em falta de competência.
 Status de ser empresário, de ser visto como uma pessoa de negócios bem sucedida.
 Alto capital investido, levando ao comportamento do patrimônio pessoal.
 Não há limites para crescer pois o negócio pode se tornar uma grande multinacional. 
Os riscos são muito altos nos momentos iniciais porque qualquer coisa errada pode comprometer.. 
Ser o patrão em vez de empregado. 
Conflitos com sócios e investidores sobre os caminhos a definir para o negócio.
 Ganhar dinheiro, ficar rico, atingir altos padrões sociais e adquirir bens que poucos podem ter.
 Sofrer no início do negócio com falta de capital e ficar sujeito a viver sem rendimentos até negócio decolar.
 4. Quais fatores podem e devem ser considerados na avaliação das oportunidades de um negócio?
R: Corrigir algo que esta errado, atender algumas necessidades, realizar algum desejo ou sonho, resgatar algo bom que existiu no passado, melhorar algo para alguém.
 5. Quais os fatores de riscos devem ser considerados num empreendimento?
R: Probabilidade, impacto, incerteza, complexidade.
 6. Quais os possíveis benefícios que podem ser considerados num possível novo negócio?
R: Satisfação pessoal, resultados financeiros, benefícios para a sociedade.
 7. Quais os recursos que os empreendedores não podem lançar mão na escolha de um negócio?
R: Apoio da família, rede de contatos, Patentes, licenças, certidões, direitos autorais e contratos de exclusividade, localização física, Capital inicial.
Aula 2
1. Qual o objetivo principal de um plano de negócio? 
R: O objetivo de um plano de negócio é divulgar a idéia do negócio para captar recursos e estabelecer parcerias. 
2. Normalmente, quais os itens que fazem parte de um plano de negócio?
R: Sumario executivo, descrição da empresa, produto, marketing, organização, operacional, financeiro, investimento. 	
 3. Quem deve escrever um plano de negócio?
R: Geralmente o plano de negócio deve ser escrito por administradores ou por pessoas que tenham experiência na área de negócios. Não obstante, pessoas que não são da área podem escrever o plano de negócio e posteriormente submetê-los à apreciação de especialistas.
 4. O que o plano de negócio não é? Resuma brevemente cada item. 
R: Planejamento estratégico – a estratégia é o caminho escolhido para atingir os objetivos principais do negócio, envolve toda a empresa e a empresa pode ter vários negócios; Plano de projeto – um projeto não é um negócio porque um projeto tem começo, meio e fim e negócio não deve ter fim, muito pelo contrário; Plano de marketing – o plano de marketing é apenas parte do plano de negócio, aquela da análise e da estratégia para atingir o mercado; Business case – é uma versão resumida de um plano de negócio, é aquela versão que antecede a elaboração detalhada do plano de negócio; Modelo de negócio – é a arquitetura do negócio, a lógica que faz o negócio funcionar, a lógica que faz o negócio funcionar explicando com as parte se inter-relacionam para que o negócio faça sentido.
5. Quais as três funções básica de um plano de negócio?
R: Desenvolver idéias. É uma ferramenta retrospectiva em relação à qual um empresário pode avaliar o desempenho atual de uma empresa ao longo do tempo. E para obter apoio, nenhum investidor colocara recursos sem antes ler o plano de negócios.
 6. Cite outras necessidades que um plano de negócio pode cumprir.
R: Estabelecer parcerias estratégicas com empresas em setores complementares; Obter um contrato de exclusividade de representação de uma marca no Brasil; Conquistar os primeiros clientes; Negociar condições de crédito mais favorável junto à fornecedores críticos; Convencer um funcionário chave a abandonar o emprego para se dedicar ao negócio proposto; Qualquer situação em que o empreendedor precise demonstrar a viabilidade e a credibilidade do negócio para alguém.
 7. Quais os critérios que determinam qual o melhor momento de ser escrever um plano de negócio? Fora disso, há necessidade de escrever um plano de negócio?
R: Quando o risco do negócio atingir um tamanho que seja proporcionalmente alto para o empreendedor; Quando o empreendedor precisa convencer alguém a apoiar o negócio. Fora disso, não há necessidade de escrever um plano de negócio.
 8. Cite elementos que devem ser considerados ao preencher um plano de negócio?
R: Existem várias estruturas diferentes para um plano, mas não existe um modelo ideal – o que importa é que ele apresente uma leitura fluida e agradável para o leitor 
construir a idéia do negócio na leitura. Seja objetivo, com tom empresarial, Cuidado com erros de gramática, ortografia, concordância, acentuação e digitação – ou seja, deve ser revisado. Por fim, o empreendedor deve tornar a atividade de escrever seu plano de negócio como um processo de aprendizado sobre o seu negócio.
Aula 3
1. O que é um modelo de negócio?
R: Modelo de negócio é a lógica de negócio na forma de trocar valor com o cliente, é a forma como o produto/serviço é entregue ao cliente.
 2. Qual os modelos de negócio tradicionais? Cite exemplos de inovações que fogem desse modelo tradicional.
R: Aqueles que produzem e vendem ou que compram e revendem. Exemplos de inovações são, As Casas Bahia mais parecem bancos do que com lojas de eletrodomésticos; O negócio da Avon não é cosmético e sim distribuição em lugares difíceis; O MacDonald’s mais parece uma linha de produção do que uma lanchonete.
 3. Quais os segmentos para atuação de um negócio?
R: Indústria, comércio e serviços.
 4. Quais os setores ou ramos de atuação?
R: Primeiro setor, segundo setor e terceiro setor.
 5. Qual a outra forma de classificação setorial?
R: Setor primário, setor secundário, setor terciário. 
 6. Quais os elementos que estabelecem o porte de uma empresa? Porque o porte da empresa é importante?
R: O porte da empresa é o tamanho em termos de faturamento, número de funcionários e outros indicadores. O porte é importante para determinar a classificação tributária da empresa.
 7. O plano de negócio é apenas para empresa nova? Quais as situações em que o plano de negócio é importante? 
R: Muitas pessoas pensam que um plano de negócio é apenas para empresa nova, mas isso não é correto. As situações são, se a empresa já está consolidada e precisa de um aporte de capital para crescer, se iniciou há pouco tempo e já provou a viabilidade da idéia, se está precisando de capital de giro para uma linha de produto inteiramente desenvolvida que já começou a comercializar – consolidada; Se já tem muito tempo de existência e está se reinventando – reestruturação; Se deseja abrir

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.