A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
40 pág.
Psicologia da Comunicação   Simulados

Pré-visualização | Página 1 de 13

O comportamento que permite o estabelecimento de trocas entre os membros de um grupo, sem o qual, o grupo não conseguiria desenvolver qualquer ordem em suas relações, chama-se de:
	
	
	
	 
	Cooperação Social
	
	
	Hierarquia Social
	
	
	Identidade Social
	
	 
	Comunicação Social
	
	
	Homogeneidade Social
		Quando observo meu próprio comportamento e modo de pensar e avalio que, em termos gerais, sou bastante semelhante aos que me cercam, ao meu grupo social portanto, posso compreender que a normalidade de minhas ações e pensamentos derivam da perspectiva psicológica de entender a influência do outro como:
	
	
	
	 
	fator de equilíbrio psicológico.
	
	
	fator motivador de ações e atitudes.
	
	
	fator de influência na personalidade.
	
	
	fator de segurança.
	
	
	transmissor da minha genética.
		A Psicologia Social se caracteriza pelo segmento da Psicologia que estuda os processos relacionais. Sobre os principais processos psíquicos determinados pelas relações interpessoais:
I - O outro como fator de segurança: Concepção baseada em conceitos pelos quais a personalidade é exclusivamente um produto da interação social, como nas teorias culturalistas.
II - O outro como fator de influência na personalidade: Proveniente do comportamento infantil, aonde há uma total dependência de um adulto.
III - O outro como fator de equilíbrio psicológico: O outro é visto como modelo e o sentimento de normalidade se dará em função da equiparação da pessoa com o senso comum.
IV - O outro como fator motivador de ações e atitudes: A ação é a realização de uma intenção e toda realização será vinculada ao contexto relacional (códigos culturais) que motivou a intenção.
Estão corretas as alternativas:
	
	
	
	
	I
	
	 
	IV
	
	
	I, II, III e IV
	
	 
	III e IV
	
	
	II e III
	
	A Psicologia Social se caracteriza pelo segmento da Psicologia que estuda os processos relacionais. Sobre os principais processos psíquicos determinados pelas relações interpessoais: I - O outro como fator de segurança: Concepção baseada em conceitos pelos quais a personalidade é exclusivamente um produto da interação social, como nas teorias culturalistas. II - O outro como fator de influência na personalidade: Proveniente do comportamento infantil, aonde há uma total dependência de um adulto. III - O outro como fator de equilíbrio psicológico: O outro é visto como modelo e o sentimento de normalidade se dará em função da equiparação da pessoa com o senso comum. IV - O outro como fator motivador de ações e atitudes: A ação é a realização de uma intenção e toda realização será vinculada ao contexto relacional (códigos culturais) que motivou a intenção. Estão corretas as alternativas:
	
	
	
	
	I
	
	 
	II e IV
	
	
	IV
	
	
	II e III
	
	 
	III e IV
		Kurt Lewin na década de 30 iniciou os estudos dos processos relacionais sob a ótica do conhecimento científico da Psicologia. Esses processos que eram entendidos somente como interiores e pessoais passam a ser compreendidos praticamente de maneira oposta. Dentre os principais processos psíquicos que hoje podemos considerar como determinados pelas relações interpessoais temos: o outro como fator de segurança. Identifique nas alternativas abaixo a afirmativa correta relacionada a este processo psíquico.
	
	
	
	
	processo psíquico em que a ação é a realização de uma intenção e toda realização será vinculada ao contexto relacional que motivou a intenção.
	
	
	processo psíquico cuja concepção é baseada em conceitos pelos quais a personalidade é exclusivamente um produto da interação social.
	
	
	processo psíquico em que o outro é visto como modelo e o sentimento de normalidade se dará em função da equiparação da pessoa com o senso comum.
	
	
	processo psíquico baseado na concepção das teorias culturalistas.
	
	 
	processo psíquico proveniente do comportamento infantil, aonde há uma total dependência de um adulto.
		3.
		Uma vez estabelecida uma civilização (grupo sociocultural), seu desenvolvimento será baseado fundamentalmente em uma tríade de desenvolvimentos que se relacionam entre si. São eles:
	
	
	
	
	Biológico, Social e Ideológico.
	
	
	Hierárquico, Social e Ideológico.
	
	
	Cultural, Social e Biológico.
	
	
	Genético, Cultural e Social.
	
	 
	Tecnológico, Social e Cultural.
		Quando um grupo se forma, alguns processos relacionais passam a atuar tanto na direção do sujeito para o grupo como do grupo para o sujeito. Identifique nas alternativas abaixo a afirmativa correta relacionada ao processo relacional chamado de comunicação.
	
	
	
	 
	Refere-se ao nível de acesso e influência direta exercida por um membro do grupo em relação aos demais.
	
	
	Representa o conjunto subjetivo de atributos organizados e construídos pela função do sujeito no grupo.
	
	
	É a pressão resultante das forças que agem sobre o sujeito para que este permaneça ligado ao grupo.
	
	
	São padrões ou expectativas de comportamento partilhadas pelos membros de um grupo.
	
	
	É o processo pelo qual diferenças individuais de poder pessoal são anuladas pela integração de seus membros.
		Dentre os comportamentos naturais de organização social, temos a chamada "cooperação social". Este processo, existente na grande maioria dos animais sociais se caracteriza especificamente:
	
	
	
	
	Pela conjugação de forças entre os membros mais frágeis de modo a se protegerem dos membros dominantes do grupo.
	
	 
	Pelo fato de todos do grupo atuarem de modo a que um possa ser beneficiado quando este estiver necessitando.
	
	
	Pelo processo no qual cada membro exerce uma função específica de modo a que todas as necessidades do grupo sejam supridas.
	
	 
	Pela existência de comportamentos nos quais o grupo se une para a produção de uma ação que traga benefício para todos os membros.
	
	
	Pela interação afetiva existente entre parceiros de um grupo de modo a que possa haver acasalamentos e a consequente manutenção da espécie.
		Sabemos que alguns fatores influenciam no processo perceptivo, ou seja, não chegam a ser características deste processo, por não pertencerem diretamente a ele, mas podem alterar ou tendenciar a percepção. Dentre estes fatores, encontramos as experiências afetivas que o observador tenha vivenciado previamente em relação ao objeto. Esta influência ocorre por que:
	
	
	
	 
	Temos a tendência a perceber de modo mais apurado objetos aos quais tivemos experiências afetivas positivas.
	
	
	As experiências afetivas distorcem nossa percepção dos fatos de modo que só conseguimos perceber objetos aos quais nunca tivemos uma vivência emocional prévia.
	
	
	A percepção, como processo neurológico, é incapaz de vincular um afeto aos objetos percebidos, desta forma, temos a tendência a deslocar para os objetos afetos construídos a partir de outras situações semelhantes.
	
	
	Nossa percepção tende ao fechamento das formas, assim, damos aos objetos percebidos um contexto emocional imaginário.
	
	 
	Como a percepção é sujeita às nossas subjetividades, o tipo de experiência emocional que tivemos em relação aos objetos irão influenciar também no modo como nós os percebemos.
		Na 2ª TÓPICA de Freud onde estabelece as estruturas que irão compor a Psicanálise (personalidade), o instinto do prazer, fonte de desejos básicos e egocêntricos, puramente inconsciente é chamado:
	
	
	
	 
	id
	
	
	consciente
	
	
	superego
	
	 
	inconsciente
	
	
	ego
		Podemos estabelecer uma série de correspondências entre as características da percepção e o modo como se processa a comunicação. Assim, por exemplo, se considerarmos a característica de que "a percepção tende às formas fortes