CAP 1   INTRODUÇÃO A RADIOLOGIA.ppt2016
192 pág.

CAP 1 INTRODUÇÃO A RADIOLOGIA.ppt2016


DisciplinaEstudos de Exames por Imagem1.425 materiais8.318 seguidores
Pré-visualização3 páginas
*
INTRODUÇÃO À RADIOLOGIA
Prof. Dr. Claudio Maranhão Pereira
*
*
Introdução à Radiologia
Em 1895, o físico alemão Wilhelm Conrad Roentgen publicou estudos observando a emissão de \u201cluz\u201d em ampolas a vácuo; 
Descreveu que tais raios, denominados \u201craios X\u201d atravessavam corpos como vidro e madeira, mas eram bloqueados por metais como o chumbo; 
A prova de sua experiência foi uma radiografia das mãos dele e da esposa. (Prêmio Nobel de Física de 1896)
*
*
Wilhelm Roentgen
Radiografia da mão da esposa de Roentgen
*
Introdução à Radiologia
A partir de Roentgen, outros métodos foram descobertos, como a Tomografia Computadorizada (1970), o Ultrassom (II Guerra Mundial) e mais tarde a Ressonância Magnética.
Como veremos, a Radiologia é uma especialidade que utiliza qualquer forma de radiação, seja ela ionizante, sonora ou magnética, passível de transformação em imagens. 
*
SUMÁRIO
Introdução à Radiologia
Métodos de imagem:
Radiografia (Raio X)
Tomografia Computadorizada (TC)
Ultrassonografia (US)
Ressonância Magnética (RM)
*
*
*
*
*
*
*
Radiografia
Formação da radiação X:
O raios X- energia eletromagnético de comprimento de onda entremamente curto;
O tubo de raios-X: ambiente à vácuo e dois pólos: o ânodo (+) e o cátodo (-);
- Ânodo: pólo que atrai os ânions.
- Cátodo: pólo que atrai os cátions e de onde os elétrons são liberados.
*
Radiografia
Cátodo (-):
Composto por um filamento de tungstênio que, sob corrente elétrica, torna-se aquecido e libera elétrons.
A diferença de potencial entre Cátodo (-) e Ânodo (+) induzem a migração de elétrons de \u2013 para +;
Ao colidirem com o Ânodo (+), haverá geração de calor (99%) e de radiação X (1%).
A ampola é envolvida por uma blindagem de chumbo, possuindo uma única abertura, por onde passará o feixe de raios X. 
*
http://static.hsw.com.br/gif/x-ray-diagram.jpg
*
*
 Modelo de sala para realização de Radiografias
*
Radiografia
Os filmes de raio X contêm uma película (haletos de prata) que, ao serem expostos à luz ou aos raios X, ficam sensibilizados (preto);
Os raios que são absorvidos pelo corpo não sensibilizam o filme - áreas correspondentes ficarão brancas. 
Dependendo do peso atômico e espessura das estruturas, a tonalidade irá variar do preto ao branco;
Imagens brancas - radiopacas (alta atenuação), pretas radiotransparentes ou radiolucentes (baixa atenuação).
*
*
*
Radiografia
Existem 5 densidades básicas:
*
Radiografia
Incidências básicas:
Póstero-Anterior (PA): raios X atravessam o corpo no sentido póstero-anterior. As estruturas mais anteriores do corpo serão melhor representadas no filme.
*
http://www.lucianosantarita.pro.br/images/Incid6.jpg
*
http://2.bp.blogspot.com/_8tRxq5DT_zI/SWqPPOMZGHI/AAAAAAAAB7A/NRSLeVtWDFU/s320/PA.jpg
*
http://www.ieja.org/portugues/Estudos/Artigos/Boletim_504_1.jpg
*
Radiografia
Incidências básicas:
Antero-Posterior: raios X atravessam o corpo no sentido antero-posterior. Esta posição é utilizada para exames no leito, por exemplo. 
*
Radiografia
Incidências básicas:
Perfil ou látero-lateral: os raios X atravessam o corpo no sentido látero-lateral. No tórax, colocamos o lado esquerdo mais próximo do filme, para que a imagem cardíaca seja mais representativa do real. 
*
Radiografia
Principais utilidades:
Seios da face
Tórax 
Abdome
Pelve
Ossos
Exames contrastados 
(ex.: esôfago)
*
Radiografia
*
Radiografia
*
Radiografia
*
RELATÓRIO 2
1) Porque devemos utilizar protetores de chumbo durante um exame de RX?
2) Cite duas patologias que podem ser diagnosticadas pelo RX convencional?
3) Em um Rx de pulmão, como você descreveria a \u201ccor\u201d da clavícula neste exame? 
4) Um paciente internado na UTI de um hospital, qual seria a incidência de RX mais indicada para este paciente?
*
SUMÁRIO
Introdução à Radiologia
Métodos de imagem:
Radiografia (Raio X)
Tomografia Computadorizada (TC)
Ultrassonografia (US)
Ressonância Magnética (RM)
*
*
*
*
*
*
*
Tomografia Computadorizada
Um feixe fino de raios X, após atravessar o corpo, é captado por detectores que se movem de 180-360 graus;
As imagens são obtidas isoladamente, e reconstruídas em grupo nos planos axial, sagital ou coronal. 
*
*
*
A IDÉIA BÁSICA
Tomógrafos produzem raios X, uma forma poderosa de energia eletromagnética. 
Os fótons de raio X são basicamente os mesmos que os fótons de luz visíveis, mas têm muito mais energia. 
Isto permite que os feixes de raio X passem direto através da maioria do material macio do corpo humano. 
Uma imagem de raio X convencional é basicamente uma sombra: você acende uma "luz" em um lado do corpo e um pedaço de filme do outro lado registra a silhueta dos ossos (visão incompleta). 
 
*
*
*
*
A mesma coisa acontece em uma imagem de raio X convencional. 
Se um osso maior está diretamente entre o equipamento de raio X e o osso menor, o osso maior pode cobrir o osso menor no filme. 
Para ver o osso menor, você teria que mover seu corpo ou mover o equipamento de raio X. 
Para saber se você está segurando um abacaxi e uma banana, seu amigo teria que ver sua sombra em ambas as posições e formar uma imagem mental completa. Esta é a idéia básica da tomografia auxiliada por computador. 
Em um tomógrafo, o feixe de raio X se move ao redor do paciente, digitalizando centenas de ângulos diferentes. 
O computador pega todas estas informações e forma uma imagem em 3-D do corpo. 
*
*
*
*
*
Tomografia Computadorizada
Permite a aquisição de imagens através de cortes (secção, do prefixo grego tomo); 
 Possui três unidades básicas:
Unidade de varredura (gantry) = ampola + detectores
Unidade de computação
Unidade de apresentação da imagem (monitor e câmeras multiformato)
*
Fundamentals of Diagnostic Imaging, Brent & Helms, 3rd edition.
*
*
*
Tomografia Computadorizada
Na radiografia usamos os termos opacidade x transparência; na TC, utilizaremos densidade. Ela varia de valores positivos a negativos.
A unidade utilizada para medir a densidade chama-se unidade Hounsfield (criador do método);
A água é utilizada como referência (0 Hounsfield).
*
*
*
REFERÊNCIA = ÁGUA = ZERO 
VALORES PRÓXIMOS
ISODENSOS
AR = - 1000 HU
VALORES PRÓXIMOS
HIPODENSOS
OSSOS = ATÉ 2000 HU
VALORES PRÓXIMOS
HIPERDENSOS
*
*
*
*
*
*
   Sagital              Axial               Coronal
*
*
*
*
*
*
*
*
ANGIOTOMOGRAFIAS = IODO
*
*
*
*
*
*
Tomografia Computadorizada
Vantagens:
Sem (ou pouca) superposição de imagens ( cerca de 160 cortes/segundo \u2013 cortes de menos de 1 mm);
Capta diferenças mínimas de densidade tissular;
Processa imagens em diversos planos;
Rápido (usado em emergências);
Permite procedimentos concomitantes, como biópsias;
É um exame não-invasivo;
Permite o uso de substância de contraste;
*
*
VANTAGENS E DESVANTAGENS
VANTAGENS
Estudo de "fatias" ou secções transversais do corpo humano vivo, ao contrário do que é dado pela radiologia convencional, que consiste na representação de todas as estruturas do corpo sobrepostas. 
Outra vantagem consiste na maior distinção entre dois tecidos. A TC permite distinguir diferenças de densidade da ordem 0,5% entre tecidos, ao passo que na radiologia convencional este limiar situa-se nos 5%. 
Desta forma, é possível a detecção ou o estudo de anomalias que não seriam visualizadas em radiografias comuns, ou através de métodos invasivos, sendo assim um exame complementar de diagnóstico de grande valor.
*
Tomografia Computadorizada
Desvantagens:
Maior quantidade