A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Revisão Enteral e Parenteral AV1

Pré-visualização | Página 1 de 4

ESTUDO DE CASOS 
 
01. Paciente, sexo feminino, altura 1,70 metros, peso 85 kg, 59 anos, chegou ao ponto 
 atendimento após um AVC isquêmico. Não está consciente, apresenta reflexos 
 orofaríngeos comprometidos, sem perspectiva de melhora ao longo prazo. Calcule a 
 necessidade energética, necessidade hídrica e gotejamento. 
 
Solução: 
 
IMC (Índice de Massa Corporal) = Peso (kg)/ [Altura (m)]² 
 = 85/ (1,70)² 
 = 85/ 2,89 
 = 29,41 kg/m² ─ com classificação de Sobrepeso 
 
Peso Ideal = IMC ideal Mulher x (Altura)² 
 = 20,8 x (1,70)² 
 = 20,8 x 2,89 
 = 60,11 Kg 
 
Observações: → IMC (Índice de Massa Corporal) Ideal médio para mulheres = 20,8 Kg/m². 
 
 
 Necessidade Energética 
 
GEB (Mulher) = 655,1 + 9,56 [Peso (Kg)] + 1,85 [(Altura (cm)] – 4,68 [(Idade (anos)] 
 = 655,1 + 9,56 (60,11) + 1,85 (170) – 4,68 (59) 
 = 655,1 + 574,65 + 314,50 – 276,12 
 = 1 268,28 Kcal/dia 
 
GET = GEB x Fator Atividade x Fator Injúria x Fator Térmico 
 = 1 268,28 x 1,20 x 1,20 x 1,0 
 = 1 826,32 Kcal/dia 
 
Observações: → Como a paciente encontra-se na classificação de sobrepeso, segundo o cálculo 
 do IMC (Índice de Massa Corporal), utilizar o peso ideal para o cálculo de 
 necessidade energética. 
 
 → Fator Injúria (Neurológico) = 1,20 
 
 → Fator Atividade (Acamado) = 1,20 
 
 
 Necessidade Hídrica 
 
30 x 60,11 = 1 803,30 ml/dia 
 
Observações: → Ingestão hídrica recomendada para idosos de 55 à 75 anos = 30 ml/Kg/dia. 
 
 
 Gotejamento 
 
Observações: → Devido a paciente ter sido acometida de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) a 
 prescrição dietética não há restrições, porém a formulação enteral será 
 normocalórica, que possui uma densidade calórica padrão de 0,9 à 1,2 
 Kcal/ml. Estima-se que a densidade calórica da terapia enteral seja 1,2 kcal/ml. 
 
 Densidade Calórica (Kcal/ml) = Valor Calórico Total (kcal) / Volume da Fórmula (ml) 
 1,2 = 1 826,32 / Volume da Fórmula 
 Voluma da Fórmula = 1 826,32 / 1,2 
 Volume da Fórmula = 1 521,93 ml 
 
Observações: → Na formulação enteral normocalórica, o volume de água da fórmula varia 
 de 80 à 86 %. Estima-se que a fórmula possua 80 % de água. 
 
Volume de Água da Fórmula = Volume da Fórmula x 80% 
 = 1 521,93 x (80/ 100) 
 = 1 521,93 x 0,80 
 = 1 217,54 ml 
 
Observações: → É necessário a interrompida do gotejamento a cada 6 à 8 horas para a irrigação 
 (limpeza) da SNE (Sonda Nasoentérica) com a quantidade de 20 à 30 ml de água 
 potável. Estima-se que a limpeza seja a cada 6 horas com quantidade de 20 ml 
 de água potável. 
 
► Volume da Fórmula = 1 521,93 ml 
► Volume de Água da Fórmula = 1 217,54 ml 
► Volume de Água de Limpeza da Sonda = 20 ml x 6 horas = 120 ml 
 
 Cálculo da água = Volume da Fórmula – Vol. de Água da Fórmula – Vol. de Água de Limpeza 
 = 1 521,93 – 1 217,54 – 120 
 = 1 521,93 – 1 337,54 
 = 184,39 ml de Água ÷ 6 Horas = 30,73 ml/h de água 
 
Gotejamento 
 
 1,0 ml ---------- 20 gotas 
1 521,93 ml ---------- x 
 
x = 1 521,93 x 20 
x = 30 438,60 gotas 
 
30 438,60 gotas para 21 horas (onde 1 hora = 60 min., 21 h = 21 x 60 min. = 1 260 min.), 
ou seja... 
 
30 438,60 gotas/ 1 260 min. = 24,15 gotas/min. 
 
 
 
02. Paciente, sexo feminino, altura 1,57 metros, peso 48 kg, 35 anos com depressão grave, é 
 internada por estar em risco de desnutrição após perda de familiar. Não quer se alimentar e 
 pode deambular, mas prefere ficar deitada. 
 
Solução: 
 
IMC (Índice de Massa Corporal) = Peso (kg)/ [Altura (m)]² 
 = 48/ (1,57)² 
 = 48/ 2,46 
 = 19,51 kg/m² ─ com classificação de Eutrofia 
 
Peso Ideal = IMC ideal Mulher x (Altura)² 
 = 20,8 x (1,57)² 
 = 20,8 x 2,46 
 = 51,16 Kg 
 
Observações: → IMC (Índice de Massa Corporal) Ideal médio para mulheres = 20,8 Kg/m². 
 
 
 Necessidade Energética 
 
GEB (Mulher) = 655,1 + 9,56 [Peso (Kg)] + 1,85 [(Altura (cm)] – 4,68 [(Idade (anos)] 
 = 655,1 + 9,56 (48) + 1,85 (157) – 4,68 (35) 
 = 655,1 + 458,88 + 290,45 – 163,80 
 = 1 240,63 Kcal/dia 
 
GET = GEB x Fator Atividade x Fator Injúria x Fator Térmico 
 = 1 240,63 x 1,25 x 1,50 x 1,00 
 = 2 326,18 Kcal/dia 
 
Observações: → Como a paciente encontra-se na classificação de eutrofia, segundo o cálculo 
 do IMC (Índice de Massa Corporal), utilizar o peso atual para o cálculo de 
 necessidade energética, não há necessidade de usar o peso ideal. 
 
 → Fator Injúria (Desnutrição) = 1,50 
 
 → Fator Atividade (Acamado + Movimento) = 1,25 
 
 
 Necessidade Hídrica 
 
35 x 48 = 1 680,00 ml/dia 
 
Observações: → Ingestão hídrica recomendada para adultos até 55 anos = 35 ml/Kg/dia. 
 
 
 
 
 
 Gotejamento 
 
Observações: → Devido a paciente ter sido acometida de desnutrição referente a uma forte 
 depressão, seguindo essa linha de pensamento a formulação enteral será 
 hipercalórica, que possui uma densidade calórica padrão de 1,2 à 1,5 
 Kcal/ml. Estima-se que a densidade calórica da terapia enteral seja 1,5 kcal/ml. 
 
 Densidade Calórica (Kcal/ml) = Valor Calórico Total (Kcal) / Volume da Fórmula (ml) 
 1,5 = 2 326,18 / Volume da Fórmula (ml) 
 Volume da Fórmula = 2 326,18 / 1,5 
 Volume da Fórmula = 1 550,79 ml 
 
 
Observações: → Na formulação enteral hipercalórica, o volume de água da fórmula varia 
 de 76 à 78 %. Estima-se que a fórmula possua 76 % de água. 
 
Volume de Água da Fórmula = Volume da Fórmula x 76%