Questionário Ventilação Mecanica
2 pág.

Questionário Ventilação Mecanica

Disciplina:Questionário de Anestesiologia10 materiais38 seguidores
Pré-visualização1 página
BDSC
Questionário ventilação mecânica
O que é ventilação mecânica.
A ventilação mecânica é o suporte oferecido ao paciente por meio de um aparelho mecânico, o ventilador, que auxilia ou permite as trocas gasosas normalmente feitas pela respiração espontânea.
Quanto à pressão, quais sua classificação e diferenças.
- Pressão Positiva: você impele ar para a via aérea do paciente. Pode ser invasiva (tubo) ou não (máscara), o ar entra pelas cavidades naturais do paciente. É aconselhado para os pacientes que apresentam rebaixamento de nível de consciência, tratamento nos casos de atelectasias, ato cirúrgico que necessita paralisia da musculatura, medicações que levam a depressão do sistema respiratórios (exemplo: opióides, barbitúricos), incapacidade de respiração patente espontânea (paciente acidentado que necessita de uma via aérea patente, então é criada uma – via aérea artificial).
- Negativa: o tronco do paciente é colocado dentro de um tubo que irá causar uma pressão subatmosférica no seu interior do equipamento (espaço aéreo entre as paredes da máquina e o tronco), e assim passivamente o ar entra pelas narinas preenchendo o pulmão, essa técnica ficou conhecida como pulmão de aço. Técnica antiga, desvantagens são o peso, a impossibilidade de andar, necessário ter consciência, não dá para colocar uma saturação superior a da atmosférica, não é possível acessar o tronco para cirurgia devido o equipamento do pulmão de aço.
O que é a baroinversão, quais consequências ela causa?
O fenômeno da baroinversão acontece quando eu coloco o paciente no respirador, com pressão positiva fazendo uma pressão em cima do pulmão, essa pressão se reflete no insuflamento dos alvéolos e colabamento do capilar pulmonar pra cima do diafragma. As principais consequências são: Queda do volume de enchimento do átrio esquerdo, Queda do volume sistólico, Queda do débito cardíaco, Queda da pressão arterial sistêmica.
O que é PEEP, quais consequências ele causa?
É a pressão positiva no final da inspiração. Numa ventilação normal o alvéolo enche e diminui, enche e diminui. Quando eu tenho o PEEP ele enche mas não diminui totalmente como se mantivesse uma pressão positiva que impedisse ele de se colabar ou de voltar a sua forma original ele fica “sempre cheio” variando apenas um pouquinho o seu volume da inspiração. Esse volume de ar gera uma determinada pressão dentro dos alvéolos que é chamada de pressão positiva expiratória final (PEEP). Causa melhora da troca gasosa, menor tempo de retorno venoso, maior hipotensão arterial, redistribuição de líquidos intersticial e combate ao shunt.

Qual a divisão de ventilação por pressão positiva? Qual a diferença entre elas.
Não invasiva e Invasiva. A ventilação não–invasiva por pressão positiva é definida como uma técnica de ventilação mecânica onde nenhum dispositivo invasivo é usado. A ventilação é feita através da adaptação do paciente em máscaras facial ou nasal onde esse equipamento encontra – se conectado por um circuito ao ventilador. Já a ventilação mecânica invasiva utiliza-se de dispositivos invasivos como tubo orotraqueal, nasotraqueal, ou cânula de traqueostomia.
Qual a diferença entre uma ventilação espontânea, assistida e controlada?
As modalidades ventilatórias usadas podem ser mandatória ou espontânea. A primeira consiste em uma ventilação que é iniciada ou finalizada exclusivamente pelo ventilador, sem qualquer interferência do paciente e esta se subdivide em ventilação mandatória assistida (disparo por pressão ou fluxo), ventilação mandatória controlada (disparo por tempo), ou ventilação assistida/controlada (o ciclo é deflagrado de forma mista, predominando o primeiro sinal que surgir). Ventilação espontânea é a mais utililizada e consiste no paciente iniciar e finalizar a ventilação. A ventilação espontânea pode ter um suporte pressórico a cada inspiração (por exemplo, modo pressão de suporte) ou não (por exemplo, pressão positiva contínua nas vias aéreas).

Quais métodos de ventilação controlada existem? Quais as principais diferenças?
Mandatória assistida (disparo por pressão ou fluxo), ventilação mandatória controlada (disparo por tempo), ou ventilação assistida/controlada (o ciclo é deflagrado de forma mista, predominando o primeiro sinal que surgir).
O que é relação I:E e quais as consequências de sua alteração.
Relação entre inspiração e expiração (Relação I:E). Conforme as recomendações da Diretriz Brasileira de Ventilação Mecânica, geralmente a relação I:E deve estar entre 1:2 e 1:3. Um aumento desta relação pode causar alcalose respiratória, e diminuição pode causar acidose respiratória.
O que é PIP e pressão de plateau? Qual sua importância?
Pico de Pressão Inspiratória (PIP): é o maior valor de pressão atingido durante a inspiração do VT, durante um ciclo de ventilação mecânica. Valores excessivos, geralmente além de 50 cm H2O, podem cursar com traumas associados à ventilação mecânica, tais como pneumotórax e pneumo-mediastino. Pressão de “Plateau”: valor da pressão das vias aéreas, medida no momento da pausa inspiratória. Admite-se que seja o parâmetro que melhor reflita as pressões alveolares no momento do término da insuflação pulmonar. Valores muito altos de pressão de plateau, geralmente, além de 35 cm H2O, associem-se a lesão parenquimatosa, pulmonar, induzida pela ventilação mecânica.