A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
Processo de Separação das Misturas

Pré-visualização | Página 1 de 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ 
INSTITUTO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO MAR E PETRÓLEO 
ENGENHARIA DE EXPLORAÇÃO E PRODUÇÃO DE PETRÓLEO 
SEMESTRE: 2018.2 
 
 
 
 
PROCESSO DE SEPARAÇÃO DE MISTURAS 
 
 
 
ANA KAROLINA LACERDA LOBO 
ANDREW NUNES DE BARROS REIS 
BEATRIZ DOS SANTOS SANTANA 
DAVID ANDERSON MIRANDA RIBEIRO 
ELIVELTON GONÇALVES NORONHA 
 
 
 
 
 
 
Salinópolis, Pará 
Abril, 2018
RESUMO 
Estudando experimentalmente os diferentes tipos de substâncias pode-se 
deparar com algumas substâncias impuras, que não são constituídas de apenas um 
tipo de partículas ou moléculas, mas sim de uma mistura de duas ou mais 
substâncias diferentes. A separação de substâncias é de grande importância para o 
nosso dia a dia, como por exemplo, a separação de poluentes da água para torná-la 
própria para o consumo, na produção de alimentos e medicamentos. 
 Diante dessa necessidade podemos utilizar alguns procedimentos que 
auxiliam na separação de substâncias. Porém alguns dependem do tipo de sistema 
(homogêneo ou heterogêneo), das condições dos materiais e o tempo necessário. 
 
Palavras-chaves: Substâncias; Mistura; Separação; Procedimentos; Materiais. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Química Geral e Experimental Processo de Separação de Misturas 
 
3 
 
1. Introdução 
Uma grande parcela das substâncias utilizadas no nosso cotidiano não é 
encontrada sozinha na natureza, mas sim em misturas. Uma das atividades 
desempenhadas pelos cientistas é o desenvolvimento de procedimentos que 
possibilitam a obtenção de substâncias puras a partir das misturas. Chama-se de 
mistura, a união de duas ou mais substâncias, na qual interagem entre si, mas 
mantém suas estruturas (químicas) inalteradas. 
No intuito de obter um componente da mistura, deve-se verificar em qual tipo 
a mistura se enquadra, homogênea ou heterogênea. As misturas homogêneas são 
aquelas que apresentam uma única fase (monofásica), sendo imperceptível a 
diferença entre seus componentes, já as misturas heterogêneas são as que 
apresentam duas ou mais fases (polifásica), sendo possível detectar a diferença 
entre os componentes. 
No laboratório podemos utilizar vários métodos para separar as misturas, e a 
escolha do melhor método para separá-las depende dentre outras coisas, das 
propriedades específicas de cada componente. Posteriormente neste trabalho, serão 
mostradas algumas das principais técnicas de separação de misturas. 
 
2. Objetivos 
 
 Diferenciar sistemas heterogêneos e homogêneos 
 Diferenciar fases de um sistema 
 Executar os principais processos de separações utilizados em laboratório. 
 
 
3. Materiais e Métodos 
 
 
3.1 Materiais e Reagentes 
 
3.1.1 Filtração Simples: 
 
 Proveta 
 Solução de CuSO4 
 Solução de NaOH 
 Béquer 
 Funil 
Química Geral e Experimental Processo de Separação de Misturas 
 
4 
 
 Papel de filtro 
 Bastão de vidro 
 
 
3.1.2 Recristalização: 
 
 Béquer 
 Solução saturada de CuSO4 
 Funil 
 Papel de filtro 
 Bico de gás 
 Bastão de vidro 
 Tela de Amianto 
 Tripé de ferro 
 
3.1.3 Decantação: 
 
 Béquer 
 Areia 
 CuSO4.5H2O 
 Água 
 Bagueta de Vidro 
 
3.1.4 Destilação Simples: 
 
 Balão de Destilação 
 CuSO4 
 Aparelho de destilação simples 
 Tela de Amianto 
 Bico de gás 
 Béquer 
 
 
 
Química Geral e Experimental Processo de Separação de Misturas 
 
5 
 
3.2 Procedimento Experimental 
 
3.2.1 Filtração Simples: 
É um processo experimental que consiste em separação de misturas 
constituídas de uma fase sólida e uma fase liquida. É muito utilizada tanto para se 
retirar partículas sólidas da fase liquida quanto para se isolar um sólido disperso ou 
suspenso num líquido. Geralmente, toda filtração envolve a passagem de mistura 
por um meio filtrante, exemplos deles são o papel de filtro e o amianto. 
Realizando o experimento 
1) Primeiramente foi medido em uma proveta 15mL da solução saturada de 
CuSO4 (0,25M). 
2) Em seguida, em outra proveta, 15mL da solução de NaOH (0,5M) foi medida. 
3) As duas soluções apresentavam cores azuladas, sendo a CuSO4 mais nítida 
e a NaOH mais clara e um tanto verde. Havia uma leve diferença de 
densidade entre as duas. 
4) Em um béquer de 100mL foram misturadas as soluções e após isso a 
substancia já misturada foi levada para filtração simples. 
5) No processo de filtração ocorreu uma reação de simples troca, em que toda a 
parte com coloração ficou retida no filtro e houve a formação do produto, 
caracterizado por ter uma coloração bem clara. Durante o processo a solução 
foi levemente misturada, usando para isso o bastão de vidro. 
 Figura 01 – Processo de Filtração. Figura 02 – Produto Formado. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Química Geral e Experimental Processo de Separação de Misturas 
 
6 
 
3.2.2 Recristalização: 
A recristalização é um recurso que se usa para purificar os sólidos obtidos por 
meio de reações químicas, haja vista que muitos deles possuem impurezas em sua 
estrutura. Este processo se baseia nas diferenças de solubilidade da substância e 
de suas impurezas com relação a solventes. 
Realizando o experimento 
1) Inicialmente foi depositada em um béquer de 100mL uma solução saturada 
de CuSO4. 
2) Em seguida foi montado o espaço para filtração, usando o funil, colocado em 
um suporte para funil e o papel de filtro. 
3) Ademais foi despejada a solução saturada no funil e em seguida começou o 
processo de filtração. Ao longo do processo mexeu-se de forma lenta e 
cuidadosa a solução, utilizando o bastão de vidro. 
4) Procedendo, a solução filtrada foi levada para aquecimento em bico de gás, 
colocando-a na tela de Amianto, sustentada pelo tripé de ferro, com o objetivo 
de ocorrer a evaporação da água. Deixando assim a ebulição reduzir o 
volume para cerca da metade. 
5) Por último, assim que ocorreu a evaporação, foi retirado o frasco com a 
solução e deixado em temperatura ambiente para esfriar e formar os cristais. 
 
 Figura 03 – Produto formado pela recristalização. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Química Geral e Experimental Processo de Separação de Misturas 
 
7 
 
3.2.3 Decantação: 
Processo usado na separação de sólidos no qual, um dos componentes 
sólidos da mistura é dissolvidos em um liquida. 
Realizando o Experimento: 
1) Em um béquer misturar 10 g de areia com 1 g de CuSO4.5H2O. 
Misturando bem, após isso foi observado um sistema com areia de 
partículas menores e o CuSO4.5H2O com partículas maiores. 
2) Adicionar 100 mL de água ao sistema de sulfato de cobre-areia 
misturando bem com a baqueta de vidro criando um novo sistema como 
podemos observar na figura X. 
Figura 1 – Novo sistema criado 
 
 
Novo sistema criado 
continua com as fases de 
grãos maiores e menores 
agora estes estão juntos com 
a água, esta pegou a cor do 
CuSO4.5H2O e ficou em um 
tom azul claro. 
 
 
 
3) Após esse tempo a mistura ficou em repouso por aproximadamente 15 
minutos. 
4) Logo após esse tempo a mistura foi separada por decantação. 
 
3.2.4 Experimento 04: 
1) Colocar em um balão de destilação e colocar a solução de CuSO4 até o 
25% da metade da capacidade. 
2) Preparar o aparelho de destilação. 
 
 
Química Geral e Experimental Processo de Separação de Misturas 
 
8 
 
Figura