A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
311 pág.
PDF EXERCÍCIOS DE HISTÓRIA - UNO

Pré-visualização | Página 5 de 50

Pithecantro-
pus, Sinantropus e Paleontropus, todos pertencentes à família dos homínidas;
b) os hominídeos do Pleistoceno, ao contrário dos homínidos do Paleolítico inferior, se
constituíam em uma única espécie;
c) com base nos estudos dos artefatos produzidos pelos homínidos, foram classificadas
duas culturas: a cultura do núcleo e a cultura das lascas;
d) vivendo em bandos, os hominídeos desenvolveram cooperação, produção e transmis-
são de conhecimento;
e) segundo estudos geológicos e paleontológicos, os ancestrais do Homo sapiens, assim
como o Homo sapiens, última espécie hominídea, surgiu no Pleistoceno.
31. UFSE Sobre a Pré-história é correto afirmar que:
( ) A Pré-história corresponde à primeira etapa da evolução humana e antecede à Idade
Antiga.
( ) A Pré-história teve início com o surgimento dos primeiros hominídeos, perto de
quatro milhões de anos atrás, e estende-se até o aparecimento dos primeiros regis-
tros escritos, por volta de 4.000 a.C.
( ) A Pré-história, no Brasil, envolve todos os registros culturais da antiga cultura indí-
gena.
( ) Os sítios arqueológicos situados no litoral brasileiro são em pequeno número e cha-
mados de sambaquis ou concheiros.
( ) A arte rupestre abrange pinturas em cores, em branco e preto, sinais gravados, repre-
sentações estranhas, comumente encontradas no Brasil, em paredes rochosas de
grutas, em lajes de pedras ao ar livre, em fragmentos de rochas, em nichos pétreos,
enfim nas superfícies mais diversas e nos locais mais variados.
32. UFES A Igreja sobreviveu ao próprio Estado Romano, tornando-se uma poderosa insti-
tuição na Idade Média, com papel fundamental na sociedade. Nesse período,
a) defendia a monarquia feudal centralizada, forte e absoluta, graças ao Direito Divino;
b) detinha o saber e era proprietária de terras;
c) concentrava as atividades comerciais dos produtos de luxo;
d) estimulava os empréstimos a juros e a usura como forma de ajudar os aflitos;
e) condenava a estrutura social e econômica do feudalismo.
HISTÓRIA - O modo de produção asiático, Grécia antiga e mundo romano
IM
PR
IM
IR
Voltar
GA
BA
RI
TO
Avançar
11
33. UFPR
“... Dividiu-se em três partes o Universo, a cada qual logrou sua dignidade. Coube-me
habitar o mar alvacento, quando se tiraram as sortes; a Hades couberam as brumosas trevas
e coube a Zeus o vasto Céu, no éter, e as nuvens. A Terra ainda é comum a todos, assim como
o vasto Olimpo.”
HOMERO. Ilíada. São Paulo: Difusão Européia do Livro, 1961, p. 261-262.
Segundo o texto de Homero, a origem do universo é explicada pela divisão feita por
Cronos entre seus três filhos: Posêidon, Hades e Zeus. A visão mítica revelada por rela-
tos como esse permeou as sociedades gregas e romanas da Antigüidade e atribuiu um
caráter religioso ao seu legado artístico e cultural. Sobre a religião dessas sociedades,
coloque V para as verdadeiras e F para as falsas:
( ) A mitologia era a base da religião, celebrada no culto aos antepassados, aos deuses
e aos heróis.
( ) Para os romanos, os deuses eram seres que não se identificavam com os vícios ou
com as virtudes dos seres humanos.
( ) Os mitos relatavam a criação do mundo e as relações entre deuses e homens, apre-
sentando exemplos morais que deveriam pautar o comportamento humano.
( ) Na religião da Grécia e Roma antigas, os heróis eram homens que praticavam ações
extraordinárias, recebendo a mesma veneração destinada aos deuses.
( ) Na Grécia, o culto a Júpiter não permitia a veneração de divindades protetoras das
diversas cidades.
( ) O conjunto de mitos criado pelos gregos permaneceu inalterado mesmo depois de
sua adoção pelos romanos.
( ) Na sociedade grega, estabeleceu-se uma relação íntima entre arte e religião; a ar-
quitetura, a escultura, a poesia e o teatro tinham como fundamento o culto religioso
e a perpetuação dos mitos.
34. FEI-SP Em 476, Roma caiu. Uma nova ordem passava a ser construída a partir dos
escombros daquela que tinha sido a maior civilização existente até então no Ocidente. A
nova ordem a que nos referimos pode ser encarada como uma síntese de elementos:
a) romanos, germânicos e cristãos
b) bizantinos, germânicos e cristãos
c) persas, romanos e germânicos
d) germânicos, bizantinos e romanos
e) romanos, cristãos e bizantinos
35. PUC-DF Sabemos que os poderosos têm medo do pensamento, pois o poder é mais
forte se ninguém pensar, se todo mundo aceitar as coisas como elas são, ou melhor, como
nos dizem e nos fazem acreditar que elas são. Para os poderosos de Atenas, Sócrates
tornara-se um perigo, pois fazia a juventude pensar (Chauí, M. Convite à filosofia. São
Paulo: Ática, 1994, p. 38). Segundo essa afirmação, podemos concluir que:
a) a sociedade ateniense da época de Sócrates era marcada pela educação militarista e
exigia a total subordinação dos jovens aos mais velhos;
b) o caráter autoritário que predominou na Grécia Antiga impunha que os indivíduos
com idéias contrárias ao governo fossem severamente punidos;
c) os representantes da elite grega eram geralmente pessoas com poucos conhecimentos
e nutriam intenso medo dos que sabiam mais do que eles;
d) os filósofos como Sócrates questionam a realidade e instigam o livre pensamento a
ponto de colocar em dúvida verdades pré-estabelecidas;
e) o exercício do governo democrático, como no caso de Atenas, é dificultado pela exis-
tência de pessoas que discordam do que é assumido pelos governantes como sendo
verdadeiro.
HISTÓRIA - O modo de produção asiático, Grécia antiga e mundo romano
IM
PR
IM
IR
Voltar
GA
BA
RI
TO
Avançar
12
36. UFPB Numa reportagem publicada na Revista Veja, em 21 de abril de 1999, é feita a
seguinte constatação:
“Outro trabalho científico de destaque envolvendo a chegada do homem à América foi publica-
do no mês passado pela revista americana Science, uma das mais importantes do mundo na área.
O estudo foi feito por dois geneticistas brasileiros, Sérgio Danilo Pena e Fabrício Santos, que
confirmaram o parentesco genético entre tribos de seis países americanos (Brasil, Peru, Argentina,
Colômbia, México e Estados Unidos) e um pequeno povoado nas Montanhas Altai, entre a Sibé-
ria, na Rússia, e a Mongólia.”
A partir da citação, analise as hipóteses abaixo sobre a origem do homem no continente
americano. A mais aceita pela historiografia e que, mais uma vez, foi confirmada pela
pesquisa citada, é a hipótese da:
a) origem autóctone que afirma ser o homem oriundo da própria América;
b) origem polinésia que defende terem os grupos de homens saído das ilhas do Arquipé-
lago Polinésio, em canoas rudimentares, atravessado o Oceano Pacífico e se estabele-
cido em diferentes locais da América;
c) origem asiática que pressupõe a emigração sucessiva de grupos humanos prove-
nientes da Ásia. Esses grupos teriam atravessado o estreito de Bering, que du-
rante invernos rigorosos formava um istmo de gelo, possibilitando sua travessia
a pé;
d) origem africana que defende a vinda de sucessivos grupos de homens do continente
africano. Esses homens teriam atravessado o Oceano Atlântico em canoas rudimenta-
res e se instalado em vários pontos da América;
e) origem fenícia que pressupõe uma migração dos fenícios para as Américas, atestada
por antigas inscrições encontradas em pedras em vários locais do continente.
37. UFPE Em relação à religião no antigo Egito, pode-se afirmar que:
a) a religião dominava todos os aspectos da vida pública e privada do antigo Egito. Ceri-
mônias eram realizadas pelos sacerdotes a cada ano, para garantir a chegada da inun-
dação e, dessa forma, boas colheitas, que eram agradecidas pelo rei em solenidades às
divindades;
b) a religião no antigo Egito, como nos demais povos da Antiguidade, não tinha grande
influência, já que estes povos, para sobreviverem, tiveram que desenvolver uma enor-
me disciplina no trabalho e viviam em constantes guerras;