A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
resumo AV1 ortopedia e traumatologia

Pré-visualização | Página 1 de 1

AV1 FISIO. ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA
Traumatologia -> proveniente de um trauma
Ortopedia -> são disfunções musculoesqueléticas que não são provenientes de um trauma. Porém, nem tudo que é ortopédico é apenas ortopédico, que não veio de um trauma.
Fratura: Perda ou interrupção da continuidade óssea. Perda da integridade estrutural, pode ser rompimento completo ou incompleto (fenda).
Obs: no exame de imagem, acompanha-se sempre a cortical para verificar uma fratura.
CLASSIFICAÇÃO DA FRATURA
- Quanto à integridade da pele: aberta ou exposta (ocorre risco de infecção), fechada.
- Quanto aos traços de fratura: simples (1 ou 2 traços), cominutiva (3 ou mais traços).
- Quanto à estrutura: impactadas – não deslocadas (sem desvio), deslocadas (com desvio).
- Quanto às causas: traumáticas – por esforço (estresse), patológicas.
Obs: toda fratura aberta terá desvio e pode causar lesão em tec. Epitelial; muscular; nervoso e vasos sanguíneos.
DIGNÓSTICO CLÍNICO DA FRATURA
Pode ocorrer durante atividade normal como é o caso da fratura patológica e fraturas por fadiga. 
Dor – impotência funcional – deformidade – mobilidade anormal.
TIPOS ESPECIAIS DE FRATURA
- Fratura em galho verde: fratura incompleta. Conservação da cortical e do periósteo do lado oposto. Geralmente ocorre em crianças, pois o osso possui maior quantidade de colágeno.
- Fratura subperiostal: força de compressão. Fratura trabeculado ósseo mas não rompe o periósteo.
- Fratura epifiólise: força de cisalhamento, ocorre na zona das células cartilaginosa hipertrófica.
- Fratura plástica deformante: raro, ocorre em crianças. Não determina um traço visível de fratura no RX. Deformidade de 10-20°.
- Fratura por estresse ou fadiga: esforços repetidos e cíclicos, vencem a capacidade do tecido ósseo de remodelação. Geralmente em militares e corredores após vigorosos treinamentos. Exame inicial pode ser normal.
- Fratura patológica: tecido ósseo enfraquecido por doença.
- Fratura impactada: segmento fraturado penetra no segmento adjacente. Frequente no colo do úmero e no colo do fêmur.
Obs: a maioria das fraturas no MMS é proveniente de trauma indireto.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.