A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
ATPS-Organização Metodologia da Educação Infantil

Pré-visualização | Página 1 de 3

ETAPA 1 - Diferença entre a Educação Infantil: antiga em 1960 e atual 2013
Emef Desembargador Theodomiro Dias - Memorial do Ensino Municipal de São Paulo
1960 - Nesta imagem podemos ver apenas 13 meninos e 14 meninas. Na década de 1960, o uniforme da Emef Desembargador Theodomiro Dias era composto por bermuda/saia com pregas azul marinho, camisa branca e tinha gravata para meninos e meninas. Os meninos eram separados das meninas que ficavam sentadas na frente e próximas às professoras, enquanto os meninos ficavam no topo, todos em pé lado a lado. Todos com fisionomia sorridente com demonstração de disciplina, quem está de pé temos braços esticados e as meninas que estavam sentadas, repousam as mãos sobre os joelhos.
Em 2013 - EMEF Profª Ana Mafalda Barbosa de Carvalho – Taboão da Serra – SP
Análise da turma de 2013 - A turma é bem misturada, praticamente 50% meninas e 50% meninos, todos utilizando uniforme padrão da escola (camiseta amarela com detalhe cinza na manga e emblema da prefeitura da cidade, calça ou bermuda cinza com lista amarela e emblema da prefeitura da cidade, alguns de tênis ou sandália, todos utilizam crachá de identificação. As crianças ficam bem misturadas entre elas, não há um padrão ou separação por sexo. Todas posicionadas para a foto, atentas mas bem à vontade, demonstrando liberdade.
ETAPA 2 - Entrevista sobre a antiga Educação Infantil
Entrevista 1: A Sra. Maria de Lourdes Santos Silva frequentou a educação infantil no ano de 1959. Nesta época, os materiais escolares utilizados eram caderno, lápis, borracha e usavam um livro didático, que havia uma pata na capa, por esse motivo as crianças chamavam de “Livro da Pata”. Não utilizavam uniformes e nem tinha preparativos para ir a escola, a maioria das crianças usavam saquinhos de plásticos ou de pano feito pelas mães, elas não usavam mochilas.
Na sala de aula, as crianças sentavam em dupla, em carteiras enfileiradas e de frente para o professor. As formas de sansão – quando aconteciam se dava por castigos, puxões de orelha. 
As memórias positivas vivenciadas nessa época eram as brincadeiras com os amigos, a hora do recreio, brincavam de pega-pega, esconde-esconde... As músicas cantadas era a música do sapo, por exemplo, e as formas de elogios se davam por “Muito bem”, “Parabéns, continuem assim”, entre outros. 
Nessa época não havia comemorações e nem festas como dia das mães, dia das crianças.
Entrevista 2: O adolescente Igor Santana Sousa, estudou em 2002 na educação infantil. Os materiais utilizados já eram bem diferentes da entrevistada anteriormente, se fazendo o uso de cadernos, lápis, borracha, apontador, caderno de desenho, lápis de cor, canetinha, cola, giz de cera, tesoura. O uniforme é padrão da escola, onde os alunos recebem da prefeitura sendo: camiseta manga curta e manga longa, calça, bermuda, agasalho de frio e tênis, porém pode-se ir de sandália, os alunos podem levar seu próprio lanche de casa ou tem a opção de tomar a refeição oferecida pela escola.
A sala de aula era composta por mesas e cadeiras próprias para a estatura dos alunos, ou seja, são pequenas conforme os alunos e eles dividem o espaço entre si, ficando as mesas em pontos estratégicos da sala de aula, pois são utilizadas por até quatro crianças e dessa forma podem fazer suas atividades a vontade.
As intervenções feitas pelos professores era ensinar os alunos a saudar todos que vinham até a sala, quando uma pessoa entrava na sala os alunos se levantavam e davam bom dia. Os melhores momentos vivenciados eram as festas e comemorações, como o “Dia das Crianças”, pois tinha várias atividades diferentes para se fazer na semana da criança e depois tinha a festa das crianças. Outra festa que gostava muito era a “Festa Junina”. Uma das músicas cantada era: “______ pegou pão na casa do João” e as histórias que se ouvia era Chapeuzinho vermelho, Os três porquinhos, entre outras tantas. A forma de sansão – quando acontecia, a professora deixava o aluno de castigo na sala da coordenação e as formas de elogios eram: “Que lindo seu desenho, pintura ou outro tipo de trabalho. Continue assim”. A organização e participação das festividades, como dia das mães, dia dos pais se dava pelo aluno com auxílio da professora fazer uma lembrancinha e entregar ao pai e para a mãe.
ETAPA 3: Conceitos Técnicos sobre Desenvolvimento Infantil, segundo alguns teóricos
	TEÓRICO
	DESENVOLVIMENTO
HUMANO
	MOTRICIDADE
	LINGUAGEM E COGNIÇÃO
	PIAGET
	Os fatores que influenciam o desenvolvimento humano são: a hereditariedade, o crescimento orgânico, a maturação neurofisiológica e o meio. Este autor divide em períodos o desenvolvimento humano: período sensório-motor (0 a 2 anos), período pré-operatório (2 a 7 anos), período das operações concretas (7 a 11 ou 12 anos) e período das operações formais (11 ou 12 anos em diante).
	O período sensório motor é a fase da exploração dos movimentos da cabeça, de levantar os braços e virar a cabeça para observar e conhecer o mundo, começar a
“engatinhar”,
ou seja, dar seus primeiros passos.
	A linguagem é o acontecimento mais importante no período pré-operatório (2 a 7 anos) e acarreta modificações nos aspectos intelectual, afetivo e social da criança. Existem 4 fatores que segundo Piaget, explicam o desenvolvimento cognitivo:1. A hereditariedade e a maturação física; 2. A experiência; 3. A transmissão social; 4. A equilibração.
	TEÓRICO
	DESENVOLVIMENTO
HUMANO
	MOTRICIDADE
	LINGUAGEM E COGNIÇÃO
	
	VYGOSTSKY
	O desenvolvimento humano é influenciado através das relações sociais e do contato com a cultura.
	Vygotsky propõe que, ao buscarmos perceber o desenvolvimento de uma criança (em qualquer competência: corporal, linguagem etc.), é preciso se atentar não só para o que ela realiza sozinha, mas para o que faz com ajuda, com pistas, com o acompanhamento de alguém mais competente naquela tarefa.
	A linguagem, assim como o pensamento humano tem origem social:
- O desenvolvimento não pode ser separado do contexto social;
- A cultura afeta a forma como pensamos e o que pensamos;
- Cada cultura tem o seu próprio impacto;
- O conhecimento depende da experiência social.
	TEÓRICO
	DESENVOLVIMENTO
HUMANO
	MOTRICIDADE
	LINGUAGEM E COGNIÇÃO
	
	WALLON
	A criança se desenvolve com seus conflitos internos e, para ele, cada estágio estabelece uma forma específica de interação com o outro, é um desenvolvimento conflituoso.
- Estágio impulsivo-emocional: em geral de 3 a 6 anos;
- Estágio sensório-motor e projetivo: em geral de 1 a 3 anos; 
- Estágio do Personalismo: em geral de 3 a 6 anos; 
- Estágio do pensamento categorial: em geral de 6 a 11 anos; 
- Estágio da Puberdade e da Adolescência: a partir dos 11 ou 12 anos.
	O desenvolvimento motor depende de elementos como: emoção, pensamento, linguagem e movimento.
	A linguagem é suporte e instrumento para o processo do pensamento e para a constituição do
“eu”. A cognição está alicerçada em quatro categorias de atividades cognitivas específicas, aos quais dá-se o nome de “campos funcionais”, sendo esses: o movimento, a afetividade, a inteligência e a pessoa.
	TEÓRICO
	DESENVOLVIMENTO
HUMANO
	MOTRICIDADE
	LINGUAGEM E COGNIÇÃO
	
	MONTESSORI
	Baseado na individualidade, na atividade e liberdade. Segundo a visão pedagógica da pesquisadora italiana, o potencial de aprender está em cada um de nós.
	O desenvolvimento físico e a manipulação de objetos são essenciais para que desperte na criança a atenção, a motricidade, a concentração e a linguagem.
	A linguagem, assim como a concentração e outros fatores, é essencialmente despertada na criança através do desenvolvimento físico e da manipulação de objetos. O método Montessori parte do concreto rumo ao abstrato. 
Muitos dos exercícios desenvolvidos pela educadora objetivam chamar a atenção dos alunos para as propriedades dos objetos (tamanho, forma, cor, textura, peso, cheiro, barulho).
	TEÓRICO
	DESENVOLVIMENTO
HUMANO
	MOTRICIDADE
	LINGUAGEM

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.