Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
SCG SEMANA DE CONHECIMENTOS GERAIS 2018 MOD 52 PEDAGOGIA

Pré-visualização | Página 1 de 3

SEMANA DE CONHECIMENTOS GERAIS - 2018B
Período:12/06/2018 22:30 a 01/07/2018 23:59 (Horário de Brasília)
Status:ABERTO
Nota máxima:1,00
Gabarito:Gabarito será liberado no dia 03/07/2018 00:00 (Horário de Brasília)
Nota obtida:
1ª QUESTÃO
O Banco Mundial, em um dos itens da proposta de reforma educacional, destaca a valorização, a
descentralização e a autonomia das instituições escolares por seus resultados. Uma perspectiva de
descentralização pode ser encontrada na Lei de Diretrizes e Bases (LDB). A LDB é um marco para a
educação brasileira, propôs mudanças significativas em relação às leis anteriores. O artigo 9º da LDB
estabelece que a educação infantil, ensino fundamental e médio devem ser estabelecidos em colaboração
com os Estados, o Distrito Federal e os municípios. Estes, por sua vez, nortearão os currículos e os
conteúdos mínimos, incluindo o processo de avaliação do rendimento escolar. Com este embasamento, o
governo federal elaborou a base nacional de parâmetros curriculares, que teve como objetivo oferecer uma
referencial curricular nacional. Mesmo com esse estabelecimento, é enfatizado um caráter flexível dessa
proposta, dando ênfase à descentralização, de modo que as escolas têm liberdade para elaborar seu
projeto pedagógico.
  
ATMANN, Helena. Influências do Banco Mundial no projeto educacional. São Paulo, 2002.
 
 Considerando o texto acima e a importância da Lei de Diretrizes e Bases e autonomia das instituições, a
seguir, analise as informações.
 
I. A Lei de Diretrizes e Bases foi responsável pela modificação de leis educacionais anteriores, sendo de
grande importância para a elaboração da base nacional curricular.
 II. A autonomia das instituições é fundamental para essas medirem seus resultados.
 III. É importante a dimensão de a escola ter liberdade, pois ela pode elaborar seu projeto pedagógico de
acordo com sua demanda.
 IV. A autonomia das instituições, de acordo com a LDB, é desnecessária, visto que todas as escolas devem
seguir o projeto pedagógico elaborado pela base, sem liberdade para alterações mais personalizadas.
 
É correto o que se afirma em:
ALTERNATIVAS
I e II, apenas.
I, II e III, apenas.
II e III, apenas.
II, III e IV, apenas.
I, II, III e IV.
2ª QUESTÃO
Em tempos distantes da sociedade contemporânea, no processo civilizatório da humanidade, o
relacionamento com o outro era estabelecido a partir do conflito das identidades coletivas, ou seja, o meu
povo contra um outro povo. Ao pertencer a um povo, o sentimento de pertencimento gerava um
estranhamento entre as identidades. No geral, a busca pela sobrevivência do grupo coletivo, o impulso da
dominação e a busca por recursos geravam um contato com outras identidades. A guerra é a expressão
deste confronto tido como natural, uma natureza primária que envolve o nascimento, a vida e a morte. A
violência como algo natural foi explicada pelos humanos como decorrente da atuação transcendental dos
Deuses. São tentativas de explicar os conflitos e as guerras, tentando humanizá-las e dar sentido a algo
inteligível.
  
MOTTA, Ivan Dias da. A (In) Tolerância Social Na Sociedade de Consumo: reflexões sobre possível chaves
de compreensão. 2018.
 
Considerando o texto acima e as relações entre o processo civilizatório e a sociedade contemporânea,
avalie as afirmações abaixo.
 
I. O processo civilizatório foi marcado pelo contato pacífico entre os indivíduos. O estranhamento é algo da
sociedade contemporânea.
 II. A violência, o conflito e a guerra são resultados da busca pela sobrevivência e dominação de outros
povos. 
 III. O estranhamento entre povos com identidades diferentes é encontrado ainda na sociedade atual. 
 IV. O estranhamento é sinônimo de violência, pois, ao estranhar algo, os humanos praticam atos violentos
para proteger o seu grupo social e sua identidade.
  
 É correto o que se afirma em:
ALTERNATIVAS
I e II, apenas.
I, II e III, apenas.
II e III, apenas.
II, III e IV, apenas.
I, II, III e IV.
3ª QUESTÃO
O aumento de documentos referentes à reforma educacional, implantada pelo Ministério da Educação no
século XX, mobilizou pesquisadores de diferentes áreas da educação sobre este tema. O objetivo foi
compreender o conteúdo da reforma e os mecanismos desenvolvidos na difusão dessa nova proposta.
Pensando essa guinada de análise, é necessário desenvolver parâmetros teórico-metodológicos para dar
subsídio a uma análise da política presente nos conteúdos e discursos desses documentos, tanto dos
organismos nacionais como internacionais. 
 Observar e acompanhar as publicações nacionais e internacionais sobre política educacional dos últimos
quinze anos permite constatar a transformação dos discursos nas instituições. Logo no início dos anos de
1990, o discurso predominante no cenário educacional estava relacionado à qualidade, a produtividade, a
competência, a eficiência e à eficácia. No final da mesma década, ocorreu uma guinada pelo viés
economicista, objetivando um cenário mais humanitário na política educacional, impulsionada pela ênfase
na justiça, na coesão social, na inclusão, na oportunidade e segurança.
  
SHIROMA, Eneida Oto; CAMPOS, Roselane Fátima; GARCIA, Rosalba Maria Cardoso. Decifrar textos para
compreender a política: subsídios teórico-metodológicos para análise de documentos. Florianópolis, 2005.
  
Considerando a análise dos textos educacionais, a seguir, avalie as situações propostas e assinale V para
Verdadeiro e F para Falso:
 
I. Analisar os textos educacionais permite compreender as mudanças no decorrer das décadas.
 II. Os textos podem ser analisados a partir das publicações nacionais e internacionais sobre política
educacional. Isso permitirá constatar as transformações das últimas décadas.
 III. O discurso da política educacional nacional e internacional está presente na redação dos textos
educacionais.
 IV. No início dos anos de 1990, o discurso predominante no cenário educacional estava relacionado a um
viés economicista.
  
 As afirmações I, II, III e IV são, respectivamente:
ALTERNATIVAS
V, V, F, F.
F, F, V, V.
F, V, V, F.
V, F, F, V.
V, V, V, F.
4ª QUESTÃO
A tolerância pode ser analisada como traço da consciência e da personalidade humana, incluída na
racionalidade e na ética, o que significaria que os seres humanos possuem fortemente identidade e senso
de pertencimento. Por conta dessas duas características, os indivíduos conseguiriam se diferenciar do
outro e, ao mesmo tempo, dar sentido ao outro indivíduo com o qual estabelece contato e relacionamento,
de modo que aqueles humanos tolerantes, a partir da sua identidade e do seu pertencimento, seriam
capazes de agir de forma amistosa na convivência e dariam significados à agressão e à violência.
  
MOTTA, Ivan Dias da. A (In) Tolerância Social Na Sociedade de Consumo: reflexões sobre possível chaves
de compreensão. 2018.
 
 Assim, com base nesta informação, analise as asserções abaixo e a relação proposta entre elas.
 
I. A tolerância é algo presente na consciência e na personalidade humanas, sendo que mesmo possuindo
identidade e sentimento de pertencimento que se diferenciam uns dos outros, os humanos podem ser
tolerantes ao encontrar outros, diferentes de si.
  
 PORQUE
  
 II. Ao demonstrar tolerância, os humanos podem dar significado à ação, ao comportamento e presença de
outros indivíduos, podendo agir de forma amistosa. 
  
 A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.
ALTERNATIVAS
As asserções I e II são proposições falsas.
A asserção I é uma proposição falsa e a II é uma proposição verdadeira.
A asserção I é uma proposição verdadeira e a II é uma proposição falsa.
As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa correta da I.
As asserções I e II são proposições verdadeiras e a II é uma justificativa correta da I.
5ª QUESTÃO
A LDB estabeleceu
Página123