d,consumidor 2
4 pág.

d,consumidor 2

Disciplina:Psicologia do Consumidor II6 materiais81 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Parte superior do formulário
		
		MARIA DO SOCORRO MARIANO DA SILVA

	201301920738       BOA VISTA

	

	 

	

			 DIREITO DO CONSUMIDOR

	Avaliação Parcial: CCJ0023_SM_201301920738 V.1 

	Aluno(a): MARIA DO SOCORRO MARIANO DA SILVA
	Matrícula: 201301920738

	Acertos: 9,0 de 10,0
	Data: 27/04/2018 01:32:19 (Finalizada)

	

	
	1a Questão (Ref.:201302165981)
	Acerto: 1,0  / 1,0

	Com relação ao Código do Consumidor, é incorreto afirmar:

		

	
	é lei especial em razão do sujeito;

	
	é uma lei principiológica porque estruturada em princípios e cláusulas gerais;

	
	é uma lei de origem constitucional em face do disposto do art. 5º, XXXII, da Constituição Federal;

	
	é lei geral, tal qual o Código Civil, porque se aplica a todas as relações de consumo, onde quer que ocorrerem;

	

	

	
	2a Questão (Ref.:201302897039)
	Acerto: 0,0  / 1,0

	Em relação à formação histórica do Direito do Consumidor, um fato relevante foi a revolução industrial, que trouxe consigo a revolução do consumo. Assinale a opção que não corresponde a uma mudança introduzida por essa revolução nas relações de consumo?

		

	
	d) Aumento das cláusulas abusivas.

	
	c) Um forte aparato jurídico capaz de suprir as novas demandas dos consumidores.

	
	b) Surgimento dos contratos coletivos e contratos de adesão com cláusulas de interesse somente do fornecedor.

	
	e) Separação entre produtor e consumidor.

	
	a) A produção passa a ser em massa.

	

	

	
	3a Questão (Ref.:201302785278)
	Acerto: 1,0  / 1,0

	Maria e Manoel, casados, pais dos gêmeos Gabriel e Thiago que têm apenas três meses de vida, residem há seis meses no Condomínio Vila Feliz. O fornecimento do serviço de energia elétrica na cidade onde moram é prestado por um única concessionária, a Companhia de Eletricidade Luz S.A. Há uma semana, o casal vem sofrendo com as contínuas e injustificadas interrupções na prestação do serviço pela concessionária, o que já acarretou a queima do aparelho de televisão e da geladeira, com a perda de todos os alimentos nela contidos. O casal pretende ser indenizado. Nesse caso, à luz do princípio da vulnerabilidade previsto no Código de Proteção e Defesa do Consumidor, assinale a afirmativa correta.

		

	
	A doutrina consumerista dominante considera a vulnerabilidade um conceito jurídico indeterminado, plurissignificativo, sendo correto afirmar que, no caso em questão, está configurada a vulnerabilidade fática do casal diante da concessionária, havendo direito básico à indenização pela interrupção imotivada do serviço público essencial.

	
	Prevalece o entendimento jurisprudencial no sentido de que a vulnerabilidade no Código do Consumidor é sempre presumida, tanto para o consumidor pessoa física, Maria e Manoel, quanto para a pessoa jurídica, no caso, o Condomínio Vila Feliz, tendo ambos direitos básicos à indenização e à inversão judicial automática do ônus da prova.

	
	A vulnerabilidade nas relações de consumo se divide em apenas duas espécies: a jurídica ou científica e a técnica. Aquela representa a falta de conhecimentos jurídicos ou outros pertinentes à contabilidade e à economia, e esta, à ausência de conhecimentos específicos sobre o serviço oferecido, sendo que sua verificação é requisito legal para inversão do ônus da prova a favor do casal e do consequente direito à indenização.

	
	É dominante o entendimento no sentido de que a vulnerabilidade nas relações de consumo é sinônimo exato de hipossuficiência econômica do consumidor. Logo, basta ao casal Maria e Manoel demonstrá-la para receber a integral proteção das normas consumeristas e o consequente direito básico à inversão automática do ônus da prova e a ampla indenização pelos danos sofridos.

	
	NENHUMA DAS RESPOSTAS ACIMA

	

	

	
	4a Questão (Ref.:201302165958)
	Acerto: 1,0  / 1,0

	Em relação aos princípios previstos no Código de Defesa do Consumidor, assinale a alternativa correta.

		

	
	O princípio da vulnerabilidade, que presume ser o consumidor o elo mais fraco da relação de consumo, diz respeito apenas à vulnerabilidade técnica.

	
	O princípio da transparência impõe um dever comissivo e um omissivo, ou seja, não pode o fornecedor deixar de apresentar o produto tal como ele se encontra nem pode dizer mais do que ele faz; não pode, portanto, mais existir o dolus bonus.

	
	O CDC é uma norma tipificadora de condutas, prevendo expressamente o comportamento dos consumidores e dos fornecedores.

	
	A boa-fé prevista no CDC é a boa-fé subjetiva.

	

	

	
	5a Questão (Ref.:201302842843)
	Acerto: 1,0  / 1,0

	Gregório é proprietário de apartamento que integra o Condomínio Vila Bela e pretende propor ação judicial contra o mencionado condomínio sob o argumento de que houve ofensa aos seus direitos de consumidor, ao ser majorada a taxa condominial em 300%. O síndico do Condomínio Vila Bela justificou o aumento da taxa condominial com a alegação de que a competente concessionária de serviços públicos estaria cobrando indevida taxa de esgoto, que deveria ser custeada por todos os condôminos. Considerando a situação hipotética apresentada, assinale a opção correta acerca do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

		

	
	O Condomínio Vila Bela não é considerado consumidor de bens e serviços de consumo, por ser apenas pessoa formal, sem personalidade jurídica.

	
	Quanto às despesas de manutenção, aplica-se o CDC à relação jurídica entre Gregório e o Condomínio Vila Bela.

	
	Todo consumidor é vulnerável e hipossuficiente, pois referidas expressões são tratadas no CDC como sinônimas.

	
	Sendo constatada relação de consumo, presume-se a vulnerabilidade de Gregório, por ser pessoa física, ao contrário das pessoas jurídicas, que devem demonstrar esse requisito de aplicação do CDC.

	
	Inexiste relação de consumo entre o Condomínio Vila Bela e a concessionária de serviços públicos que cobra indevidamente taxa de esgoto.

	

	

	
	6a Questão (Ref.:201302612709)
	Acerto: 1,0  / 1,0

	PROC/PR/2007 - Assinale a alternativa correta:

		

	
	Consumidor é a pessoa física ou jurídica, ou ainda a coletividade indeterminada de pessoas que adquire um produto ou serviço necessário ao desempenho de sua atividade lucrativa ou simplesmente como seu destinatário final.

	
	Consumidor é a pessoa física ou jurídica destinatária de produto necessário ao desempenho de sua atividade lucrativa.

	
	Consumidor é tão somente a pessoa física destinatária de produto ou serviço necessário ao desempenho de sua atividade lucrativa.

	
	Consumidor é a pessoa física ou jurídica que adquire ou utiliza produto ou serviço como destinatário final.

	
	Consumidor é tão somente a pessoa física que adquire ou utiliza produto ou serviço como destinatário final.

	

	

	
	7a Questão (Ref.:201302162839)
	Acerto: 1,0  / 1,0

	No tocante às relações de consumo, é correto afirmar que

		

	
	a reparação do dano moral coletivo está prevista no Código de Defesa do Consumidor

	
	é isento de responsabilidade o fornecedor que não tenha conhecimento dos vícios de qualidade por inadequação de produtos e serviços de consumo.

	
	a pessoa jurídica não sofre dano moral indenizável.

	
	a interpretação das cláusulas contratuais deve ocorrer de forma a não favorecer nem prejudicar o consumidor

	

	

	
	8a Questão (Ref.:201302203932)
	Acerto: 1,0  / 1,0

	Bruno e Brenda, desejando passar a lua-de-mel em Las Vegas, adquiriram junto à Operadora de Viagens e Turismo Voe bem um pacote de viagem, composto de passagens aéreas de ida e volta, hospedagem por seis noites, e seguro saúde e acidentes pessoais, este último prestado pela seguradora Nada Acontece. Após chegar à cidade, Brenda sofreu os efeitos de uma dor de cabeça severa e Bruno entrou em contato com a operadora