A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
SEMANA DE CONHECIMENTOS GERAIS 2018B

Pré-visualização | Página 1 de 3

18/06/2018 Unicesumar - Ensino a Distância
1/10
SEMANA DE CONHECIMENTOS GERAIS - 2018B
Período:12/06/2018 22:30 a 01/07/2018 23:59 (Horário de Brasília)
Status:ABERTO
Nota máxima:1,00
Gabarito:Gabarito será liberado no dia 03/07/2018 00:00 (Horário de Brasília)
Nota ob�da:
1ª QUESTÃO
Para o estabelecimento da inclusão, não é necessária somente a existência dos direitos representados em
forma de leis, são necessárias modificações nas relações sociais, permitindo que as escolas se apresentem
como espaços inclusivos, por meio da instituição de relações sociais alternativas, com formas inovadoras de
composição do cotidiano. Assim, a educação inclusiva é o espaço onde as mudanças podem ocorrer através
da inclusão de múltiplos indivíduos. A educação inclusiva se rerfere a incluir sujeitos que historicamente
foram excluídos, por exemplo: negros, indígenas e pessoas com deficiência. A escola é um lugar
heterogêneo no qual os indivíduos são diferentes nas suas características sociais, culturais e físicas. Assim, é
necessário ultrapassar as desigualdades sociais, romper as fronteiras de um tipo de conhecimento
excludente e estabelecer um modelo de educação com pretensão multicultural. A perspectiva do
multiculturalismo propõe uma escola com múltiplas culturas. É neste encontro de indivíduos que possuem
diferenças que nossos alunos podem apreender a conviver com as práticas do “outro”, percebendo que cor
de pele, etnia e diferenças são maneiras plurais de existir no mundo, sendo todas legítimas.
 
 Considerando o texto acima e as dimensões do multiculturalismo, avalie as afirmações abaixo.
 
I. Quando o tema é inclusão, este pode ser pensado a partir do multiculturalismo.
 II. O multiculturalismo propõe a escola com uma cultura exclusiva.
 III. Educação inclusiva e o multiculturalismo propõem uma educação com múltiplas culturas, trabalhando
questões que envolvem incluir grupos historicamente excluídos.
 IV. A perspectiva da educação inclusiva não representa a sociedade contemporânea. Incluir diz respeito a
resolver um problema de exclusão. No Brasil, a exclusão de grupos minoritários foi resolvida há décadas.
 
É correto o que se afirma em:
ALTERNATIVAS
I e II, apenas.
I, II e III, apenas.
I e III, apenas.
II, III e IV, apenas.
I, II, III e IV.
2ª QUESTÃO
18/06/2018 Unicesumar - Ensino a Distância
2/10
Reconhecer a tolerância como um objeto empírico de estudo e investigação nos leva a questionar sobre a
quem ela se dirige e quais são as atividades permitidas. Estudos pioneiros sobre tolerância e intolerância
lidavam com uma única ameaça ideológica, o comunismo, contudo a dificuldade de análise sobre o tema
cresceu diante da ampliação dos grupos que são alvos de intolerância, sendo que a principal fonte de dados
sobre intolerância nos Estados Unidos, o General Social Survey, inclui cinco grupos alvos de intolerância:
ateus, comunistas, homossexuais, militaristas e racistas.
 
Considerando o contexto acima e o conceito de intolerância, analise as afirmações abaixo.
  
 I. A intolerância é responsável pela aceitação dos comportamentos dos indivíduos em sociedade e se
constitui em valor democrático.
 II. Tanto a tolerância quanto a intolerância são práticas que colaboram para a construção de uma sociedade
mais justa e igualitária.
 III. Deverá ser considerada intolerância uma prática na qual o indivíduo tem atitudes negativas em relação a
um grupo específico.
 IV. A escolha do indivíduo sobre quais são os grupos pelos quais este tem desafeição e sobre
quem praticará a intolerância não é aleatória, está ligado a fatores ideológicos.
  
 É correto o que se afirma em:
ALTERNATIVAS
I e II, apenas.
II e III, apenas.
III e IV, apenas.
I, II e III, apenas.
I, II, III e IV.
3ª QUESTÃO
18/06/2018 Unicesumar - Ensino a Distância
3/10
Gilberto Freyre, na obra Casa Grande & Senzala, não abre mão de narrar as várias culturas que formaram o
Brasil, retrata os europeus, os indígenas, os africanos e as regras existentes entre esses grupos. Esse contato
entre povos com culturas diferentes gerou uma cultura híbrida. O próprio catolicismo vigente na época
adotou características dos indígenas, posto que ao mesmo tempo em que acionava elementos da igreja,
incorporava dos indígenas o folclore, as lendas dos animais das florestas etc, logo aformação da sociedade
se deu pela incorporação de elementos de ambas as culturas. A culinária brasileira reflete esse contato, a
moqueca e a feijoada são exemplos disso, pois consistem em pratos das culturas indígena e africana que até
os dias atuais são encontrados na alimentação brasileira. Freyre (1933), ao abordar a comida, a igreja e a
medicina, tenta demonstrar através disso os elementos culturais. No Brasil, os resquícios das raças
apareciam em uma versão atualizada do mito das três raças, mais evidente do que em qualquer outro lugar.
Todo brasileiro, mesmo aquele de cabelos louros, traz na alma e, às vezes, na alma e no corpo a sombra do
indígena ou do negro.
  
Disponível em: < http://www.ufrgs.br/difusaocultural/adminmalestar/documentos/arquivo/Schwarcz%20-
%20adaptacao%20mesticagem%20tropicos.pdf>. Acesso em: 03 jun. 2018.
 
 Considerando a formação do Brasil e contato entre culturas, a seguir, avalie as situações propostas e assinale
V para Verdadeiro e F para Falso.
 
I. A formação da nação brasileira ocorreu através do contato entre as culturas europeia, indígena e africana.
 II. As culinárias indígena e africana fazem parte da diversidade cultural brasileira.
 III. Os brasileiros apresentam características culturais do indígena e do negro.
 IV. Essas análises fazem parte do passado brasileiro. A cultura brasileira não tem características dos
indígenas e dos negros.
  
 As afirmações I, II, III e IV são respectivamente:
ALTERNATIVAS
V, V, F, F.
F, V, V, F.
V, F, V, F.
V, V, V, F.
F, F, V, V.
4ª QUESTÃO
18/06/2018 Unicesumar - Ensino a Distância
4/10
O movimento feminista questiona e modifica a construção de identidade do sujeito moderno. A partir desse
movimento ocorre o nascimento histórico do que passou a ser conhecido como política de identidade, uma
identidade para cada movimento. O feminismo perpassa várias áreas da vida social, assim, abriu para a
contestação política arenas inteiramente novas de vida social: a família, a sexualidade, o trabalho doméstico,
a divisão doméstica do trabalho, o cuidado com as crianças, entre outros. O feminismo influenciou a vida
dos indivíduos em amplos sentidos. A vida da mulher é alterada, são colocadas em pautas questões até
então silenciadas. Uma delas é o papel da mulher não somente como reprodutora, mas também o papel da
mulher na participação da sociedade em suas diversas esferas. A mulher ocupa cargos no mercado de
trabalho, espaço até então somente masculino. Todos os movimentos minoritários passam a ter novas
pautas de reivindicação e um novo modelo de organização. Tais mudanças provocam efeitos na construção
da identidade dos indivíduos.
  
HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. São Paulo: Editora DP&A, 2005.
  
Com base nesta informação, analise as asserções abaixo e a relação proposta entre elas.
 
I. O movimento feminista teve um papel importante na construção da identidade na idade moderna,
influenciando a elaboração de identidades para cada movimento social. Além disso, o feminismo propiciou
uma mudança ampla na vida dos indivíduos e na sociedade, tendo papel central nas transformações sociais
na vida das mulheres nos últimos tempos.
  
 PORQUE
  
 II. As mudanças geradas na vida das mulheres tiveram como protagonista o movimento feminista da década
de 60. As mulheres puderam ocupar cargos de trabalho, posições de poder, ganhar salários maiores do que
os homens e combater o machismo. Esse movimento conseguiu eliminar o machismo das sociedades e
construir