A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Amanda Carle Winckler

Você está vendo uma pré-visualização

Pre-visualização do material Amanda Carle Winckler - página 1
Pre-visualização do material Amanda Carle Winckler - página 2
Pre-visualização do material Amanda Carle Winckler - página 3

Amanda Carle Winckler

dos elementos da população é extremamente difícil, porém pode ser relativamente fácil dividir a população em conglomerados (subgrupos) heterogêneos representativos da população global.
Amostragem Sistemática: Está técnica de amostragem em populações que possuem os elementos ordenados, em que não há necessidade de construir um sistema de referência. Nesta técnica, a seleção dos elementos que comporão a amostra pode ser feita por um sistema criado pelo pesquisador.
2.2.4 Números-índices: É o resultado do encadeamento de variações percentuais ao longo do tempo de alguma coisa que se queira medir. Os números-índices são bastante utilizados porque facilitam o cálculo de variações percentuais acumuladas entre determinados períodos do tempo.
Deflação de Dados: Ocorre quando o preço de vários produtos diminui relativamente. Algumas coisas que podem levar a deflação é a difícil venda de produtos e a tentativa de atração de novos clientes. Sempre que ocorre uma queda de preço é por algum motivo. Provavelmente, esse motivo vai levar a outro motivo, que resultará em outra queda de preço em outra loja ou lugar.
ÉTICA, POLÍTICA E SOCIEDADE
A centralização do capital bancário atingiu uma dimensão tão grande a ponto de concentrar em 30 bancos mundiais a maior parte do capital componente do ciclo financeiro capitalista. A formação do capital financeiro, o surgimento de grandes grupos bancários e financeiros, a exportação de capital, são fenômenos que, caracterizam não só as metrópoles imperialistas, como também nas novas potências emergentes, mostrando claramente os sintomas da maturidade imperialista.
A centralização do capital consiste no crescimento do volume do capital através da união de vários capitais num só ou pela absorção de um para o outro. Por esse processo os capitalistas redistribuem entre si os capitais já acumulados. Com a centralização, certos proprietários de meios de produção arruínam-se ou são absorvidos por outros.
A centralização do capital dá-se através da constituição de grandes sociedades; a fusão das empresas existentes noutras maiores; o sistema bancário, onde são depositados fundos livres que se transformam em poderoso capital, utilizado pelas empresas sob a forma de crédito. Uma das formas de centralização do capital é a sociedade por acções.
A concentração do capital consiste no aumento do volume do capital resultante da transformação em capital de mais-valia. É também um processo de integração de capitais já formados, da transformação/desenvolvimento de muitos pequenos capitais em poucos grandes capitais que decorre da extensão das relações de produção capitalista, ou seja, da expropriação de capitalista por capitalista.
Acumulação e concentração são, portanto, duas expressões diversas de um mesmo processo. Podemos dizer que a acumulação será maior ou menor dependendo de outros fatores conjunturais, precisamente como as razões da consolidação bancária, por exemplo: taxa de juros vigente no mercado, grau de monopolização ou oligopolização da oferta de crédito, condições vigentes nas relações dos prestamistas e prestatários, política monetário/financeira do governo, atuação das instituições financeiras por ele controladas e, condições salariais vigentes. Na medida em que estes fatores promovem favoravelmente a acumulação dos capitais, dar-se-á também uma maior possibilidade de concentração de recursos sob o controle dos grandes bancos.
CONCLUSÃO
O setor supermercadista tem promovido evolução significativa em seu ambiente de atuação, na busca de maior eficiência. Esse setor é catalogado como o principal segmento dentro do macro setor varejista e, ao longo do tempo, tem se deparado com o aumento da concorrência e com as modificações no perfil do consumidor e nas flutuações econômicas.
Por trabalhar principalmente com gêneros de primeira necessidade e materiais de consumo em massa, o segmento de supermercados é imprescindível para o bem estar social, servindo de referência para análise do varejo. Esse fato motivou a realização desse estudo que teve o objetivo de subsidiar ações de acompanhamento dos níveis de eficiência no setor, visando corrigir desvios que poderiam resultar no futuro em padrões de organização menos eficientes do ponto de vista social.
Explorando as conclusões do estudo, pode-se afirmar que, em de maneira geral, os supermercados do Brasil, embora exponham níveis reduzidos de eficiência técnica, apresentam grande heterogeneidade entre si. Esse fato pode ser ratificado através da observação dos valores de mínimo e desvio-padrão dos escores de eficiência, que apresentaram variações significativas, além da reduzida eficiência média. Isso denota a existência de diferentes níveis de eficiência no setor de supermercados, suscitando políticas de ações corretivas, visando garantir a sustentabilidade competitiva do setor e manutenção do bem estar social.
REFERÊNCIAS
AGUIAR, D.R. D; CONCHA-AMM, M. Concentração Industrial, Fusões e Turnover no Setor Supermercadista Brasileiro. Revista Gestão & Produção. São Carlos SP, v.13, n.1, jan-abr 2006, p.45-56. 
S. O. Yu e F. Angelo, C. Performance of brasilian supermarkets: a comparative analysis between large and small store chains. Journal of small business and enterprise development, 8(4):339-348, 2001. 
FERREIRA, Marco Aurélio Marques; VENÂNCIO, Michele Moutinho; ABRANTES, Luiz Antônio. Análise da eficiência do setor de supermercados no Brasil. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-80502009000200007 Acesso em: 28 out 2014.
CARVALHO, Pedro O Processo de Concentração e Centralização do Capital ECONOMIA, EDIÇÃO Nº 317 - MAR/ABR 2012. Disponível em: http://www.omilitante.pcp.pt/pt/317/Economia/685/O-processo-de-concentra%C3%A7%C3%A3o-e-centraliza%C3%A7%C3%A3o-do-capital.htm . Acesso em: 28 out. 2014.
Sistema de Ensino Presencial Conectado
ADMINISTRAÇÃO
AMANDA CARLÉ WINCKLER
eSTRUTURA DE MERCADO DO SETOR SUPERMERCADISTA
Rosário do Sul
2014
AMANDA CARLÉ wINCKLER
eSTRUTURA DE MERCADO DO SETOR SUPERMERCADISTA
Trabalho de Administração apresentado à Universidade Norte do Paraná - UNOPAR, como requisito parcial para a obtenção de média semestral nas disciplinas de Microeconomia e Macroeconomia; Métodos Quantitativos; Ética, Política e Sociedade.
Orientadores: Regina Malassise; Marcelo Viegas; Wilson Sanches.
Rosário do Sul
2014