manual do psicotc. DE ROBSON
700 pág.

manual do psicotc. DE ROBSON


DisciplinaPsicologia, Psicanálise, Psicologia Humano874 materiais8.044 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Manual do Psicotécnico 
2ª Edição 
 
 
 
 
 
Guia completo, atualizado, revisto e expandido 
para aprovação em avaliações psicológicas 
 
Este material não deve ser comercializado em nenhuma condição. 
Distribua-o à vontade. 
 
Concurseiro Robson 
 
2 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Manual do Psicotécnico \u2013 2ª edição, Concurseiro Robson 
Finalizado em 20 de Setembro de 2013, Disponibilizado em 23 de Setembro de 2013 
 
3 
 
CONTEÚDO 
1 \u2013 Apresentação à nova edição ........................................................................................................... 12 
2 \u2013 A avaliação psicológica: conceitos, fundamentos e etapas ................................................................ 15 
2.1 \u2013 Introdução ..................................................................................................................................... 15 
2.2 \u2013 A avaliação psicológica: da elaboração ao resultado .................................................................. 15 
2.2.1 \u2013 Avaliação Psicológica: definições iniciais .............................................................................. 15 
2.2.2 \u2013 Avaliação Psicológica: etapas ................................................................................................ 19 
3 \u2013 Trinta razões pelas quais a avaliação psicológica não funciona ............................................. 35 
3.1 \u2013 Apresentação ............................................................................................................................. 35 
3.2 \u2013 As falhas na avaliação psicológica no contexto de concursos públicos .......................... 35 
3.2.1 \u2013 Os testes (e a própria avaliação psicológica) são facilmente manipuláveis e com 
treino se passa facilmente neles .................................................................................................. 35 
3.2.2 \u2013 Os resultados da avaliação psicológica são contraditórios ....................................... 57 
3.2.3 \u2013 Os resultados dos testes dentro da avaliação são contraditórios entre si .............. 58 
3.2.4 \u2013 A etapa de validação dos testes psicológicos é falha ................................................... 58 
3.2.5 \u2013 A escolha dos testes e critérios a serem aplicados na avaliação psicológica é 
arbitrária .......................................................................................................................................... 59 
3.2.6 \u2013 Os erros causados pelo formato de avaliação psicológica em concursos são 
graves, mas o erro nunca é atribuído à banca ........................................................................... 60 
3.2.7 \u2013 Os testes de personalidade pressupõem que as pessoas se conheçam de fato ...... 61 
3.2.8 \u2013 Não há isonomia na avaliação psicológica .................................................................... 61 
3.2.9 \u2013 A qualidade dos testes psicométricos utilizados no país é ruim .............................. 62 
3.2.10 \u2013 Faltam dados e pessoal qualificado para elaborar testes adequados no Brasil .. 63 
3.2.11 \u2013 Os testes não são adequados ao contexto de concursos públicos .......................... 63 
3.2.12 \u2013 As bases teóricas não são absolutas e nem amplamente aceitas pelos psicólogos
 ............................................................................................................................................................ 64 
3.2.13 \u2013 O modelo de avaliação psicológica em concursos atual é alvo de 
questionamentos pelos próprios psicólogos............................................................................. 65 
3.2.14 \u2013 A formação acadêmica dos psicólogos é inadequada quanto aos testes 
psicológicos...................................................................................................................................... 66 
3.2.15 \u2013 Os testes psicológicos não são adequados à realidade brasileira .......................... 68 
3.2.16 \u2013 Os testes não são adequados à realidade atual .......................................................... 70 
3.2.17 \u2013 A aplicação de testes psicológicos é uma grande reserva de mercado ................. 71 
3.2.18 \u2013 Não existe clareza no processo de avaliação psicológica ......................................... 72 
3.2.19 \u2013 A explicação dada aos candidatos nos dias de avaliação psicológica não é 
padronizada ..................................................................................................................................... 73 
3.2.20 \u2013 A decisão pela adequação do uso dos testes psicológicos não é verificada por 
órgãos isentos ................................................................................................................................. 74 
3.2.21 \u2013 O conteúdo de alguns itens dos testes depende da visão de mundo e não das 
características de personalidade ................................................................................................ 74 
3.2.22 \u2013 Os testes são embasados em uma visão limitada de inteligência e personalidade
 ............................................................................................................................................................ 74 
3.2.23 \u2013 A teoria por trás da aplicação dos testes possui um referencial materialista e 
pressupõe a quantificação e coisificação do avaliado ............................................................. 75 
3.2.24 \u2013 Os itens dos testes de personalidade permitem ampla interpretação \u2013 mas são 
avaliados com base apenas em uma ........................................................................................... 76 
3.2.25 \u2013 Os testes de personalidade projetivos não são eficientes ....................................... 76 
3.2.26 \u2013 Os testes de raciocínio incluem o elemento tempo na sua avaliação .................... 77 
3.2.27 \u2013 Há mais de uma resposta correta em alguns testes de raciocínio, mas esta não é 
considerada como tal ..................................................................................................................... 77 
3.2.28 \u2013 Os testes de raciocínio envolvem sorte ....................................................................... 77 
3.2.29 \u2013 Os testes de raciocínio disponíveis são poucos e todos seguem a mesma lógica 78 
3.2.30 \u2013 Os testes de atenção são mal explicados e manipuláveis ........................................ 78 
3.3 \u2013 Conclusão .................................................................................................................................... 78 
4 
 
4 \u2013 Os cinco mitos da avaliação psicológica ....................................................................................... 79 
4.1 \u2013 Apresentação ............................................................................................................................. 79 
4.2 \u2013 Seja sincero na avaliação psicológica .................................................................................... 79 
4.3 \u2013 Não há resposta correta para os testes psicológicos .......................................................... 80 
4.4 \u2013 Os psicólogos tem como saber que você está mentindo .................................................... 81 
4.5 \u2013 A publicação de explicações sobre a avaliação psicológica na internet é algo imoral e 
ilegal ...................................................................................................................................................... 82 
4.6 \u2013 A leitura dos materiais sobre a avaliação psicológica prejudica os candidatos ........... 83 
4.7 - Conclusão..................................................................................................................................... 84 
5 \u2013 Avaliações psicológicas de concursos anteriores ......................................................................