Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
PROVA   CRIMINOLOGIA

Pré-visualização | Página 1 de 2

Avaliação: CCJ0060_AV_201409006174 » CRIMINOLOGIA
	Tipo de Avaliação: AV
	Aluno: 201409006174 - LUCIANO BORGES MORAIS
	Professor:
	MARCUS VINICIUS VIEIRA RODRIGUES
	Turma: 9008/AH
	Nota da Prova: 10,0    Nota de Partic.: 0   Av. Parcial 2  Data: 14/06/2018 15:08:39
	
	 1a Questão (Ref.: 201409146681)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	A Inquisição foi um trubunal religioso criado na Idade Média para perseguir os inimigos da fé católica tendo mandado milhares para a fogueira por serem consideradas hereges. Modernamente, existem casos do uso da tortura por maus policiais sob o argumento de buscarem um bem maior. Comparando as duas afirmativas, são características do Santo Ofício, EXCETO:
		
	
	Processo sem contraditório, onde o juiz e julgador eram a mesma pessoa
	 
	A definição das penas vinha em lei anteriormente legislada, a qual deveria descrever a espécie a ser utilizada em cada caso
	
	Os crimes eram definisdo nos éditos de fé, destacando-se o judaísmo, islamismo, luteranos, adivinhação e posse de livros proibidos
	
	visava não só estabelecer uma hegemonia ideológica, como também acumular riquezas ao se apropriar das propriedades dos condenados
	
	O uso da tortura era legitimada como busca da verdade real e da confissão do acusado
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201409179804)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	No final do século XIX Ferri foi um dos maiores contribuintes para o desenvolvimento do positivismo criminológico e foi dele a teoria dos ¿relógios quebrados¿, que muito se assemelha com o atual funcionalismo sistêmico em vigor na Alemanha, defendida por Jakobs, segundo o qual o criminoso é uma disfunção no sistema que está presente na sociedade. Assim, marque a opção que melhor se adequa a esta teoria positivista.
		
	
	O mundo é um relógio e os países fracos devem ser dominados
	
	O sistema penal e o Estado são relógios quebrados pela corrupção
	 
	A sociedade é um relógio e o criminoso uma peça defeituosa que deve ser substituída
	
	O criminoso é um relógio que precisa ser consertado, por isso a pena sempre tem um caráter ressocializador
	
	A cidade é um relógio e os bairros pobres peças defeituosas que comprometem o funcionamento do todo
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201409146807)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	A cidade é considerada um mecanismo vivo envolvido no processo vital das pessoas que a compõe, influenciando e sendo influenciada pela moral e conduta destes. Tal ideia faz parte dos preseitos de qual teoria?
		
	
	Teoria subcultural
	
	Teoria do etiquetamento
	 
	Teoria Ecológica
	
	Teoria positivista
	
	Teoria do conflito
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201409146579)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	O parágrafo 2º do art. 1º da lei 9.455/97 comina uma pena de 1 a 4 anos para aquele que, diante da prática de um ato de tortura, tendo o dever de evitá-lo, se omite. Sendo que a pena do crime de tortura é de 2 a 8 anos e sendo este agente garantidor, tendo praticado uma omissão imprópria, em razão do art. 13, parágrafo 2º do cp deveria responder pelo resultado não evitado, ou seja, a tortura. Com isto, qual a melhor análise sobre o caso, segundo a teoria do conflito?
		
	
	Demonstra a falta de preparo do legislador que, negligentemente, previu uma pena menor
	
	É uma forma de reduzir conflitos dentro da adminsitração pública
	
	É uma opção legítima do legislador, que visa premiar a condescendência
	 
	Expressa os valores do legislador, que também é funcionário público
	
	É devida a menor responsabilidade, pois se agisse o garantidor, poderia sofrer alguma represália.
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201409180435)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	Apesar de se ter conhecimento da existência de tráfico de drogas em universidades e condomínios de luxo em bairros nobres da cidade, o sistema penal incide apenas nas áreas mais pobres. Segundo a teoria do etiquetamento, como se explica esta distinção?
		
	
	Terminando o tráfico nos bairros pobres, também acabaria nestas áreas nobres
	
	Pois o crime praticado nos bairros mais pobres são mais graves
	 
	Sendo o sistema seletivo, ele atende ao estereótipo do criminoso segundo seu status social
	
	Estatisticamente, os mais ricos vendem e consomem muito menos drogas que os mais pobres
	
	Pois são as chamadas áreas de delinquência
	
	
	 6a Questão (Ref.: 201409579527)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	"A pena Visa substituir a vingança privada. Por fim, hoje Zaffaroni entende, com base em estudos de Tobias Barreto, que a pena não possui qualquer fundamento, sendo um mero ato político de poder." Assinale a assertiva que contém a teoria que se coaduna com as ideias acima:
		
	
	Teoria mista
	
	Teoria preventiva especial
	 
	Teoria garantista
	
	Teoria preventiva geral
	
	Teoria absoluta
	
	
	 7a Questão (Ref.: 201409191058)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	A partir do século XX as drogas começam a sofrer algumas formas de controle, o qual sempre foi legitimado por determinados discursos, tais como: médico, onde o usuário é considerado um doente, cujo aumento na sociedade se transforma numa epidemia; o discurso cultural, onde o jovem usuário é visto como aquele que se opõe ao consenso, que age contrariamente aos valores dos homens de bem; o moral, que define a droga como o veneno da alma e o usuário como ocioso, improdutivo e o político criminal, onde a droga é relacionada a outros crimes. Durante esse período, após a segunda guerra mundial, a política criminal do Ocidente se respaldou numa ideologia de defesa social, ou seja, um sistema de controle social que tem no sistema penal instrumento de reação contra a criminalidade. O controle das substâncias entorpecentes é algo relativamente recente em nossa história, o que foi se edificando sobre determinados discursos legitimadores, o que propiciou a incidência do sistema penal sobre o uso e o comércio destas substâncias ao longo das décadas. Com isto, marque a opção que explique o que vem a ser o discurso político-criminal que fundamenta este controle.
		
	
	O usuário é um doente e a disseminação das drogas pode gerar uma epidemia.
	
	todas as assertivas estão corretas
	 
	As drogas devem ser controladas pois levam aqueles que estão envolvidos a crimes mais graves
	
	O jovem usuário se opõe ao consenso, indo de encontro aos valores do "homem de bem".
	
	Sendo a droga o veneno da alma, torna o usuário improdutivo e ocioso.
	
	
	 8a Questão (Ref.: 201409248453)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	O sistema carcerário no Brasil enfrenta profundas críticas. Temos uma população carcerária altíssima e níveis de reincidência na prática de crimes também bastante alta. Sobre as teorias que justificam a pena, NÃO podemos afirmar que:
		
	
	A teoria garantista discorre que a pena visa a substituir a vingança privada;
	 
	Para a teoria da prevenção geral, a pena não é um instrumento de intimidação, usada para motivar os demais membros da sociedade a praticarem crimes.
	
	A teoria relativa da prevenção especial diz que é dirigida ao condenado, visando a sua ressocialização, intimidação ou neutralização, quando incorrigível;
	
	A teoria absoluta entende a pena como um instrumento de castigo, aplicado tão-somente para retribuir o mal causado pelo delito;
	
	
	 9a Questão (Ref.: 201409191110)
	Pontos: 1,0  / 1,0
	Em maio de 2010 alguns índios da tribo YYYY do Sul do Estado do Rio de Janeiro fecharam a Estrada Rio Santos e agrediram funcionários do Estado que os notificaram sobre a desapropriação de uma parte de suas terras para a construção de mais uma usina nuclear, diminuindo, assim, sua já precária reserva indígena. Segundo os estudos de vitimologia, estes índios podem ser considerados vítimas?
		
	
	não, pois, já inseridos em nossa cultura, respondem criminalmente pelos
Página12