A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
248 pág.
CERVO, Amado e BUENO, Clodoaldo   História da Política Exterior do Brasil.

Pré-visualização | Página 1 de 47

História da política 
exterior do Brasil
história
diplomática
Ministério das relações exteriores
 Ministro de Estado Embaixador Luiz Alberto Figueiredo Machado
 Secretário-Geral Embaixador Eduardo dos Santos
Fundação alexandre de GusMão
A Fundação Alexandre de Gusmão, instituída em 1971, é uma fundação pública vinculada ao 
Ministério das Relações Exteriores e tem a finalidade de levar à sociedade civil informações 
sobre a realidade internacional e sobre aspectos da pauta diplomática brasileira. Sua 
missão é promover a sensibilização da opinião pública nacional para os temas de relações 
internacionais e para a política externa brasileira.
 Presidente Embaixador José Vicente de Sá Pimentel
Instituto de Pesquisa de
Relações Internacionais
 Diretor Embaixador Sérgio Eduardo Moreira Lima
Centro de História e
Documentação Diplomática
 Diretor Embaixador Maurício E. Cortes Costa
Conselho Editorial da 
Fundação Alexandre de Gusmão
 Presidente: Embaixador José Vicente de Sá Pimentel
 
 Membros: Embaixador Ronaldo Mota Sardenberg
 Embaixador Jorio Dauster Magalhães
 Embaixador Gonçalo de Barros Carvalho e Mello Mourão
 Embaixador José Humberto de Brito Cruz
 Ministro Luís Felipe Silvério Fortuna
 Professor Clodoaldo Bueno 
 Professor Francisco Fernando Monteoliva Doratioto
 Professor José Flávio Sombra Saraiva
Brasília – 2013
Renato Mendonça
História da política 
exterior do Brasil
Do Período Colonial ao reconhecimento 
do Império (1500-1825)
História Diplomática | 1
Direitos de publicação reservados à
Fundação Alexandre de Gusmão
Ministério das Relações Exteriores
Esplanada dos Ministérios, Bloco H
Anexo II, Térreo
70170-900 Brasília–DF
Telefones: (61) 2030-6033/6034
Fax: (61) 2030-9125
Site: www.funag.gov.br
E-mail: funag@funag.gov.br
Equipe Técnica:
Eliane Miranda Paiva
Fernanda Antunes Siqueira
Gabriela Del Rio de Rezende
Guilherme Lucas Rodrigues Monteiro
Jessé Nóbrega Cardoso
Vanusa dos Santos Silva
Projeto Gráfico:
Daniela Barbosa
Programação Visual e Diagramação:
Gráfica e Editora Ideal
M539
Mendonça, Renato.
 História da política exterior do Brasil : do período colonial ao reconhecimento do 
Império (1500-1825) / Renato Mendonça. – Brasília : FUNAG, 2013.
 246 p. : il. – (História diplomática).
 ISBN 978-85-7631-468-4
 1. Política exterior - história - Brasil. 2. Política exterior - período colonial 
(1500-1822) - Brasil. 3. Política exterior - Império (1822-1889) - Brasil. I. Título. II. Série.
CDD 327.8109
Impresso no Brasil 2013
Bibliotecária responsável: Ledir dos Santos Pereira, CRB-1/776
Depósito Legal na Fundação Biblioteca Nacional conforme Lei n° 10.994, de 14/12/2004. 
Sumário
Lista de mapas e ilustrações ............................................ 9
Renato Mendonça: um pioneiro da história 
diplomática do Brasil ........................................................11
Paulo Roberto de Almeida
Prefácio ................................................................................. 45
Primeira Parte
O PERÍODO COLONIAL
Capítulo I
Antecedentes da política portuguesa 
na América .................................................................... 51
Capítulo II
Diretrizes do Tratado de Madri ....................................67
Capítulo III
O Tratado de Santo Ildefonso e a demarcação 
da fronteira ................................................................. 81
Capítulo IV
A abertura dos portos ao mercado internacional. 
O Primeiro Tratado Comercial do Brasil ...................93
Capítulo V 
As ambições de D. Carlota Joaquina no rio da Prata. 
A diplomacia de D. João e a ocupação da Guiana 
Francesa .............................................................................. 105
Capítulo VI
O Brasil no Congresso de Viena. 
A incorporação da Província Cisplatina ................. 117
Segunda Parte
A FASE DO IMPÉRIO
Capítulo VII 
As ideias liberais na América e a Santa Aliança. 
O reconhecimento do Império pelos Estados 
Unidos da América ...........................................................135
Capítulo VIII 
O Marquês de Barbacena e a diplomacia do Império. 
O liberalismo econômico de Canning e a Missão 
Stuart ...................................................................................147
Bibliografia .........................................................................167
APÊNDICE
Rio Branco, o demarcador da grandeza territorial 
do Brasil ..............................................................................175
ANEXOS
A – Bula Inter Coetera de Alexandre VI, 
de 4 de maio de 1493 .......................................... 191
B – Tratado de Tordesilhas, de 7 de junho 
de 1494 .........................................................................197
C – Tratado de Madri entre Portugal e Espanha 
de 13 de janeiro de 1750 .........................................215
D – Tratado de Paz e Aliança entre Portugal e 
Brasil, de 29 de agosto de 1825 ...........................235
E – Quadro cronológico do reconhecimento da 
Independência do Brasil ..................................... 241
9
LiSta de mapaS e iLuStraçõeS
MAPAS 
Mapa 1
Linha de marcação fixada pela Bula de 4 de 
maio de 1493 ................................................................................53
Mapa 2 
Linha de demarcação de Tordesilhas............................. 61
Mapa 3
A fronteira sul e o Tratado de Santo Ildefonso......... 92
Mapa 4
Mapa da fixação da fronteira do Brasil, 
vendo-se assinalados os territórios do Amapá, 
Acre e Missões ........................................................................ 187
Mapa 5
Mapa das Cortes, 1749 .......................................................... 245
ILUSTRAÇÕES
Figura 1
Alexandre de Gusmão, negociador do Tratado 
de Madri ..................................................................................... 77
Figura 2
D. João VI, rei de Portugal e do Brasil .........................123
Figura 3
O imperador do Brasil, D. Pedro I ...................................151
Figura 4
Lord Stuart, apresentação de credenciais na 
Corte do Rio de Janeiro ......................................................152
11
renato mendonça: um pioneiro da hiStória 
dipLomática do BraSiL
Os que conhecem a edição original deste livro, aliás, 
única (publicada sob os auspícios do Instituto Pan-americano 
de Geografia e História, no México, em 1945), sabem que ela 
trazia, logo em seguida ao título, a advertência: “1o Tomo”, o 
que vinha confirmado nas primeiras linhas do Prefácio do autor: 
“O presente tomo constitui o primeiro de uma série de três, nos 
quais tentaremos uma visão de conjunto da História da Política 
Exterior do Brasil.”
Infelizmente, por circunstâncias que não são difíceis de 
adivinhar, os dois outros tomos prometidos, o segundo dedicado 
à política exterior do Império e o terceiro à da República, até a 
conferência extraordinária de chanceleres americanos – realizada 
no Rio de Janeiro, em janeiro de 1942, logo em seguida aos 
ataques japoneses em Pearl Harbor, para hipotecar a solidariedade 
hemisférica aos Estados Unidos contra o Japão (e a Alemanha 
nazista, que também tinha seguido o Império japonês na declaração 
de guerra) –, nunca vieram à luz, embora seu autor continuasse um 
infatigável pesquisador e um prolífico escritor, tendo acumulado, 
ao longo das duas décadas seguintes, diversos outros livros de 
12
História da política exterior do Brasil
Paulo Roberto de Almeida
valor sobre o Brasil, sua história e cultura. Na verdade, quando o 
livro foi publicado, no início de 1945, Renato Mendonça já tinha 
sido removido para a Secretaria de Estado (em outubro de 1944), 
depois de quatro anos