Trabalho de Filosofia Referências do Teórico Metodológicos do Serviço Social
26 pág.

Trabalho de Filosofia Referências do Teórico Metodológicos do Serviço Social


DisciplinaFilosofia Aplicada ao Serviço Social48 materiais1.757 seguidores
Pré-visualização8 páginas
1 
 
 
 
 
 
 
 
Anderson Alves Muniz - 2018183996 
Elen Rosa Alves Freitas - 2018182974 
 
 
 
 
 
 
Referenciais Teórico Metodológicos do Serviço Social 
 
 
 
 
 
 
 Trabalho apresentado a disciplina 
 Filosofia Aplicada ao Serviço Social 
 como exigência de APS, ministrado pela 
 professora Vanessa 
 
 
 
 
 
 
 
 
Rio de Janeiro, Jun de 2018. 
2 
 
SUMÁRIO 
INTRODUÇÃO .......................................................................................................................03 
1. NEOTOMISMO .................................................................................................................05 
1.1. O que é o Neotomismo ................................................................................................05 
1.2. O que é Tomismo .........................................................................................................05 
1.3. Principais ideias e propostas do Neotomismo .............................................................06 
1.4. Neotomismo no Serviço Social ...................................................................................06 
1.5. Serviço Social no Brasil ..............................................................................................07 
2. POSITIVISMO ...................................................................................................................09 
2.1. O que é o Positivismo ..................................................................................................09 
2.2. Principais ideias e proposta do Positivismo ................................................................09 
2.3. Positivismo no Serviço Social .....................................................................................10 
3. FUNCIONALISMO ...........................................................................................................12 
3.1. O que é o Funcionalismo .............................................................................................12 
3.2. Principais ideais e propostas do Funcionalismo ...........................................................12 
3.3. Funcionalismo no Serviço Social ................................................................................12 
4. FENOMENOLOGIA .........................................................................................................14 
4.1. O que é Fenomenologia ..............................................................................................14 
4.2. O que é Fenômeno ......................................................................................................14 
4.3. Principais ideais e propostas do Funcionalismo .........................................................14 
4.4. Fenomenologia no Serviço Social ..............................................................................15 
5. MARXISMO (MATERIALISMO, HISTÓRICO, DIALÉTICO) ....................................18 
5.1. Principais ideias e propostas do Marxismo ................................................................18 
5.2. Materialismo Dialético ...............................................................................................19 
5.3. Materialismo Histórico ...............................................................................................19 
5.4. Categorias e leis da Dialética ......................................................................................21 
5.5. Marxismo no Serviço Social .......................................................................................22 
6. CONSIDERAÇÕES FINAIS .............................................................................................24 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS .....................................................................................25 
 
3 
 
INTRODUÇÃO 
Criada através da união da classe burguesa, o estado e a igreja no século XIX na Europa 
devido ao surgimento da Questão Social, que é a contradição encontrada entre o capital e o 
trabalho, nasce o Serviço Social e, posteriormente a Assistência Social, que se caracterizava por 
uma forma não sistemática, sem teorização e baseada em justificativas religiosas de que a 
sociedade havia se distanciado de Deus, com a intenção de retorno dos fiéis. Os primeiros 
profissionais responsáveis surgem com características caritativas, as chamadas \u201cmoças 
boazinhas\u201d ou \u201cDamas da Caridade\u201d que eram incumbidas de distribuir ajuda material e 
espiritual e a realizar trabalhos sócio educativos, entre outros, que contribuíam para o controle 
social. Assim nasceu a profissão conhecida atualmente como Serviço Social. 
De acordo com Iamamoto e Carvalho (1985) o Serviço Social se gestou e se desenvolveu 
como profissão reconhecida na Divisão Social e Técnica do Trabalho, tendo por pano de fundo 
o desenvolvimento capitalista e a expansão urbana; adquirindo ao longo dos anos novas 
características e ganhando cada vez mais espaço. 
O profissional Assistente Social atua nas demandas da Questão Social manifestada em 
suas múltiplas expressões, que é onde encontra seu objeto de trabalho, se revelando através das 
desigualdades sociais e econômicas, expostas nas condições de pobreza, violência, desemprego, 
entre outras. Para tal atuação o Assistente Social utiliza um Referencial Teórico Metodológico. 
O objetivo deste trabalho é descrever os principais referenciais teórico metodológicos 
do Serviço Social. Quais as características, seus idealizadores e a aplicação na realidade. Mas 
o que são referenciais teórico metodológicos? Nas palavras de Severino (2007, p. 131): 
(...) os referenciais teórico-metodológicos, ou seja, os instrumentos lógico-
categoriais nos quais se apoia para conduzir o trabalho investigativo e o raciocínio. 
Trata-se de esclarecer as várias categorias que serão utilizadas para dar conta dos 
fenômenos a serem abordados e explicados. Muitas vezes essas categorias integram 
algum paradigma teórico específico, de modo explícito. Outras vezes, trata-se de 
definir bem as categorias explicativas de que se precisa para analisar os fenômenos 
que são objeto de pesquisa. 
Na sua gênese o Serviço Social teve influência em sua formação profissional por cinco 
vertentes filosóficas: Neotomismo, Positivismo, Funcionalismo, Fenomenologia e o Marxismo. 
Utilizando-as esses profissionais trataram a Questão Social, mediante o teórico metodológico 
dessas correntes, influenciado no seu teórico operacional, no trato da Questão Social, que se 
expressa em nossa sociedade capitalista 
Buscando adequar o seu técnico operacional com a realidade vivenciada em nosso país, 
a profissão passou por um longo período de reconceituação, onde atualmente a profissão está 
4 
 
inserida na perspectiva do Marxismo para assim atuarem com maior efetividade no 
enfrentamento das Múltiplas Expressões da Questão. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
5 
 
1. NEOTOMISMO 
1.1. O que é o Neotomismo 
Neotomismo é uma corrente filosófica que surgiu no século XIX, com objetivo de fazer 
renascer, atualizar e reviver o tomismo, uma filosofia teológica idealizada pelo dominicano 
Santo Tomás de Aquino no século XIII. A igreja percebe, no ressurgimento das ideias de Tomás 
de Aquino o caminho para resolver os problemas daquela época. Pois a crise que a Europa 
estava vivenciando, devido ao advento da industrialização e o desenvolvimento do modo de 
produção capitalista, que exercia uma dominação de exploração sobre os operários, levando-os 
a viver em condição de Pauperismo, leva a igreja a se posicionar, pois este momento era visto 
pela igreja como de decadência